O dia do Requião | Fábio Campana

O dia do Requião

Quanto riso, oh, quanta alegria, o Duce amanheceu cantando e rumou para a escolinha das terças para desancar o Ministério Público, que traz atravessado na garganta desde que os procuradores decidiram questionar a parentela no poder. Vingança tem esse sabor de alegria que o Duce transmitiu ontem a todos os seus. Até os cavalos do Cangüiri sorriam e só não batiam palminhas como fazem alguns secretários por impedimentos óbvios. Mas os secretários ainda chegam lá.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*