Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Luciano Hang, dono da Havan
e fã da cloroquina, com covid19

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan e um dos principais apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, no meio corporativo, que acompanhou a toada contra a vacina e contra os cuidads preventivos ao coronavirus, tecendo loas a cloroquina, ivermectina, azitromicina e outras receitas de Bolsonaro, está internado no Hospital Sancta Maggiore, no bairro do Morumbi, em São Paulo, após contrair covid-19, conforme informou uma fonte ao jornal O Estado de S. Paulo.

Hang, ao lado de outros empresários bolsonaristas, tem promovido tratamentos sem comprovação científica como forma de prevenção à covid-19, como o uso da hidroxicloroquina (remédio utilizado no tratamento da malária) e a ivermectina (vermífugo).

O empresário, que tem 3,4 milhões de seguidores apenas no Instagram, também fez postagens críticas à CoronaVac, vacina aprovada no último fim de semana pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia Mais »

Curitiba recebe doses da Coronavac
e inicia vacinação prioritária amanhã

Curitiba recebeu, nesta terça-feira (19/1), as primeiras 23.160 doses da vacina Coronavac, que imuniza contra o novo coronavírus. A entrega oficial aconteceu no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar). O documento de recebimento do primeiro lote foi assinado pela secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

“A pauta do dia é esperança, estamos muito felizes em buscar nossas primeiras doses”, disse Márcia Huçulak. As vacinas seguiram para armazenamento na Central de Vacinas da cidade, onde todas as doses serão catalogadas no sistema do município. Estas primeiras doses a serem aplicadas no público prioritário elencado pelo plano municipal.

Primeiro lote de vacinas imunizará
só 1,1% da população paranaense


A primeira carga de vacinas contra o novo coronavírus finalmente chegou ao Paraná. E segundo o planejamento da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa-PR), com as mais de 265 mil doses repassadas pelo Ministério da Saúde será possível vacinar 1,1% da população paranaense, com a imunização de 126.204 indivíduos – entre trabalhadores de saúde que atuam em Serviços de Saúde (a chamada “linha de frente”), indígenas em terras demarcadas, pessoas idosas institucionalidades e pessoas com deficiência em instituições inclusivas.

Leia Mais »

Panelaços e carreatas por Fora Bolsonaro marcam fim de semana


O negacionismo e o descaso do presidente com vidas desde o início da pandemia foram os estopins para as mobilizações na ruas e redes por “Fora Bolsonaro”. Vacina já também fez parte das palavras de ordem

Entre a expectativa do início da vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil e o aumento dos casos e mortes pela doença em todos os cantos do país, brasileiros e brasileiras de diversas regiões do país fizeram panelaços e carreatas no fim de semana, antes do anúncio da aprovação das vacinas pela Anvisa, pedindo Fora Bolsonaro.

Desde semana passada, quando o país assistiu comovido à falta de oxigênio para pacientes com covid-19 ,em Manaus (AM), onde parte morreu por falta de ar, os pedidos de impeachment para Jair Bolsonaro (ex-PSL) têm crescido nas redes sociais, entre anônimos, artistas, intelectuais e uma parte da classe política.

Leia Mais »

Vacina da Índia: Brasil no fim da fila


Apesar de declarações otimistas do governo, o Brasil pode “ficar no fim da fila” para receber as doses da vacina de Oxford produzida no laboratório Serum, na Índia, disse especialista à Sputnik Brasil. Informações do Opera Mundi.

Após pedido da Fiocruz, o governo brasileiro negociou a compra de dois milhões de doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford e o laboratório britânico AstraZeneca. Lotes da vacina são produzidos na farmacêutica indiana.

Um voo chegou a ser disponibilizado pela companhia Azul para trazer a carga da Índia. No entanto, o governo indiano informou que a vacina ainda não podia ser entregue ao Brasil.

Leia Mais »

Gorou a vacina russa
anunciada pelo Ratinho Jr?

Lembram da vacina russa que seria produzida aqui pelo Tecpar, anunciada com bumbos, trombones e foguetório pelo governador Ratinho Jr? Virou Doril. Sumiu. Não combinaram com os russos? Houve mais espuma que verdade nos anúncios sobre a produção de vacina pelo Tecpar? Ninguém sabe, ninguém viu. Se perguntar sobre essa vacina a alguém do governo, imediatamente ele faz cara de paisagem e muda de assunto.

