Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos. - Part 2

Ratinho Jr candidato a governador


Uma das manobras preferidas nesta fase da disputa eleitoral é dizer que o adversário não será candidato. A vítima agora é Ratinho Jr, que perde tempo desmentindo os concorrentes que dizem, como se fizessem grande revelação, que Ratinho Jr será mesmo candidato a senador.

Ora, pois, Ratinho Jr é o único que não tem qualquer obstáculo que lhe impeça disputar o governo do Paraná. E passou a figurar na ponta em todas as pesquisas de opinião. É candidato e não há o que lhe faça mudar de ideia.

O jogo não acaba em 24 de janeiro

O próprio Lula está convencido de que a sua participação como candidato nas próximas eleições ainda levará muito tempo, “muito mais do que gostaria o Moro”. “Os que deram o golpe não iriam mesmo conformar-se com um retorno de Lula à Presidência depois de tudo o que fizeram para encerrar o ciclo dos governos petistas. Mas o jogo vai além de Lula e não termina em 24 de janeiro”, escreve a colunista do 247 Tereza Cruvinel.

“Haverá ainda jogo jurídico, pois mesmo com Lula condenado e esgotados os recursos na segunda instância antes de agosto , ele pode reabrir a batalha judicial, nos tribunais superiores, quando tentar registrar sua candidatura e ela for indeferida. Poderá concorrer sub judice, como fizeram muitos prefeitos em 2016, com toda a carga de incerteza que isso traria para a disputa”, completa.

Moro acredita que Lula não conseguirá ser candidato

Radar On-Line, VEJA

Lula agora sabe quando o Tribunal Regional Federal começará a decidir seu futuro, no dia 24 de janeiro, data do julgamento do recurso do ex-presidente contra a condenação no caso do Tríplex.

Se os procuradores mantiverem a sentença de primeira instância, Lula ficará inelegível. E o que pensa o autor da decisão originária?

Reservadamente, Sergio Moro tem dito que não cogita a possibilidade de o petista conseguir disputar a eleição de 2018.

PF faz buscas na Câmara

O Globo

A Polícia Federal realiza buscas na Câmara dos Deputados, na manhã desta quarta-feira, em Brasília, no Distrito Federal. Os agentes atuam em dois gabinetes da Casa. Os alvos da ação, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), são os deputados Carlos Gauguin (Podemos) e Dulce Miranda (PMDB), os dois do Tocantins.

Dulce é mulher do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB).

Os pedidos para a ação de hoje foram feitos feitos pela Procuradoria Geral da República (PGR) se referem 6ª fase da Operação Ápia, com objetivo de cumprir 16 mandados de busca e apreensão e além de oito intimações.

A ideologia partidária do paranaense

Perto de um terço (29,81%) dos parananenses, a maioria na pesquisa do IRG, não sabe qual sua ideologia partidária, mas 27,15% se declararam de direita e 24,64%, de centro. Na esquerda estão 11.02% e na centro-esquerda outros 2,84%. Na centro-direita, 4,54%. O IRG entrevistou 1,5 mil eleitores entre os dias 29 de novembro e 6 de dezembro em 150 cidades.

Estado brasileiro cria e perpetua elite

Joel Pinheiro da Fonseca, na Folha de S. Paulo

Dilma se reelegeu acusando seus adversários de pretenderem fazer um odioso ajuste fiscal. Uma vez reeleita, contemplando a catástrofe econômica e social que ela mesma criara, sua primeira providência foi fazer o ajuste fiscal. A história desse fracasso nós já conhecemos, e até hoje estamos às voltas com um ajuste que não sai -o governo Temer prevê deficit primário de R$ 159 bilhões neste ano.

É difícil cortar gasto público no Brasil, especialmente em tempos de crise, pois quem costuma sentir os efeitos do corte são os mais vulneráveis. A alternativa, que seria aumentar impostos, também não dá: já pagamos demais, recebemos de menos e isso travaria a economia, que precisa crescer.

Leia Mais »

Avaliar as estatais

Editorial, Estadão

Um dos grandes desafios do País é melhorar a governança das estatais. Com raríssimas exceções, sempre foi notório o déficit administrativo das empresas públicas, constatado por uma baixa eficiência e altos custos. O problema tornou-se especialmente grave com os governos de Lula da Silva e de Dilma Rousseff, que promoveram um explícito aparelhamento partidário das estatais. Era a canhestra tentativa de pôr todo o Estado a serviço dos interesses de um partido.

