O dia do Requião | Fábio Campana

O dia do Requião

O Duce está azedo. Ácido. Preocupado. Amanhã tem eleição na Fiep. O seu candidato pode ganhar. Mas pode perder. “O Requião nunca transferiu votos. Nem quando tinha popularidade. Agora, então, ele aniquila qualquer um”. Palavras de um comensal do Cangüiri.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*