Curta e grossa | Fábio Campana

Curta e grossa

A campanha eleitoral deste ano será curtíssima. Não haverá tempo para construir candidaturas novas. O índice de reeleição será grande, porque os candidatos que têm nome e base eleitoral estruturada vão levar grande vantagem sobre os demais.

Outra característica da campanha será a grosseria, marcada pelos golpes abaixo da linha da cintura, os exercícios de desespero de quem precisa resolver sua disputa em curto espaço de tempo. Todos querem aplicar um nocaute, um ippon no adversário.

É a previsão nove de cada dez marqueteiros da praça. De sorte que não teremos debates de ideias, propostas, programas. Teremos mesmo é pancadaria, numa campanha eleitoral curta e grossa. Tudo bem, mas este é mais um efeito colateral perverso da Lava Jato, a partir de agora mais usado como instrumento de achincalhe que da própria investigação das falcatruas de nossos políticos.


3 comentários

  1. quarta-feira, 11 de julho de 2018 – 19:23 hs

    Para presidente voto no nosso senador, no resto voto nulo.

  2. quarta-feira, 11 de julho de 2018 – 21:03 hs

    Fabio, estou nessa lida politica desde 1982 ( Alep) , na minha opinião essa eleição vai ser igual a de 1990, ABSTENÇÃO vai ser gigante principalmente elições proporcionais ( deputados)! Na de 1990, deputado Paulo Maia se elegeu com 5.800 votos, Domingos Faustino de Castro 9.800 votos, Hermas Brandão 11.000 mil votos, Anibal Khouri 14 mil votos…… Pessuti fez 26 mil votos foi o sexto mais votado… o hoje conselheiro Artagão de Mattos Leão fez 29 mil votos o terceiro mais votado ! Os mais votados foram Alborgheti e Carlos Simões. Foi naquela eleição que Requião ganhou no segundo turno do Martinez. Tem gente ai falando que vai fazer mais de 100 mil votos sei não ? Vamos aguardar. joao feio

  3. antonio carlos
    quarta-feira, 11 de julho de 2018 – 21:05 hs

    Mas é disto o que o eleitor gosto, ama uma baixaria, já estamos no BBB não sei quantos e o povo continua ligado, firme e forte.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*