Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Jovens passam a ser maioria
dos internados em UTIs

Em março deste ano, mais de 50% das internações por covid-19 em UTIs no Brasil foram de pessoas com até 40 anos, o que aponta uma piora geral do quadro da doença entre os mais jovens. O mês de março foi até agora o mais letal da pandemia no país, com cerca de 66,8 mil mortes.

Ao longo do mês, 52,2% das internações foram de pessoas com menos de 40 anos. Entre dezembro de 2020 e fevereiro deste ano, a taxa era de 44,5%, o que aponta um aumento de 16,5%.

Já as internações das pessoas com 80 anos caíram 42%, sendo que agora este grupo representa 7,8% do total de internados, cerca de metade da proporção vista antes de março. Essa queda é atribuída à vacinação, mas também pela predominância de variantes mais agressivas do vírus Sars-Cov-2, que atinge pessoas jovens com mais gravidade.

Leia Mais »

Mortes de profissionais da saúde por Covid-19 despencam após vacina

Levantamentos preliminares de casos e mortes por Covid-19 entre profissionais de saúde mostram que a vacinação da categoria, iniciada em janeiro deste ano, começa a surtir efeito.

Não há estudos conduzidos apenas com imunizados, e os parâmetros de avaliação divergem entre diferentes instituições, mas o avanço da imunização traz alento e esperança a quem trabalha na linha de frente do combate à doença.

O Conselho Federal de Medicina (CFM), por exemplo, aponta uma queda de 83% no número de médicos mortos em março, na comparação com janeiro, período em que grande parte dos profissionais de saúde começou a ser vacinada. Em janeiro, 59 profissionais morreram no país, confirme o CFM. Em fevereiro, o número caiu para 24 e, em março, foram apenas 10.

Leia Mais »

‘Le Monde’ mostra como
os EUA usaram a lava jato

O que começou como a “maior operação contra a corrupção do mundo” e degenerou no “maior escândalo judicial do planeta” na verdade não passou de uma estratégia bem-sucedida dos Estados Unidos para minar a autonomia geopolítica brasileira e acabar com a ameaça representada pelo crescimento de empresas que colocariam em risco seus próprios interesses.

A história foi resgatada em uma reportagem do jornal francês “Le Monde Diplomatique” deste sábado (11), assinada por Nicolas Bourcier e Gaspard Estrada, diretor-executivo do Observatório Político da América Latina e do Caribe (Opalc) da universidade Sciences Po de Paris.

Leia Mais »

CPI da Pandemia amplia
pressão sobre Bolsonaro


O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira a instalação da CPI da Pandemia no Senado. O objetivo da comissão é investigar as ações e possíveis omissões do governo Bolsonaro no combate à pandemia do coronavírus. Entregue em fevereiro, o pedido da oposição já havia preenchido todos os requisitos, mas o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), eleito ao cargo com apoio do presidente, vinha resistindo em instalá-la.

A abertura da investigação no Congresso bate à porta do Palácio do Planalto no momento em que o Brasil enfrenta recordes diários de óbitos pela Covid-19, sem sinais de diminuição do ritmo de contaminação ou de aceleração da vacinação. Além da crise sanitária, o governo federal enfrenta um cabo de guerra com o Centrão, que vem cobrando a conta desde o apoio bem-sucedido para eleger Pacheco, no Senado, e Arthur Lira (PP-AL), como presidente da Câmara dos Deputados.

Leia Mais »

STF julga na quarta instalação
da CPI da Pandemia no Senado

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, marcou para a próxima quarta-feira o julgamento sobre a criação da CPI da Pandemia no Senado. Na última quinta-feira, o ministro Luís Roberto Barroso havia determinado que a comissão fosse instalada, após ter reunido o número de assinaturas exigido pelo regimento da Casa. Os senadores querem apurar a conduta e eventuais omissões do governo federal no combate à pandemia.

Barroso tinha decidido também que o caso seria julgado no plenário virtual da Corte a partir de sexta-feira. Nesse sistema, os ministros não se reúnem, eles apenas votam no sistema eletrônico do tribunal. Agora, o julgamento será por videoconferência, em razão da pandemia de Covid-19, quando os ministros poderão debater entre si.

