O dia do Requião | Fábio Campana

O dia do Requião

Ontem Requião desopilou o fígado na escolinha. O guerrilheiro não agüentou o conselho dos marqueteiros. Teve agenda positiva, o Pacotinho requiônico. Mas o Duce, como de costume, despejou sua ira na imprensa local. O bolivariano do Cangüiri lembrou do 224º aniversário de nascimento do líder Simón Bolívar. Queria estar em Caracas, onde acontecia feira gastronômica e artesanal. Faria uma boquinha. Uma não, duas. Três. De camisa de campanha, pensou em cavalgar. Mas nada de 110 e JG 1. Garoava. Se hoje amanhecer sem chuva, cavalga neste que é o seu último dia em Curitiba antes de viagem aos EUA.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*