O INSS e o Facebook | Fábio Campana

O INSS e o Facebook

Sabe aquelas pessoas que não têm motivos para tal e mesmo assim recebem auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez? Pois, pois, o Ministério do Desenvolvimento Social está atrás desses beneficiários e inaugurou uma modalidade de investigação que já flagrou e cancelou 310 mil proventos: comportamento nas redes sociais.
Este é o caso de um beneficiário de auxílio-doença desde 2008 que diz ter neoplasia maligna dos brônquios e pulmões. Mas pelo Facebook ele conta que é personal trainer, participa de maratonas e esbanja saúde. Resultado: postagens, textos, status e fotos serviram de provas para o corte do benefício.


Um comentário

  1. Uncle Joe 100
    segunda-feira, 16 de Abril de 2018 – 17:28 hs

    Mas o que mais causa espanto é como este benefício continua sendo o de auxílio-doença e não se ter transformado em aposentadoria por invalidez, porquê? Será que o INSS acredita que o “encostado” vai se recuperar um dia e voltar às atividades normais? O princípio que rege o auxílio-doença é o da transitoriedade, ou seja, se parte do princípio de que o segurado vai recuperar a saúde e voltar ao trabalho. Era assim.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*