Juiz pode pouco sem apoio da opinião pública, diz Sergio Moro

mail.google.com
Josias de Souza

A convite do Instituto dos Advogados do Paraná, o juiz federal Sérgio Moro fez uma palestra na noite desta quarta-feira (29). Lotou um teatro com cerca de 400 assentos, em Curitiba. Ao agradecer a atenção que a sociedade lhe tem dedicado, disse: “O que o juiz pode fazer é muito limitado sem o apoio da opinião pública.”

Leia Mais »

Homem esfaqueia seis pessoas durante a Parada Gay de Jerusalém

parada gay

A polícia israelense prendeu um homem nesta quinta-feira após ele esfaquear seis pessoas na Parada Gay de Jerusalém. De acordo com as autoridades locais, o judeu ultra-ortodoxo Yashai Schlissel, autor do ataque, é o mesmo criminoso que feriu quatro pessoas no evento LGBT de 2005. Na época condenado a 12 anos de cadeia, ele foi libertado há três semanas. De acordo com Magen David Adom, o equivalente israelense da Cruz Vermelha, duas das vítimas estão em estado grave de saúde.

Mezzadri representa contra Requião no STF

mail.google.com

O ex-deputado Acir Mezzadri (PMDB), coordenador do Fórum Nacional do Transporte, entrou no STF (Supremo Tribunal Federal) com uma representação criminal contra o senador Roberto Requião (PMDB). Mezzadri, conforme petição ao ministro Ricardo Lewandowski, acusa Requião de usar documento sob sigilo do PMDB para processá-lo por calúnia e difamação e tentar auferir R$ 30 mil com a ação.

Leia Mais »

Dilma faz “mea culpa” diante dos governadores

dilma

Ao abrir a reunião com 27 governadores, hoje, no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff defendeu seu mandato, deixando claro que, a despeito da ameaça de um impeachment, ficará no cargo até 2018. Em discurso que durou 32 minutos, a presidente afirmou que o país passa por um período de transição, e que o pior já passou. No início da fala, Dilma fez uma espécie de mea culpa e atribuiu o não cumprimento de promessas eleitorais a fatores como a crise internacional, a queda nos preços das commodities e a desvalorização do real frente ao dólar, que ajudou a aumentar a inflação. As informações são de O Globo.

— Temos um patrimônio em comum, expresso no fato de todos nós termos sidos eleitos num processo democrático bastante amplo no nosso país e todos nós temos esse dever em relação à democracia e ao voto democrático e popular. Nas últimas eleições, assumimos compromissos perante os eleitores, expressos nos nossos planos de governo de quatro anos, portanto, até 2018 — afirmou.

Leia Mais »

Fomento Paraná esclarece

A Fomento Paraná enviou nota ao blog para esclarecer a posição da insituição em resposta ao post “De Papai Noel” (leia aqui). É o que segue:

“A FOMENTO PARANÁ é uma instituição pública de desenvolvimento, voltada a financiar projetos que tenham como escopo principal a promoção do desenvolvimento econômico e social do Estado, não se restringindo à concessão de empréstimos no varejo.

Todos os seus contratos e eventuais renegociações, sem exceção, seguem rigidamente a regulamentação estabelecida para as agências de fomento pelo Sistema Financeiro Nacional e, em razão disso, suas operações são permanentemente auditadas e fiscalizadas pelo Banco Central.

Sempre considerando os aspectos econômicos e sociais em todas as suas ações, a FOMENTO PARANÁ jamais abriu mão de zelar pela liquidez e garantias de sua carteira, atuando de forma transparente e em total cooperação com todas as instâncias de controle.”

500 dias da Lava Jato

PF1

A Operação Lava Jato completa hoje quinta-feira 500 dias. Foram 48 prisões preventivas, 46 prisões temporárias, 138 pessoas denunciadas, 30 condenadas, R$ 870 milhões recuperados e outros R$ 2,4 bilhões bloqueados em contas bancárias nacionais e estrangeiras. Os dados são do Ministério Público Federal, que também pediu na Justiça que os denunciados paguem R$ 6,7 bilhões em multas e ressarcimentos. Os processos correm na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, especializada em crimes financeiros de lavagem de ativos. O juiz Sérgio Moro é o responsável pela condução das ações penais.

