Cabra marcado para morrer | Fábio Campana

Cabra marcado para morrer

Não vai parar na discussão sobre a legalidade das invasões de terra os assassinatos ocorridos no final de semana, durante nova ocupação da fazenda Syngenta Seeds, pelas bandas de Cascave. A Agência Estadual de Notícias acaba de jogar mais lenha na fogueira.

Valmir Mota de Oliveira, o Keno, morto domingo 21 de outubro, num confronto com seguranças particulares, estaria marcado para morrer desde março deste ano. “A Subdivisão de Cascavel registrou, no dia 28 de março, um boletim de ocorrência sobre a ameaça de morte, alertada em um telefonema anônimo, contra Keno, Celso Ribeiro Barbosa e Célia Lourenço. De acordo com o registro da ocorrência, a pessoa fez o alerta dizendo para que tomassem cuidado porque a ‘UDR (União Democrática Ruralista) estava preparando uma armadilha para eles'”.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*