Lixo tecnológico | Fábio Campana

Lixo tecnológico

Trio preocupado
 
Três parlamentares estaduais anunciam que aguardam com muita ansiedade o retorno das atividades na Assembléia. São eles: Edson Praczyk (PRB), Luiz Malucelli (PSDB) e Rosane Ferreira (PV). Querem, assim que possível, realizar audiência pública sobre o destino do “lixo tecnológico” no Estado do Paraná.
 
O argumento
 
“O crescimento do lixo formado por aparelhos eletrônicos usados preocupa nações como Estados Unidos e Japão, grandes produtores de componentes tecnológicos, e o mesmo já acontece no Brasil. Computadores, televisões, celulares, aparelhos de VHS, pilhas e baterias têm entre seus componentes elementos tóxicos, como bário e mercúrio, que prejudicam o meio ambiente”. Palavras do deputado Malucelli.
 
Mais razões
 
“É preciso levantar o debate com a sociedade e os fabricantes, já que temos um projeto dessa natureza tramitando na Casa. E não adianta recolher das ruas e jogar no aterro da Caximba. É preciso haver um amplo debate sobre o tema”. Idéias de Malucelli.
 
Reciclar
 
O trio parlamentar informa que, de acordo com proposta que tramita na Casa, “as empresas produtoras, distribuidoras e que comercializam equipamentos de informática instaladas no Estado ficam obrigadas a criar e manter o Programa de Recolhimento, Reciclagem ou Destruição de equipamentos Informática, sem causar poluição ambiental”.
 
Projeto
 
No ponto de vista do deputado Edson Praczyk, um dos autores do projeto de lei, é preciso definir princípios e regras rígidas à geração, acondicionamento, armazenamento, coleta, transporte, tratamento e destinação final desses resíduos. “Temos o dever de evitar que esses equipamentos tecnológicos prejudiquem a natureza, colocando as empresas partícipes dos processos de fabricação e comercialização como responsáveis pelo recolhimento e destruição dos equipamentos de informática inválidos”.
 
Consciente
 
A deputada Rosane Ferreira argumenta que os equipamentos de informática possuem em sua composição material, elementos que levam anos para se decompor naturalmente, contribuindo para causar danos irreparáveis ao meio ambiente. “Aliado ao processo de desmatamento constante das nossas florestas e ao fato de que outros produtos químicos e tóxicos são lançados em nossos rios, os equipamentos de informática contribuem negativamente com a preservação do nosso meio ambiente. Por isso, nossa preocupação com o tema”.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*