Naturalmente, depois de mais de uma década de deliberado esforço por perverter as estatais, há um longo caminho a ser percorrido. No primeiro semestre do ano passado, o Congresso aprovou a Lei das Estatais (Lei 13.303/2016), que estabeleceu alguns limites para a interferência do mundo político nas estatais. A lei fixou, por exemplo, requisitos mínimos para a composição do Conselho de Administração e da diretoria das estatais.

Leia Mais »

Julgamento de Lula em segunda instância será dia 24 de janeiro

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região agendou para o dia 24 de janeiro próximo o julgamento da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá. A data foi marcada a pedido do desembargador Leandro Paulsen, revisor do voto do relator, que informou à Secretaria da 8ª Turma que já terminou seu trabalho. A decisão do TRF-4 definirá se Lula pode ou não ser candidato nas eleições de 2018. Se a condenação for mantida, o petista fica inelegível, e o cenário eleitoral sofrerá uma grande mudança. As informações são d’O Globo.

A análise da apelação do ex-presidente está sendo rápida. O desembargador João Pedro Gebran Neto levou apenas 142 dias para preparar seu voto, contados desde a sentença do juiz Sergio Moro, e encaminhá-lo ao revisor, Leandro Paulsen. Segundo levantamento do GLOBO, o texto do relator ficou pronto em menos da metade do tempo na comparação com a média de outros processos.

Leia Mais »

Ratinho Junior é conhecido por 94,57% dos paranaenses

Não se pode desconsiderar o dado revelado pela recente pesquisa do Instituto Ricieri Garbelini. O deputado Ratinho Junior (PSD) é conhecido por 94,57% dos paranaenses. O Instituto entrevistou 1,5 mil eleitores entre os dias 29 de novembro e 6 de dezembro em 150 cidades.

Entrevista antiga de Bolsonaro elogiando Chávez agita militância

Pré-candidato à presidência, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) classificou como “jogo sujo” a divulgação nas redes sociais do conteúdo de uma entrevista de 1999 sobre Hugo Chávez, ex-presidente da Venezuela morto em 2013. Na época, Bolsonaro afirmou que a chegada de Chávez ao poder era uma “esperança para a América Latina”. O deputado ainda classificou o venezuelano como uma “pessoa ímpar”, afirmou que “gostaria muito que sua filosofia chegasse ao Brasil” e disse que não era anticomunista. As informações são de Adriana Ferraz no Estadão.

Na entrevista, realizada meses após Chávez assumir o poder pela primeira vez, Bolsonaro diz acreditar que ele faria no país vizinho o que os militares fizeram no Brasil em 1964, com muito mais força. “Ele não é anticomunista e eu também não. Na verdade, não tem nada mais próximo do comunismo do que o meio militar. Nem sei o que é comunismo hoje em dia.”

Leia Mais »

Na TV, Meirelles dirá que salvou economia duas vezes

No programa de televisão do PSD, que será veiculado no final do mês, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pretende dizer sutilmente que salvou a economia brasileira duas vezes: em 2003, quando assumiu o Banco Central no primeiro mandato do ex-presidente Lula, e no começo do governo Temer. O presidente não gostará. As informações são de Murilo Ramos na Época.

Cida com Temer confirma investimentos no Paraná

A governadora Cida Borghetti tem audiência com o presidente Michel Temer nesta quarta-feira em Brasília. A reunião, às 16h30 no Palácio do Planalto, terá a participação da bancada paranaense e vai confirmar investimentos para a construção de 3.331 casas populares e para infraestrutura nos municípios. Os recursos são do Ministério das Cidades.

Fux confirma privilégio para magristrados

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou andamento a uma ação popular que contestava o pagamento de auxílio-moradia, no valor de R$ 4,3 mil, a magistrados, promotores e conselheiros de tribunais de contas. O processo era movido pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais, que alega ser inconstitucional o pagamento para magistrados que tenham residência ou domicílio na comarca em que trabalham. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Para a entidade, o pagamento do benefício como modalidade indenizatória virou um aumento salarial disfarçado para os juízes. “Desde quando o agente público que trabalha e reside ou tem domicílio no local de sua lotação tem direito a ter a moradia custeada pela administração, na verdade, por todos os cidadãos brasileiros?”, questiona o sindicato.

