Lerner ou Requião? | Fábio Campana

Lerner ou Requião?

Sempre que pinta uma denúncia de corrupção no governo Requião, o próprio saca imediatamente as falcatruas da época do governo Jaime Lerner e passa a atirar.

Essa insistência em comparar as mazelas dos dois governos tem sido útil a Requião para desviar a atenção dos escândalos de sua administração. O drama da moçada palaciana é que essa mania do governador acabou criando situação desconfortável.

Vejam só. Tanta comparação levou a uma pergunta que passou a ser feita nas rodas de conversa em todo o Paraná: qual dos dois governos é o mais corrupto?

Ou, por outra, entrando no espírito desta época de final de campeonato: quem leva a taça de campeão da maracutaia, Lerner ou Requião?

Há divergências. Jaime Lerner governou por oito anos e Requião só agora entra no quinto ano consecutivo. Tem, portanto, mais três anos e sete meses para que se possa fazer a comparação mais justa.

Tudo bem, isso não impede a comparação parcial e aí as divergências crescem. Feita a análise, dizem os palacianos que o governo Lerner foi mais manchado pelos escândalos de corrupção.

A oposição tem outra tese. Na verdade, diz o deputado Valdir Rossoni, é sabido por todos que Requião é mais eficiente na denúncia e é isso que dá a impressão de que o governo Lerner deve ficar com o troféu.

Para provar a sua tese, Rossoni está fazendo um detalhado levantamento de todos os escândalos que andaram atropelando a gestão de Requião. É impressionante. Do jeito que a coisa vai, Lerner será superado e em muito pelo time de Requião.

Assim caminha a humanidade. É muito provável que surja um troféu para o vencedor e Rossoni e sua troupe não têm dúvidas de que Requião ficará com a taça e cada um de sua equipe poderá receber medalha de primeiro lugar. Mas há quem proponha uma consulta popular antes de outorgar o prêmio.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*