O certo é que não temos a vacina russa e dispomos apenas de uma minguada cota da Coronavac chinesa produzida pelo Instituto Butantã. Um relatório dos deputados estaduais diz que o governo Ratinho Jr ainda avalia a continuidade da parceria que esboçou com as autoridades russas para ter a vacina Sputnik V, um dos primeiros imunizantes contra a covid-19 a começar sua aplicação no mundo. O documento também sinaliza que, caso o estado ainda tenha estudos clínicos da vacina, isso só deve acontecer em fevereiro.

A frente parlamentar do coronavírus na Alep foi a responsável pela elaboração do relatório, que resume os seis meses de atuação do grupo de deputados estaduais. Os parlamentares lembram a parceria que chegou a ser anunciada entre o Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná) e o Fundo de Investimento Direto da Rússia, mas que não vingou até agora.

Leia Mais »

Parcerias da MKT GUTIERREZ garantem bons projetos de gestão pública para municípios

Nesse momento em que os prefeitos buscam alternativas para driblar a crise e fazer investimentos, é fundamental contar com projetos que fazem a diferença nas chamadas cidades inteligentes. Com ferramentas adequadas é possível aproximar os gestores da população e agilizar a solução de problemas.

Há 15 anos no mercado de inteligência política, a MKT Gutierrez está agregando um novo serviço ao seu portfólio: a capacitação de gestores e o planejamento de projetos dentro do conceito das cidades inteligentes e sustentáveis. Em parceria com a NETPROJ e Academia PoliAdministrativa, a MKT viabiliza projetos que possibilitam a melhoria da gestão e a economia de recursos públicos. “Com bons projetos é possível captar recursos para diversas áreas e criar um círculo virtuoso de investimentos”, destaca Daniel Gutierrez.

Leia Mais »

Curitiba mais 21 mortes e 786 casos de Covid-19. Mais 9 mil casos ativos

Curitiba registrou, no domingo (17/1) e nesta segunda-feira (18/1), 786 novos casos de Covid-19 e 21 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde. Oito desses óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são dez homens e 11 mulheres, com idades entre 48 e 97 anos. Duas das vítimas não apresentavam fatores de risco para complicações da doença.

Até agora são 2.479 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Leia Mais »

Prorrogado prazo para
o pagamento do IPVA

A Receita Estadual postergou em uma semana o prazo de vencimento da primeira parcela do IPVA 2021 ou do pagamento integral à vista com desconto de 3%.

Uma instabilidade no site da Secretaria estadual da Fazenda causou lentidão no sistema nesta segunda-feira (18), em alguns casos impossibilitando a emissão da guia de pagamento. Técnicos da Celepar, empresa responsável pelo sistema, estão trabalhando desde as primeiras horas do dia para solucionar o problema. Mas, para que não haja prejuízo a nenhum contribuinte, a Receita optou por conceder mais uma semana de prazo.

As datas de vencimento das demais parcelas, de fevereiro a maio, continuam as mesmas.

Leia Mais »

Em mais uma trapalhada, Ministério da Saúde faz confusão de voos

Parece comédia de pastelão. Ou show dos trapalhões. Onde faltam medicina, vacina e bom senso, sobra incompetência. Olha a última: o Ministério da Saúde mudou horários dos voos de entregas de vacina contra Covid-19 para os estados e com as mudanças, alguns receberão só à noite ou durante a madrugada. Em alguns casos, autoridades estaduais já estavam aguardando nos aeroportos, quando foram surpreendidas pelas mudanças. Ao menos seis locais que receberiam antes das 16h, agora só vão receber na parte da noite, inclusive o Paraná.

As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, no início da tarde, ainda não havia confirmação do horário para a chegada no Paraná. O primeiro horário repassado à imprensa, em Curitiba, era que as vacinas chegariam as 14 horas, depois passou para as 18h40, de acordo com informações da Infraero. Por enquanto, o governo do Paraná mantém a previsão de começar a vacinação à noite. Assim que chegarem as doses, uma parte será encaminhada ao Hospital do Trabalhador, onde uma trabalhadora da saúde receberá a vacina. Mas diante da incerteza dos vôos atrasados do Ministério da Saúde pode ser que a imunização comece nesta terça (19).

Morreu Aristides de Athayde Neto

Morreu na manhã desta segunda-feira (18), vítima de complicações da covid-19, o médico Aristides de Athayde Neto, aos 78 anos. Especializado em oftalmologia, ele foi presidente da Associação Paranaense de Oftalmologia e vice-presidente da associação brasileira, além de professor.

