Ogier: 'Tem dinheiro, é só não roubar' | Fábio Campana

Ogier: ‘Tem dinheiro, é só não roubar’

O advogado Ogier Buchi, candidato a governador pelo PSL, afirma que o Estado tem recursos para descongelar os salários dos servidores e ampliar investimentos em áreas prioritárias como a saúde, educação e segurança. “Vai ter dinheiro, é só não roubar. E não é pouco que foi roubado. Roubaram os sonhos das crianças tinham. De 1% a 3% dos contratos. É óbvio que assim não sobra dinheiro para atender ao servidor. Vou desinchar o Estado. E não é com cargo comissionado. É combater rigorosamente o dinheiro que vaza por vários pontos. Dinheiro tem, a questão é gestão, seriedade”, disse Ogier Buchi na sabatina Bem Paraná/PUC-PR na noite desta terça-feira, 11.

Ogier Buchi disse ainda que não vai mexer no dinheiro da previdência e que vai valorizar os professores estaduais. “O dinheiro sacado da previdência constitui em uma atividade criminosa. O dinheiro do fundo da previdência é descontado do salário do servidor. Dinheiro de aposentadoria é sagrado e ninguém pode pegar. O professor tem o direito da data-base, como todo servidor. O mínimo de coerência que eu posso ter é dar ao professor a certeza de que ele vai receber o que está previsto em lei”, disse..

Sobre a educação e ensino superior, o candidato do presidenciável Jair Bolsonaro disse que vai respeitar a autonomia e independência das universidades estaduais e que as escolas devem se preocupar mais com o ensino do que a ideologia de gênero. “Eu não acredito que um magnífico reitor não tenha competência para receber os recursos e aplicar da melhor maneira. Não entendo que o governador deva determinar qual será o melhor caminho para o campus da UEL (Universidade Estadual de Londrina). Descentralizar o governo é buscar eliminar fontes de corrupção”, disse Ogier Buchi..

“Isso (escola sem partido) está no plano estadual de educação. Fala exatamente da discussão das minorias, do entendimento que o aluno deve ter sobre as minorias. Eu acho que a escola tem que formar o cidadão frente à realidade no qual ele está submetido”, completou.

Porte de arma – Ogier Buchi reiterou que todo cidadão tem direito de se proteger, mas o porte de arma não deve ser imposto pelo Estado. “O que eu disse é para o cidadão qualificado. É óbvio que eu concordo que o estado falha, como falha na saúde, educação e outras obrigações constitucionais. Eu não concordo que o estado fique permanentemente tutelando a cidadania”, disse.

“Quando falo que quero o armamento para a população, de forma nenhuma apresento um argumento ultrapassado. Efetivamente, o Estado é incompetente para nos assegurar a segurança”, completou.

O candidato do PSL disse que vai cotar as secretarias desnecessárias que as atribuições podem ser incorporadas e uma pasta só e citou como exemplo que as áreas de cultura e esporte devem ser integradas a Secretaria de Educação. “Não é porque eu não dou importância (à cultura e ao esporte). Muito pelo contrário. O Estado tem teatros mas com pouca atividade cultural para a estrutura física que temos. Eu quero gastar menos em mordomias. Não quero investir menos. Vou cortar esses carros para secretário, chefe de gabinete”.

“Eu vou eliminar tudo que seja penduricalho. Eu vou oferecer um Estado que seja sustentável. Vou privatizar tudo o que precisar privatizar.”, completou Ogier Buchi.


7 comentários

  1. Agricultor
    quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 9:04 hs

    Bom candidato !

  2. Mimi
    quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 9:33 hs

    Nunca se elege e só fica para acordo do 2° turno para mamar em cargo comissionado, e agora diz que se eleito vai cotar gastos.

  3. quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 9:48 hs

    Sou aqui do final da linha como nós tratam assisti a entrevista do candidato e confesso que me agradou sendo assim já mudei de ideia.

  4. quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 9:48 hs

    Sou aqui do final da linha como nós tratam assisti a entrevista do candidato e confesso que me agradou sendo assim já mudei de ideia.

  5. martinez
    quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 13:59 hs

    Sr Ogier me lembro que você era presidente da 2 zonal do antigo partido PRN se lembra partido do Fernando Collor De Mello. Pois eu lhe enviei na época 60 mil para compra de lanche para 2 turno da eleição e o senhor sumiu com o dinheiro.

  6. Filomena
    quarta-feira, 12 de setembro de 2018 – 15:41 hs

    hahahaha será que os filhos que “tanto trabalham” também vão ficar sem os cargos comissionados mamando na teta do governo??

  7. Nica
    quinta-feira, 13 de setembro de 2018 – 17:29 hs

    Fica pindurado como Conselheiro, uma reunião por mês e dez mil na conta, este sempre no cabide de algum governante.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*