Bate e assopra | Fábio Campana

Bate e assopra

Rendeu a entrevista dada pelo empresário Joel Malucelli no programa 91 Minutos, hoje pela manhã, da jornalista Maria Raffart. Boxeador experiente, Joel soube sair do corner e ganhar a luta por pontos. Evitou nocautear o governo, mas desferiu golpes enquanto pode. Batia e assoprava.

O empresário disse não ter problemas de relacionamento com Requião, apesar da recíproca nem sempre ser verdadeira. Joel descreveu o governador como uma pessoa irrefletida. Ora é colega, ora é inimigo. Considerou que por duas vezes as agressões contra ele foram desleais.

A primeira quando acusaram-no de forrar os bolsos com dinheiro público através de gastos com publicidade estatal na Rádio CBN. Malucelli rebateu: lembrou que no período dos repasses apontados não era proprietário da emissora. A acusação não cabia. Definiu o jornalismo da CBN como independente, daqueles que incomodam mesmo.

A segunda quando um dos  brothers atacou os empreendimentos de Joel na área de comunicação tomando por prova uma certidão da Junta Comercial que depois se verificou ser falsa. “Como empresário o que posso fazer é engolir e esperar que a verdade apareça”, falou Joel. Classificou Requião como “injusto”, garantiu que sempre auxiliou a administração estadual. “Em que pude ajudar, eu ajudei”.

Malucelli deu a sua opinião: o problema são os outros, e não o governador. A equipe de governo é que seria incapaz da tarefa de administrar o estado. Crítica semelhante já fizera Botto de Lacerda.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*