Aristides de Athayde Neto estava internado desde o final do ano passado no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba. Com esta morte, chega 33 o número de médicos vítimas da covid-19 no Paraná desde o início da pandemia. Nascido em 20 de junho de 1942, era filho de Aristides de Athayde Junior, falecido em 1975, tendo sido eleito vereador e atuado como prefeito interino da capital paranaense. Aristides de Athayde Neto foi coordenador do sistema municipal de saúde e dos prontos-socorros de Curitiba, tendo sido o responsável pela implantação do serviço telefônico emergencial 192 e membro da Comissão de Prevenção à Cegueira do Ministério da Saúde.

Ele deixa esposa e dois filhos, além de netos e bisnetos. O CRM-PR (Conselho Regional de Medicina do Paraná) emitiu nota de pesar, destacando a trajetória e as conquistas da vida profissional.

Para saber quem é esse Pazuello


O currículo do general intendente Eduardo Pazuello não é daqueles que podem orgulhar ninguém. Ao contrário. Foi aluno medíocre na Academia Militar, tanto que ficou entre os últimos e só lhe restou escolher a intendência. Para ele já não havia vagas na Infantaria, na Artilharia ou na Cavalaria.

Tudo bem, aos trancos e barrancos, em 1984 formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras como oficial de Intendência. Como comandante de unidade não deixou saudade e muito menos exemplo meritório. Ao contrário. Vejam esta: no dia 11 de janeiro de 2005, o então tenente-coronel Eduardo Pazuello, pôs, como castigo, um soldado para puxar carroça no lugar do cavalo. Pequeno exemplo de sua trajetória no Exército. Algoz dos subordinados, era uma bajulador dos superiores, característica que chamou a atenção de Bolsonaro quando quis um ministro subserviente.

Há mais sobre Pazuello e não é bonito. Em maio de 2020, uma reportagem da Agência Sportlight revelou que Pazuello alegou “uso não comercial” em um contrato de 13 anos feito com a Infraero e uma empresa que faturava R$ 6 mil por aluno de paraquedismo. Foi acusado de improbidade administrativa.

Em 24 de novembro de 2005, o site do Senado replicou a reportagem do Jornal do Brasil “Do quartel para o ferro-velho”. Segundo a publicação, ele “Pode ser responsável pelo maior desvio de munição da História do Exército Brasileiro”. O general gordote comandava o Depósito Central de Munição do Exército Brasileiro em Paracambi (RJ).

Nosso jornalismo investigativo ainda não levantou a história completa deste general gordinho, baixinho, sinistro e de estatura moral ao rés do chão. Mas a amostra é suficiente para entender seu caráter e sua desfaçatez ao bajular o presidente Bolsonaro, cometer charlatanismo ao receitar cloroquina e ivermectina, e mentir todo o tempo para esconder a incompetência dele e de Bolsonaro, mesmo que isso signifique a morte de milhares de brasileiros todos os dias.

Vacinação começa na quarta
em Curitiba, diz Greca

O prefeito Rafael Greca anunciou, em comunicado, que a vacinação em Curitiba começa nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro. Ele disse que os primeiros a serem vacinados serão os profissionais que atuam a linha de frente contra a Covid-19 em Curitiba.

A imunização sistemática da população curitibana será na estrutura que está sendo montada no pavilhão do Parque Barigui. O primeiro lote destinado ao Paraná tem cerca de 242 mil doses da vacina, sendo que caberá a Curitiba aproximadamente 48 mil doses. Como a vacina é aplicada em duas doses, esse volume será suficiente para atender 24 mil pessoas.

Leia Mais »

Inflação sobe

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA – a inflação oficial do país) deste ano subiu de 3,34% para 3,43%. A estimativa está no boletim Focus desta segunda-feira (18), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) com a projeção para os principais indicadores econômicos.Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,43%Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,43% Para 2022, a estimativa de inflação foi mantida em 3,50%. As previsões para 2023 e 2024 são de 3,25% e 3,22%, respectivamente.

Leia Mais »

Bolsonaro em queda


Uma pesquisa da XP revela que Bolsonaro perdeu 6 pontos de ótimo ou bom. Ele tinha 38%, agora caiu para 32%. Os que o consideravam ruim ou péssimo subiram de 35% para 40%. um eventual segundo turno, em 2022, o ex-ministro Sérgio Moro derrotaria o presidente Jair Bolsonaro por 36% a 33%. De acordo com a sondagem, contra os outros candidatos, o presidente Bolsonaro venceria, mas com uma vantagem mínima: 38% a 34% contra Luciano Huck, 42% a 37% contra Fernando Haddad e 40% a 37% contra Ciro Gomes.