Sociedade e poder público

traiano e giacoia2

“Na difícil etapa que o Brasil atravessa, com escândalos explodindo a todo o momento, a transparência e fornecimento de meios para que a sociedade fiscalize e interfira nos rumos do poder público é fundamental”. A declaração é do presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), ao abrir 11ª reunião da Rede de Controle da Gestão Pública, centro decisório que tem por objetivo principal desenvolver ações direcionadas à fiscalização da gestão pública, ao diagnóstico e ao combate à corrupção.

- Foto: Nani Gois.

Leia Mais »

No RS, Sartori não sabe quanto poderá pagar a servidores do Estado

d’O Globo:

Enquanto a presidente Dilma tenta lançar mão do apoio dos governadores, eles chegarão a Brasília com um rol de queixas sobre a situação econômica de seus estados. Num efeito cascata, a crise que assola o governo federal atingiu em cheio as 27 unidades da Federação. Uma das situações mais difíceis é a do Rio Grande do Sul, onde o governador José Ivo Sartori (PMDB) não sabe quanto pagará de salário aos servidores este mês — o prazo para quitação da folha é amanhã (31). A Secretaria estadual de Fazenda informou que monitora o comportamento da receita e comunicará os servidores sobre o valor disponível.

No páreo do STJ

do Aroldo Murá:

Dois curitibanos estão na disputada pela vaga a ser preenchida no STJ: Joel Ilan Paciornik, e Fernando Quadros. O terceiro candidato é Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, do Rio Grande do Norte. Quem for escolhido ministro do STJ terá um papel importantíssimo na vida nacional: será o relator da “Lava Jato”.

Sergio Malucelli desiste
de assumir o futebol do
Figueirense, em SC

sergiomalucelli

Estava tudo encaminhado para Sergio Malucelli, atual gestor do Londrina, assinar um contrato para, ao lado de outros empresários graúdos do meio esportivo, comandar o futebol do Figueirense por um período de 15 anos. No dia em que a negociação seria oficializada, Malucelli desistiu. Aconselhado por amigos e familiares, achou melhor não assumir mais este compromisso. Disse que ficaria sobrecarregado, pois acumularia a função que exerce no Londrina com a nova empreitada em Santa Catarina. Em nenhum momento Malucelli indicou que deixaria o Londrina, onde tem um longo contrato a cumprir e um generoso projeto para recolocar o Tubarão nas principais competições do calendário nacional.

Em tempo: à margem dos holofotes da imprensa dos grandes centros, Sergio Malucelli surge como aspirante a um dos homens-fortes do futebol nacional. Já indicou a vontade de continuar à frente do Londrina e preparar a passagem de comando, no futuro, para seu filho. A parceria no Figueirense seria feita com Juan Figer, o empresário uruguaio, conhecidíssimo no meio futebolístico.

Do campo para o asfalto

atlético - kart

O astral no Atlético Paranaense anda bem dentro e fora de campo. Ontem (29) à tarde, após o treino, o elenco se reuniu em um kartódromo na Região Metropolitana para um descontraído campeonato de Kart entre Milton Mendes e seus comandados. Informa o site oficial do clube que o português Pereirinha foi o grande vencedor da disputa. Milton Mendes, Vilches, Nikão, Weverton e Deivid também estão entre os que demonstraram intimidade com a velocidade. Boa iniciativa e mais um acerto da diretoria rubro-negra, que parece ter entendido que a integração do seu elenco é peça-chave para a boa fase do time.

- Foto: Gustavo Oliveira – Site Oficial Atlético Paranaense.

Governadores tucanos reunidos no Escritório
do Paraná em Brasília

mail.google.com

Começou agora uma reunião prévia dos cinco governadores tucanos no Escritório do Paraná, em Brasília. Preparam-se para a reunião com a presidente Dilma Rousseff, às 16h00. Unificam posições em defesa da redivisão de tributos entre União, Estados e municípios e adoção de medidas para presevar o nível de emprego e as atividades econômicas. Esta reunião foi articulada ontem à noite por Geraldo Alckmin e Beto Richa.

A reunião dos governadores com a presidente Dilma Rousseff, marcada para as 16h00 foi transferida do Palácio do Planalto para o Palácio da Alvorada.

Sangue novo na disputa da prefeitura de Foz

phelipemansur

O jovem empresário Phelipe Mansur será uma das novidades na disputa da prefeitura de Foz do Iguaçu no ano que vem. Administrador de empresas com pós-graduação em Harvard, Phelipe aposta na integração da sociedade civil com o poder público para dinamizar a gestão municipal. O empreendedor de 32 anos conversa com algumas legendas e o anúncio deve ser feito já nas próximas semanas. A conferir.

