Até a noite deste domingo (27), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tinha registrado 523 mil candidatos em todo o país, número por enquanto 9% maior que o de 2016. Entre os que vão disputar a preferência dos eleitores, estão aqueles que decidiram adotar o nome de lideranças políticas conhecidas, estratégia que, segundo especialistas, não garante vitória nas urnas.

De acordo com levantamento do Portal G1, até agora,  82 candidatos a vereador e 2 a prefeito adotaram “Bolsonaro” como sobrenome. Entre eles, existe até um “Jair Bolsonaro”, candidato a vereador da pequena Laranjal do Jari, cidade com apenas 39 mil habitantes no interior do Amapá. Também há um candidato pelo PSL no município de Brusque, em Santa Catarina, que adotou o codinome “Donald Trump Bolsonaro”.

O ex-presidente Lula também aparece entre os candidatos em cidades brasileiras. Pelo menos 24 competidores adotarão nas urnas o nome “Lula”. Entre nome único e sobrenome, “Lula” é utilizado no total por 76 postulantes ao cargo de vereador em todo país e por 2 candidatos a prefeito.

O nome do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro também foi lembrado por quatro candidatos que adotarão “Moro” nas urnas.

Leia Mais »