Coronavac chega nas próximas
horas ao Paraná, diz Romanelli

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse que o primeiro lote da vacina Coronavac, produzida pela chinesa Sinovac, deve chegar no final da tarde desta segunda-feira, 18, ao Paraná. Segundo Romanelli, todas as regionais de saúde já receberam os insumos e aguardam as primeiras doses para colocar em ação o plano estadual de vacinação, a começar pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente no tratamento da covid-19.

“Assim que recebidas as doses, a vacina será aplicada em mais de quatro milhões de pessoas em 1850 salas em todo o Paraná. Nesta primeira etapa, até maio, serão imunizados os grupos prioritários. Mas a expectativa é de que todos os paranaenses acima de 18 anos sejam vacinados ainda em 2021”, estima Romanelli.

Ainda segundo o deputado, todas as regionais já receberam 2,2 milhões de insumos, entre seringas, máscaras descartáveis, face shields, aventais e carteiras de vacinação.

Leia Mais »

Paraná terá 242.880
doses da CoronaVac


O deputado Michele Caputo (PSDB) informou na manhã desta segunda-feira (17) que o Paraná terá direito a receber 242.880 doses da CoronaVac nesta primeira entrega do Ministério da Saúde. O quantitativo atenderá aos grupos prioritários da primeira fase (trabalhadores da saúde, idosos e pessoas com deficiência institucionalizada). Além disso, há uma reserva de 22.720 doses para imunizar indígenas.

A previsão era de que a campanha de vacinação começasse na quarta-feira (20), mas o Ministério da Saúde autorizou que a imunização se inicie imediatamente após a chegada das doses. Ou seja, a vacinação deve começar ainda hoje no Paraná.

Leia Mais »

Vacinas em dia de vitória da ciência
e desmoralização para Bolsonaro


Aprovação de uso emergencial de imunizantes pela Anvisa coroa triunfo simbólico dos cientistas sobre negacionismo, mas vacinação ainda tem obstáculos logísticos e políticos pela frente. Do El País

A decisão da Anvisa, que, neste domingo, aprovou por unanimidade o uso emergencial das vacinas de Oxford e AstraZeneca no Brasil, é celebrada não apenas como um alento diante do recrudescimento da pandemia de coronavírus, mas também como uma vitória do aparato científico sobre o negacionismo e os discursos antivacinas que ecoam até mesmo no Governo federal. Decisiva para o desenvolvimento dos imunizantes contra a covid-19, a ciência foi aclamada, sobretudo, nas análises técnicas e justificativas de votos favoráveis ao aval para o início da vacinação em território brasileiro.

“No nosso vocabulário, não há espaço para negação da ciência nem para a politização das vacinas. Verdadeiramente, não há”, disse Alex Machado Campos, ex-chefe de gabinete de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde, ao proferir o voto que decretou maioria para a aprovação das vacinas. Antes, o diretor da Anvisa elogiou o rigor científico do parecer conduzido pela relatora Meiruze Freitas, que, ao esmiuçar seu relatório, cobrou que autoridades e governos sensibilizem a população sobre a importância de se vacinar. “A vacinação contra a covid-19 ajudará na proteção individual e coletiva. Uma vacina só é eficaz se as pessoas estiverem dispostas a tomá-la”, discursou. Ela ainda criticou a prescrição de medicamentos sem comprovação científica.

Leia Mais »

EX-PREFEITO DE ALMIRANTE TAMANDARÉ TEM MAIS DE 9 MILHÕES DE REAIS BLOQUEADOS

Aldinei Siqueira, eleito vereador na última eleição,, teve R$ 9 milhões bloqueados por decisão da juíza Elisa Matiotti Piolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública da cidade. Ele foi acusado de improbidade administrativa após o Ministério Público (MP) constatar indícios de irregularidades no pregão presencial 24/2016 que contratou empresa para alugar ao Município equipamentos, máquinas e caminhões.

A suspeita é que tenha havido um esquema de corrupção que culminou com a prisão de alguns integrantes da administração do ex-prefeito. O Gaeco investigou o esquema e apontou enriquecimento ilícito do ex-prefeito – durante a Operação Via Fácil. “Determino a penhora online da quantia apontada nas contas dos requeridos a ser realizada pelo cartório com urgência”, diz a sentença judicial.

A juíza ainda pediu que sejam juntados ao processo da Fazenda todos os materiais criminais que foram colhidos na investigação do Gaeco. O processo pode ser consultado sob número 0004862-23.2020.8.16.0024