Alhos por bugalhos | Fábio Campana

Alhos por bugalhos

Pera lá

Questionado pelo vereador André Passos sobre o porquê da instalação de 50 tevês de plasma nos ônibus da cidade, o líder do prefeito na Câmara, Mario Celso Cunha, subiu na bancada para esclarecer que não foi bem assim.

Alhos por bugalhos

 Cunha garante que não houve instalação de 50 tevês de plasma. Apenas testou-se um monitor e um projetor, idéia vinda de uma empresa paulista que foi rejeitada pela administração.


4 comentários

  1. Garganta
    sexta-feira, 26 de outubro de 2007 – 16:13 hs

    E a idéia foi rejeitada porque? Em São Paulo funciona muito bem no metrô. Será que a capital mais européia do Brasil tem um povo tão mal educado que não pode conviver com monitores de plasma num espaço público? A resposta tá na ponta da língua da Clear Channel.

  2. Profunda
    sexta-feira, 26 de outubro de 2007 – 16:40 hs

    Ei Garganta: que tal disfarçar o estilo? Te conheço. Desde muito. Que tal fazer igual ao teu time e apelar para pai-de-santo salvar o seu governo?

  3. Roitman
    sábado, 27 de outubro de 2007 – 9:24 hs

    Até parece que plasma vai funcionar no Brasil e ainda por cima em ônibus, poupem-me.

  4. jeferson nascimento
    sábado, 27 de outubro de 2007 – 20:50 hs

    Dizem que tem uma senhora chefe na COHAPAR que faz macumba. Cruz credo!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*