Curitiba: mais 31 mortes,
diminui casos por Covid-19

Resultado das restrições nas semanas anteriores, diminuiu o número de casos de covid19. Veremos o que vai acontecer dentro de 15 dias depois do relaxo. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou, neste sábado (10/4), 623 novos casos de covid-19 e 31 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Vinte e nove destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são 17 homens e 14 mulheres, com idades entre 43 e 89 anos. Cinco tinham idade abaixo de 60 anos e quatro não tinham fatores de risco para complicações da covid-19. Até o momento foram contabilizadas 4.176 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Leia Mais »

Perdemos Luiz Antonio Leprvost

Morreu Luiz Antonio Leprevost, aos 69 anos, no final da noite de ontem, sexta feira, no hospital Nossa Senhora das Graças. Advogado e vice-presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP). Advogado, empreendedor, ex-diretor do Banestado, da Telepar e da Copel. Sua morte causou comoção na cidade. Era respeitado por sua austeridade e querido pela solidariedade que sempre devotou aos humildes. Seus amigos o lembram como homem de caráter firme, honestíssimo, trabalhador e muito humano.

Deixa viúva Jussara Abrão Leprevost. E os filhos: Ney Leprevost Neto, deputado federal e secretário de Justiça, Família e Trabalho do Estado do Paraná; João Guilherme Leprevost, empresário ; Luiz Felipe Leprevost, escritor e poeta; e Alexandre Leprevost, vereador e 1º vice presidente da Câmara Municipal de Curitiba.

Ele tratava uma hepatite medicamentosa, que contraiu após o uso de medicamentos do chamado tratamento precoce para a covid-19. Dezenas de autoridades lamentam a morte de Luiz Antonio.

Nota da família – “Com muita tristeza comunicamos que Luiz Antonio Leprevost, filho do Dr. Ney e dona Stella, marido da dona Jussara, pai orgulhoso de quatro filhos, avô coruja de seis netos, faleceu na noite de ontem, sexta-feira, 09 de abril de 2021. Nos últimos cinco meses, testemunhamos sua luta pela vida, com todas as forças. Mesmo nos momentos mais difíceis, Luiz Antonio encontrou maneiras de exercitar e fazer existir o seu imenso amor pela família. Temos a certeza de que o afeto verdadeiro que ele sempre distribuiu, a nós e a todos os que com ele conviveram, ajudará a superar este momento de dor. Estamos cientes de que precisamos seguir adiante e honrar seu exemplo de pai, marido, amigo e cidadão solidário e humano”, diz nota assinada por Jussara Abrão Leprevost, Ney Leprevost, João Guilherme Leprevost, Luiz Felipe Leprevost e Alexandre Leprevost.

Nota da ACP – “Com pesar, a ACP comunica o falecimento de seu vice-presidente Luiz Antonio Leprevost na noite desta sexta-feira 09/04, aos 69 anos. Luiz Antônio Leprevost deixa a esposa dona Jussara, quatro filhos e seis netos. Como cidadão e pai de família, deixa um legado construído com determinação e generosidade e que certamente permanecerá no tempo. Luiz Antonio era pai de Ney Leprevost, deputado federal e secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho do Paraná; do vereador Alexandre Leprevost; de João Guilherme Leprevost, empresário; e Luiz Felipe Leprevost, escritor e poeta. Advogado, empreendedor, ex-diretor do Banestado, da Telepar e da Copel, atualmente, além de vice-presidente da ACP, era membro atuante do movimento Pró Paraná. Que Luiz Leprevost descanse em paz e que Deus esteja junto de sua família”.

Sobe e desce

Sobe a rejeição a Bolsonaro, diz nova pesquisa XP/Ipespe. Quase metade do eleitorado (48%) considera sua gestão péssima ou ruim. Na pesquisa anterior, eram 45%. De outubro para cá, quando começou a subir, a rejeição foi de 31 a 48%. No mesmo período, os eleitores que acham o governo ótimo ou bom caíram de 39 para 27%. A avaliação do desempenho do Governo na luta contra a pandemia é negativa, 58%. Mas é um pouco melhor que o triste balanço anterior, quando o desempenho do governo era péssimo para 61%.

Mesmo com operação militar,
Brasil tem pior desmatamento


Mesmo com a atuação das Forças Armadas na Amazônia Legal, os alertas de desmatamento na região bateram recorde em março de 2021. Foram os maiores já registrados da série histórica, iniciada em 2015, segundo dados do Inpe (Instituto de Pesquisas Espaciais).

