Política Sem Corrupção | Fábio Campana

Política Sem Corrupção

Não dá para saber se é por boa vontade, ingenuidade ou desejo de popularidade que o Professor Euler protocolou na Câmara de Vereadores projeto de lei que institui o programa Política Sem Corrupção.
Segundo o texto, cartazes com conteúdo sobre condutas vedadas aos agentes públicos (vereadores, secretários do Município, o prefeito e seu vice) deverão ficar pendurados em seus gabinetes, lembrando o que pode e o que não pode, como se os atos corruptos acontecessem por falta de informação.
Euler diz que os cartazes serviriam para “lembrar diariamente” os agentes públicos sobre o comportamento ético “que se espera deles”.
Alguém acredita que uma medida dessas poderia, de fato, resultar em alguma coisa? Temos a Constituição, os códigos morais, a educação, os jornais, a Justiça e todos os textos do mundo em tudo quanto é lugar, a informar o que é certo e o que não é, seria um cartaz a solução para a corrupção?

(Foto: Chico Camargo/CMC)


7 comentários

  1. Rapaz
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 11:09 hs

    É por burrice, safadeza e desejo de popularidade. Não tem homem público ingênuo, aprendam!

  2. Daniel, o ateu atento
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 11:16 hs

    Mais um palhaço.
    A Câmara de Curitiba parece um circo!

  3. Palhaço indignado
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 12:46 hs

    Este pseudo vereador só pode estar brincando com o nosso voto e dinheiro, e ainda se diz professor?

  4. segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 13:44 hs

    SÓ UM TIRIRICA COM CURSO SUPERIOR TCHÊ,KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  5. henry
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 14:23 hs

    EM QUE MUNDO ELE VIVE? PURA E ESTRITA FALTA DO QUE FAZER. E O CARA SE INTITULA professor.

  6. Leitor de Verdades
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 15:38 hs

    Apontem algum projeto, ideia ou algo do gênero que este vereador tenha feito no seu primeiro ano de mandato. Apenas paga mídia para que esteja rankeado entre os mais influentes na cidade e estado. Muita falação e pouco trabalho. E continua enganando quem supõe que ele é diferente dos outros. Muita demagogia e pouca ação!

  7. MSA
    segunda-feira, 16 de abril de 2018 – 17:19 hs

    Assisti as aulas de fisica dele, lá nos idos anos 90 num famoso cursinho da cidade, certamente era melhor como professor…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*