Fora do ar | Fábio Campana

Fora do ar

Perdeu

O juiz Eduardo Sarrão, do TJ, acatou ação popular movida pelo deputado Valdir Rossoni contra Requião e a TV Educativa. Os comerciais oficiais que atacam a imprensa do Paraná devem sair do ar. O dinheiro gasto na produção precisa ser devolvido aos cofres públicos.

Ataques

Com a palavra, o juiz: “aqueles que estão à frente da TV Educativa não podem, desvirtuando a própria razão de ser da TV Pública, dela valer-se para fazer ataques a adversários do atual governo”. 


4 comentários

  1. Garganta
    quarta-feira, 1 de agosto de 2007 – 15:14 hs

    O juiz proibiu as propagandas porque citam adversários políticos do governador. Não porque atacam a imprensa. Pode ler na liminar.

  2. Thiago Gomes
    quarta-feira, 1 de agosto de 2007 – 15:40 hs

    Até que enfim. TV Educativa tem outra finalidade. Apenas neste fim de mundo é que se usa um canal educativo como o Requião faz. Isso aqui é o atraso, isso aqui é o anacronismo.

  3. MIGUEL CESAR
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 – 13:16 hs

    É um absurdo sofrermos censura nos dias de hoje. A Globo critica o hugo chaves de não renovar a concessão da TV de lá, mas apoia uma atitude covarde que fere a Democracia e a constituição. Neste país é proibido falar mau, ou a verdade, sobre juízes e as grandes redes de comunicação. Nenhum juiz teve peito de deixar preso o Maluf. Nenhum juiz tem peito para censurar a Globo e suas programações escandalosas, tipo BBB, que praticam sexo em TV aberta pra quem quiser ver. Ninguém, ou juiz, tem peito de barrar a REcord que utiliza, dizem os mais próximos, de colocar dinheiro de dízimo, para pagar altos salários a atores com conteúdo pornográfico. Lamento por tudo isso, mas o Judiciário se dizer ofendido pelas palavras, de quem quer que seja, não é coerente. Principalmente quando lembramos do Lalau, do juiz Federal que vende sentenças, do Presidente do Tribunal de contas de São Paulo que da emprego as filhas, com salários de R$ 12.000,00.
    Quem queremos enganar…..Vê se um juiz desses dá uma sentença contra os juros abusivos dos bancos. Não podem, são instituições financeiras…………..Só rindo nesse país ridículo, que diz na sua carta magna. `´É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”….

    Senhor Deus, tita-nos do convivio dos hípócritas e dos corruptos…

  4. Pobre Podre
    quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 – 14:15 hs

    Miguel César:

    Aproveite para estudar ao invés de perder o seu tempo em blogs e quejandos

    Você escreve ridiculamente mal

    E você é desinformado

    Assim vai continuar pobre e rancoroso a vida toda, culpando bancos, juízes etc. pelo seu fracasso pessoal

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*