Vitória alckimista | Fábio Campana

Vitória alckimista

Ninguém esperava que um dos mais ativos coordenadores da campanha pela reeleição de Lula no Paraná perdesse o cargo para a turma que apoiou o tucano Geraldo Alckmin.

Geraldo Serathiuk já não é o Delegado Regional do Trabalho. Em seu lugar assumiu Sérgio de Barros, funcionário de carreira do Ministério. É interino. Fica no posto até que a turma dos alckmistas escolha o substituto definitivo.

Lástima. Serathiuk mudou a gestão da delegacia tornando-a ágil e preocupada com as questões trabalhistas. Em quatro anos e quatro meses apurou todas as irregularidades apontadas pelo TCU e recebeu certidão de idoneidade. Mostrou-se profundo conhecedor do mundo do trabalho e da economia paranaense. Coisa rara entre os ocupantes do cargo.

No campo político, Serathiuk aparou arestas e conseguiu aproximar o PT do PMDB de Requião, lembra o líder do governo Luís Cláudio Romanelli. Essa iniciativa foi fundamental para a reeleição de Requião no segundo turno do ano passado.

Comunicado de sua saída por telefone, Serathiuk recebeu ontem manifestações de apreço e solidariedade de sindicalistas, empresários e, até, de políticos como Beto Richa, através do vereador Mário Celso Cunha.

Perguntado sobre o futuro, Serathiuk diz estar com a consciência tranqüila. “Na política ninguém morre, só na guerra”, afirmou. Ontem, ainda, recebeu sinais de solidariedade dos petistas nativos, entre eles André Vargas, Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo.

Mas no Palácio de Requião, houve quem comemorasse a saída de Serathiuk, especialmente os secretários de comunicação e imprensa, que nunca gostaram da proximidade do ex-delegado do Trabalho com o governador Roberto Requião, com quem Serathiuk se reunia regularmente.


Um comentário

  1. Guilherme Larsen
    quinta-feira, 9 de agosto de 2007 – 10:52 hs

    È uma pena ele ter saído. Bom, mas como na política tudo é possível, trocou-se um lulista por um alckmista, e tudo isso com o aval de Brasília. Soa um pouco estranho….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*