Juros do cheque especial têm maior alta desde 1995

dinheirov.JPG-496
Segundo Banco Central, taxa da modalidade já chega a 241,3% ao ano

De O Globo

Quem está com as finanças apertadas e precisa recorrer ao cheque especial para pagar as contas tem de arcar com os maiores juros dos últimos 20 anos. De acordo com o Banco Central, a taxa dessa modalidade de crédito chegou a nada menos que 241,3% ao ano. É a mais alta desde 1995. Com o custo do dinheiro crescente por causa dos seguidos aumentos de juros básicos feitos pelo BC para conter a inflação, os bancos reajustam as taxas cobradas dos clientes. No entanto, aqui há ainda um outro componente: cobrar caro e lucrar pelo risco que assume com saque a descoberto.

Somente no mês passado, houve um salto de nada menos que 9,3 pontos percentuais na taxa média cobrada pelas instituições sobre dívidas no cheque especial. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 69,6 pontos percentuais.

Leia Mais »

De Papai Noel

A Fomento Paraná fez um empréstimo de R$ 16 milhões a uma empresa em 2013. A empresa vem negociando desde então e não pagou nada. Em dezembro, 23, dois dias antes do Natal, fez um acordo para pagar a renegociação. Até agora, nada. O Tribunal de Contas pediu os documentos, mas foi alegado sigilo bancário para evitar a fiscalização. Haja frango. É claro que a Fomento quer receber. Negócio assim, só de pai para filho ou para ti.

Lewandowski e Fachin
em Curitiba na sexta-feira

lew. e fachin

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, e o ministro Edson Fachin são esperados nesta sexta-feira, 31, em Curitiba, para receber a Ordem Estadual do Pinheiro. Os dois ministros serão recebidos pelo governador Beto Richa às 12h no Palácio Iguaçu. Antes, ainda na sexta-feira, Lewandowski dará aula magna ao curso de direito da Unibrasil.

Com um pé atrás

Os governadores tucanos, incluido Beto Richa, estão em Brasília para a reunião com Dilma Rousseff com um pé atrás. O convite oficial fala em discutir ‘governabilidade’, algo que oposicionistas não topam. Também incomoda a sensação de que a presidente irá usar o risco de efeito-cascata para empurrar para eles a responsabilidade de desarmar a pauta-bomba do Congresso, algo que, acreditam, é missão do governo federal. Via Folha de SP.

Silvio Barros candidato
a prefeito em Maringá

silvio barros2

Silvio Barros (Planejamento) será mesmo candidato a prefeito de Maringá ano que vem. Sábado, 1º de agosto, em encontro estadual do PHS em Curitiba, ele vai colocar seu nome à disposição. Barros pretende reunir a mesma frente que elegeu o atual prefeito Roberto Pupin (PP) que inclui o PHS, PP, PSD, PSDB, PTB, PRC, PRP, PSL, PPS, PRB, Pros e PTdoB.

O jornalista Edson Lima, d’O Diário de Maringá, registra que ainda o PHS vai reunir filiados da região Noroeste no próximo domingo, 2 de agosto, em Maringá, para definir candidaturas para as eleições em 2016. O presidente nacional da sigla, Eduardo Machado, e Silvio Barros vão abonar as fichas das novas filiações.

Dilma libera R$ 1 bilhão em emendas

Às vésperas do fim do recesso parlamentar, o governo autorizou a liberação de R$ 1 bilhão referente a restos a pagar de emendas parlamentares de 2014 e anos anteriores. A primeira liberação de recursos a parlamentares neste ano é uma tentativa do governo de acalmar deputados e senadores em meio às crises política e econômica, que devem ser acentuadas neste segundo semestre. Haverá prioridade aos pagamentos de emendas parlamentares para compra de máquinas e equipamentos, mas as verbas para gastos com obras também serão contempladas. As informações são do Estadão.

Sergio Moro faz homenagem pública
a Delazari

O juiz Sergio Moro, durante palestra, ontem, no Instituto dos Advogados do Paraná, aproveitou a oportunidade para homenagear Luiz Fernando Delazari, hoje assessor do senador Roberto Requião, lotado em seu gabinete em Brasília. Moro é amigo de Delazari de longa data, desde a época em que este era secretário de Segurança Pública de Requião. Moro atribui a Delazari o sucesso no encaminhamento do projeto de lei que amplia a legislação de combate à corrupção no Senado Federal. O vídeo, feito exclusivamente para o blog, é de nossa colunista avançada SC.