Leia Mais »

Giacobo aprova zona franca em Foz do Iguaçu em 2 comissões da Câmara

A Comissão de Desenvolvimento Econômico aprovou na última semana o projeto de lei do deputado Fernando Giacobo (PR-PR) que cria a Zona Franca de Foz do Iguaçu. A proposta, já aprovada também na Comissão de Integração Nacional, agora espera designação de relator na Comissão de Finanças e Tributação. Giacobo diz ter plena confiança de que o projeto seja aprovado em todas as instâncias do legislativo federal. Aprovada nas comissões na Câmara dos Deputados, de forma terminativa, o projeto de lei seguirá para o Senado;

“Foz do Iguaçu tem excelente infraestrutura de termos de transportes, telecomunicações e energia, e dispõe de uma força de trabalho especializada. Esse projeto representa um grande movimento em direção à retomada do nosso processo de desenvolvimento, baseado na produção, no emprego e na renda”, disse Giacobo, primeiro-secretário da Câmara dos Deputados.

Leia Mais »

Joaquim Barbosa e o PSB

Nesta segunda-feira, 11, em São Paulo, Joaquim Barbosa, ex-ministro do STF se reuniu com oito deputados do PSB e o encontro teve aval do presidente da sigla, Carlos Siqueira. Barbosa admitiu que cogita ser candidato a presidente e prometeu anunciar uma decisão até março do próximo ano, prazo final exigido pela legislação eleitoral para que ele se filie a um partido político para poder participar da disputa.

“Ele disse que ainda está refletindo sobre a candidatura. Ponderou que hoje está com uma vida estabilizada com a advocacia, palestras e aulas que dá”, contou o líder do PSB na Câmara, Júlio Delgado (MG), ao Estadão. Segundo o deputado, a bancada reforçou o convite para o ex-ministro ser candidato pela sigla. “Ele não falou nem que sim, nem que não. Disse que está analisando o cenário”, disse.

“Ele perguntou como será enfrentar candidatos de grandes oligarquias, com alto poder econômico. Dissemos que isso não era o principal desafio”, relatou Delgado ao repórter Igor Gadelha.

Requião protege Rocha Loures

Requião se mantém solidário com Rodrigo Rocha Loures, que foi seu secretário quando era governador. Não admite processo na comissão de ética contra o ex-deputado flagrado com mala de dinheiro recebida da JBS. O juiz Jaime Travassos Sarinho aceitou a denúncia e transformou Rocha Loures em réu.

Cida e Maggi em Paranaguá

O ministro Blairo Maggi (Agricultura) e a governadora Cida Borghetti visitam nesta quarta-feira, 13, o Porto de Paranaguá. A visita acontece na semana em que o Porto registra a maior movimentação de cargas de toda a sua história: 50 milhões de toneladas. O recorde anterior – de 46,1 milhões de toneladas – foi registrado em 2013.

Temer nomeia ex-mulher de Gilmar Mendes no conselho de Itaipu

O presidente Michel Temer nomeou nesta terça-feira, 12, o novo diretor de Coordenação e mais dois conselheiros da Itaipu Binacional. A advogada Samantha Meyer, ex-mulher do ministro Gilmar Mendes (STF), será conselheira até maio de 2020. Samantha assinou parecer usado pela defesa do presidente na ação que pediu a cassação da chama Dilma-Temer. Também foi nomeado o engenheiro agrônomo Newton Kaminski na Diretoria de Coordenação no lugar de Hélio Amaral. Outro conselheiro nomeado, foi o advogado Frederico de Oliveira, diretor na Secretaria de Governo.

PF troca chefia no Paraná

A Polícia Federal trocou o comando da superintendência no Paraná. O delegado Mauricio Leite Valeixo foi nomeado no lugar de Rosalvo Ferreira Franco, no cargo desde 16 de abril de 2013. Rosalvo acompanhou a Lava Jato desde seu início em março de 2014. A nomeação foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 12.

Clima de velório

Reunião desanimadora no PT nativo. Clima de velório. O partido dificilmente terá quadros para fechar as chapas nas eleições proporcionais (deputado federal e estadual) e a saída apontada é a coligação com as siglas aliadas ao petismo: PCdoB, PV, PDT e o PMDB de Requião. A senadora Gleisi Hoffmann sequer foi ao encontro e mandou avisar que não vai disputar a reeleição. O candidato ao Estado deverá ser Rosinha, atual presidente estadual. O partido também não tem candidato, por enquanto, para a disputa das duas vagas ao Senado. Presentes na reunião somente os deputados Professor Lemos, Tadeu Veneri e Zeca Dirceu. O deputado Ênio Verri, que não foi ao encontro, vive às turras com o Zeca Dirceu, acusando-o de invadir sua base eleitoral e cooptar os prefeitos ligados a ele.