A festa do rombo | Fábio Campana

A festa do rombo

Vejam só em que festa de arromba Requião foi parar. Na última quarta-feira, em Brasília, o governador aproveitou a primeira sala vaga que encontrou na Casa dos Barões, da Confederação Nacional da Agricultura, pra debater com políticos das mais variadas cataduras as finanças do Estado.

Sob o mesmo teto, 26 deputados federais, 12 estaduais e os três senadores. Frentona capaz de juntar Osmar Dias e Requião, Valdir Rossoni e Luiz Claudio Romanelli.

Apesar de gente de variadas plumagens, pouca confusão. Um puxão de orelha daqui, uma cara feia de lá. E só.

Era show. Presentes no local, o rádio e a televisão. Ninguém queria a acusação de ser contra o Paraná. Conhecem bem o Requião, sabem que ele apronta dessas. Brinca com a opinião pública pra dissimular os próprios tropeços.

Na frente dos jornalistas, todos se mostraram condoídos do apuro em que se meteu a administração estadual. Sem dinheiro em caixa. Com um rombo no orçamento de 2007. A multa mensal cobrada pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) de R$ 10 milhões, por conta dos títulos podres herdados quando da privatização do Banestado, é a pedra no caminho da Secretaria da Fazenda. O montante pago já ultrapassa R$ 100 milhões.

Que onda. A festa da especulação financeira arrombou os cofres públicos paranaenses e exigiu dos burocratas nativos muito jogo de cintura pra maquiar o estrago. Caso contrário, seria processo por improbidade administrativa na Justiça. Contou-se com o ovo ainda na galinha. Gorou. Nem a frentona sensibilizou os poderosos ministros Guido Mantega e Dilma Rousseff, que aguardam parecer final da STN.

A festa em Brasília acabou. Foi na semana passada. Hoje, segunda-feira, o futuro volta a pesar. Como garantir o dinheiro pra pagar em dia o funcionalismo público, dar prosseguimento às obras, e forrar o bolso dos cargos em comissão recém-criados?


3 comentários

  1. Gringa
    segunda-feira, 25 de junho de 2007 – 12:45 hs

    A festa de arromba vai arrombar a porta dos cofres do governo federal, mas vai resolver o problema do Paraná.
    O Lula já tinha prometido isso, mas não podia tomar a frentona, né ?
    A coisa tem que ser feita assim como está na cartilha, com radio e tv e força política.
    O Requião sabe como se faz.
    E fez certinho. Parabens para ele.
    Parabens para todos os parlamentares que aderiram.
    O Paraná todo está feliz com seus respectivos candidatos em quem votaram. Eles demonstraram que amam o Paraná.
    A briga ainda não acabou. Ainda tem a emenda… O povo tá de olho para ver quais os deputados que irão lutar de fato por esta causa, ou se estavam só encenando…
    Tem deputado estadual do Paraná, que ficou meio em cima do muro.
    O povo tá de olho.

  2. ALBERTO MELO VIANA
    segunda-feira, 25 de junho de 2007 – 15:02 hs

    E quem patrocinou esta festa de arromba da especulação financeira que quebrou o rico Estado do Paraná?

  3. orlando
    segunda-feira, 25 de junho de 2007 – 20:03 hs

    Hora campana eles se junta porque não tem vergonha na cara, porque Requião não acaba com a fabrica de apadrinhamento que montaram na SANEPAR de Maringá tem coisa cabeluda montada pelo Sr. Aredes e Sr. Reinaldo é uma verdadeira vergonha veja exemplos: Caso Aparecida Inês, José Nobile, Tatiane Dantas, Cesar Wessler, Leandro Filho do gerentão de Apucarana é uma vergonha!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*