Crise aérea | Fábio Campana

Crise aérea

Só o começo
 
Rodrigo Rocha Loures, o deputado, pontou que a demissão da diretora da ANAC Denise Abreu não deve encerrar, necessariamente, as investigações sobre a conduta da agência na crise aérea e em relação à justiça federal de São Paulo. Denise é acusada de repassar documentos sem validade à Justiça para a liberação do Aeroporto de Congonhas de São Paulo.
 
Atento e forte

Rocha Loures protocolou esta semana requerimento na CPI da Crise Aérea solicitando a identificação pela ANAC de todas as pessoas envolvidas na entrega da documentação à juiza Cecília Marcondes. O parlamentar disse que “todos os envolvidos terão que responder por seus atos”, lembrando que os novos documentos revelados pela CPI comprovam que tanto a ANAC quanto a Infraero tinham informações suficientes sobre os riscos de acidentes graves em Congonhas. Segundo o deputado, a segurança dos passageiros parecia estar em último lugar na lista das prioridades.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*