Ave Lula | Fábio Campana

Ave Lula

Requião deve mais uma a Lula. O que não significa muito, pois o governador tem enorme capacidade para esquecer suas dívidas.

Ontem, graças ao empenho do presidente, a Secretaria do Tesouro Nacional firmou parecer que deve livrar o Paraná da dívida, dos juros e das multas relativas aos títulos podres que restaram ao Itaú na privatização do Banestado.

Bem que a Procuradora Geral do Estado, Jozélia Broliani, tentou encaminhar o projeto de resolução na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos pela manhã. Deu chabu. A CAE não incluiu o assunto na pauta porque faltava o parecer da Secretaria do Tesouro Nacional.

O parecer técnico só saiu à tarde e foi parar nas mãos do senador Aluízio Mercadante, que se encarrega agora de pedir sessão extraordinária da CAE para tratar do assunto.

A grande preocupação do governo e da própria Secretaria do Tesouro era evitar uma solução que permitisse ao outros Estados a mesma reivindicação. A fórmula da emenda a uma medida qualquer foi descartada por isso.

Outra boa noticia é a de que o senador Mercadante quer resolver tudo antes do recesso. Afinal, o Paraná tem pressa. O caixa está vazio e os R$ 130 milhões de multas que serão devolvidos ajudarão a diminuir as agruras de um governo que não tem dinheiro nem mesmo para comprar remédios.

Fica a evidência de que sozinho Requião e seu governo não conseguem muito, nem aqui, nem em Brasília. Mas com a ajuda dos adversários no Paraná e do paciente presidente Lula, é possível fazer valer os interesses do Estado.

Lastimável será se o episódio acabar em folhetim de propaganda do próprio Requião e sua bazófia, com louvações dos marqueteiros à liderança do Duce.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*