Foram 367 km² desmatados no mês, segundo as medições do Deter (Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real). Antes, o mês de março com maior devastação verificada pelos satélites havia sido registrado em 2018, com uma área de 356 km² desmatada.

O governo federal atua, por meio das Forças Armadas, no combate aos focos de incêndio, desmatamento e garimpo ilegal na Amazônia Legal com a operação Verde Brasil 2, que começou em 11 de maio de 2020. A operação é coordenada pelo Conselho Nacional da Amazônia, regulado pela vice-Presidência da República.

Leia Mais »

STF cobra “espírito republicano” após Bolsonaro apontar “politicalha”


O STF (Supremo Tribunal Federal) cobrou “espírito republicano” depois de o presidente Jair Bolsonaro ter acusado o ministro Luís Roberto Barroso de praticar “politicalha” e “ativismo judicial”. Em nota, o Supremo disse que questionamentos a decisões da Corte “devem ser feitos nas vias recursais próprias”.

“O Supremo Tribunal Federal reitera que os ministros que compõem a Corte tomam decisões conforme a Constituição e as leis e que, dentro do Estado democrático de Direito, questionamentos a elas devem ser feitos nas vias recursais próprias, contribuindo para que o espírito republicano prevaleça em nosso país”, diz o texto.

Leia Mais »

Ele descansa, você paga

O Ministério Público pediu ao Tribunal de Contas da União que avalie as despesas das últimas férias do presidente Bolsonaro, nas quais nós gastamos R$ 2,4 milhões para ele repousar. “Num momento normal este montante já seria absurdo, diz o subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado. “Todavia, na situação ora vivenciada, configura flagrante escárnio com o sofrimento do povo brasileiro”.

As informações sobre os gastos são da Secretaria Geral da Presidência e do Gabinete de Segurança Institucional – números, portanto, oficiais. Em menos de vinte dias foram gastos R$ 1 milhão com locomoção e R$ 200 mil com equipes de segurança. Em hospedagem, alimentação e diversões para o presidente, a família e convidados, as despesas foram de R$ 1,2 milhões, pagos com o cartão corporativo do presidente – mas como este dinheiro foi gasto a Presidência não revela. Tudo é rigorosamente sigiloso.

Polícia Militar faz super operação contra o crimes em Curitiba


A Polícia Militar está nas ruas. Ativa e operante. Realiza uma grande operação contra o crime. Ladrões, assaltantes, latrocidas, estupradores, pedófilos, traficantes e outros criminosos são procurados. As áreas de maior incidência da ação desses criminosos estão cercadas. O plano é fazer uma limpeza no baixo mundo da cidade e derrubar os índices de criminalidade que subiram durante a pandemia.

A Operação Tático Móvel 2 começou na noite de sexta com mais de 50 viaturas e 200 policiais de Batalhões Especiais e das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam).

“Nossa operação é focada e planejada para atuar com maior índice de ocorrência de crimes violentos”, disse o Comandante Geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Teixeira. “São tropas especializadas da ROTAM e Batalhões Especiais. Serão abordados locais de área onde criminalidade é maior”.

Teixeira afirma que a pandemia foi um dos motivos da realização da operação. “Viemos em decrescente de roubos e furtos. Mas, obviamente, com comércios abertos e trânsito maior de pessoas nas ruas, a gente imagina que ocorrerá um aumento”, disse ele, em referência ao afrouxamento das regras de circulação de pessoas com a bandeira laranja. “Para que isso não ocorra, a gente tem realizado essas operações ostensivas para coibir esse tipo de situação”.

Apesar de afirmar que a operação mira o crime organizado e crimes violentos, o comandante ressaltou ainda que eventuais flagrantes de aglomerações não serão ignorados. “Se percebermos aglomerações de pessoas, o não cumprimento do que determinam as medidas restritivas, faremos orientação a essas pessoas”, afirmou. “A gente sugere que as pessoas evitem transitar nas ruas, que evitem aglomerações, que mantenham distanciamento social”.

Morreu o deputado Recalcati


Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do Paraná em 2 de maio de 2017. Eleito suplente em outubro de 2014, com 40.358 votos, ficou em quarto lugar na chapa do Partido Social Democrático (PSD), tendo ocupado a vaga deixada pelo atual prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, também do PSD. Foi reeleito deputado estadual pelo PSD, em 07 de outubro de 2018, com 35.348 votos.

