O dia do Requião | Fábio Campana

O dia do Requião

O governador dorme o sono dos capitalistas. Está surfando na euforia da Bolsa de Valores, não tira a cabeça da Nova Iorque cosmopolita. No McDonalds não perguntou se a comida era feita de soja transgênica, mamona ou minhoca. Deu-se por satisfeito. Terá que despertar ao pisar no Brasil, aqui, a pecha é outra. Atarracada e ranzinza como o militar Hugo Chávez.


Um comentário

  1. jango
    quinta-feira, 2 de agosto de 2007 – 16:16 hs

    Lá, acima do Equador, com o dinheirinho do povão bão do Paraná, o Pinochaves do Iguaçu vira Goofy of the Closing Bell. É ruim ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*