Delegado de carreira, concursado em 1994, Recalcatti atuou durante 23 anos em diversos municípios do Paraná, como União da Vitória e Araucária, e em várias Delegacias de Curitiba. Entre elas, as de Furtos e Roubos e de Homicídios. Conduziu diversas investigações de grande repercussão na sociedade paranaense, destacando-se como policial de linha de frente e muito ativo nas lides do ofício.

Leia Mais »

RESUMO DA OPERETA ELEITORAL


Ainda falta um ano e meio para botar o voto nas urnas. O retrato atual é de empate técnico entre Lula (29%) e Bolsonaro (28%). Moro e Ciro, 9% cada; Luciano Huck, 5%; Boulos, Doria e Mandetta, 3%; indecisos, 12%.

No segundo turno, Lula tem 42 a 38% contra Bolsonaro (ainda assim dentro do empate técnico). Bolsonaro empataria com Moro, por 30% a 30%, e Ciro (38% a 38%), venceria Huck (35% a 32%) e Doria (37% a 30%). Na margem de erro, Bolsonaro vence Doria e empata com todos os outros.

Curitiba, mais 32 mortes
e 636 casos de Covid-19.

SMCS

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou, nesta sexta-feira (09/4), 636 novos casos de covid-19 e 32 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Vinte e três destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são 20 homens e 12 mulheres, com idades entre 37 e 90 anos. Onze pacientes tinham idade abaixo de 60 anos e dois não tinham fatores de risco para complicações da covid-19.

Taxa de ocupação de UTIs caiu para 95%. São 4.145 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Leia Mais »

A propaganda eleitoral do monstro

O Dr, Jairinho, como se apresenta o monstro assassino do menino Henry, de quatro anos, assim se apresentava na campanha eleitoral para pedir votos que o elegeram vereador do Rio de Janeiro.

STF impõe 2 derrotas a Bolsonaro: proibição de cultos e aval para CPI


No dia em que a pandemia de coronavírus registrou mais mortes no Brasil (4.249) o presidente Jair Bolsonaro e seus aliados evangélicos sofreram duas duras derrotas no Supremo Tribunal Federal. A primeira teve o ministro Luís Roberto Barroso dando aval ao pedido feito por parlamentares da Cidadania para que o Senado instale a comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Pandemia e investigue a omissão do Governo Federal no combate à covid-19. Em outra frente, o Supremo impediu a realização de cultos e missas durante as fases mais graves da crise sanitária em São Paulo, como desejava o presidente.

Bolsonaro e representantes de entidades religiosas, com a força da militância digital do bolsonarismo defendiam que era necessário preservar a liberdade de religião, mantendo igrejas em funcionamento independentemente do estágio da pandemia em que o país se encontra. Foram derrotados no plenário do Tribunal por 9 votos a 2. Os ministros entenderam que o decreto estadual que regulamenta o tema não era inconstitucional, mas que ele visava preservar a saúde pública, e não restringir qualquer liberdade individual prevista na Constituição.

Leia Mais »

Morreu o Príncipe Philip


O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth e uma figura importante na família real britânica por quase sete décadas, morreu aos 99 anos, comunicou o Palácio de Buckingham nesta sexta-feira (9). O duque de Edimburgo, como era oficialmente conhecido, estivera ao lado da esposa durante seu reinado de 69 anos, o mais longo da história britânica. Durante esse tempo, ele ganhou a reputação de ter uma atitude dura e objetiva e uma propensão para gafes ocasionais.

Leia Mais »

Apesar da crise, dois novos recordes nos portos do Paraná


Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá e Antonina registraram o melhor março da história em volume movimentado. Foram 5.622.705 toneladas de cargas, de importação e exportação. O volume é 7% maior que o registrado no mesmo mês de 2020 (5.235.158 toneladas).

Novo marco também foi consolidado na quantidade de caminhões que passaram pelo Pátio de Triagem: 59.611 veículos, em 31 dias.

“Com as perspectivas criadas neste primeiro trimestre, podemos afirmar que 2021 será, novamente, um ano bastante expressivo para o agronegócio, que movimenta quase 80% das nossas operações nos portos paranaenses”, afirma o diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Leia Mais »