Juízes param na quinta para exigir auxílio-moradia | Fábio Campana

Juízes param na quinta para
exigir auxílio-moradia

Está prevista para quinta-feira (15) a paralisação do Judiciário pelo auxílio moradia, que será discutido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 22 de março. A mobilização foi convocada pela Ajufe (Associação de Juízes Federais do Brasil) e teve aprovação de 81% dos mais de 1300 magistrados federais, segundo a instituição. As informações são da Folha de S. Paulo.

Além de defender o benefício, a Ajufe afirma que a manifestação dos juízes federais é contra os ataques sofridos por magistrados que atuam no julgamento de grandes casos de corrupção, como os processos da Lava Jato.

A Justiça do Trabalho também aderiu à paralisação. Em consulta organizada pela associação da categoria, 522 magistrados declararam apoio ao protesto e 280 disseram não.


8 comentários

  1. segunda-feira, 12 de março de 2018 – 13:13 hs

    vai vendo!!!
    ainda querem ser respeitados né???

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 12 de março de 2018 – 13:32 hs

    Deviam reivindicar para todos os trabalhadores, inclusive nada menos que: auxílio-creche, auxílio-paletó, auxílio-livros, auxílio-classe-executiva e por aí vai. Estou com eles e não abro.

  3. QUEM ONDE QUANDO PORQUE
    segunda-feira, 12 de março de 2018 – 16:49 hs

    Os pobrinhos estão manifestando.

  4. Ramerson
    segunda-feira, 12 de março de 2018 – 17:56 hs

    Cadê o povo que fica bradando quando os professores fazem paralisações para pedir aumento salarial e melhores condições de trabalho? Não vão criticar a paralisação dos Excelentíssimos, que buscam a manutenção dos penduricalhos, como, por exemplo, a bagatela de R$ 4 mil de auxílio-moradia?

    Brasil, país de gente hipócrita.

  5. Tonho
    segunda-feira, 12 de março de 2018 – 18:30 hs

    Os juízes têm direito ao auxílio moradia (pq nenhuma autoridade com poder vinculante deve permanecer em um cidade por mais que 3 anos, pra ñ correrem o risco de perseguição política ou de delinquentes sonegadores e tb pra, ñ se tornarem compadre dos munícipes nem inimigos capitais). Só que o valor ñ é pra tanto. Da mesma forma que as demais autoridades tb têm direito, pois tb exercem funções públicas de caráter punitivo, tal como ensinam Paulo Bonavides e José Afonso da Silva em várias de suas obras..

  6. pau brasil
    terça-feira, 13 de março de 2018 – 0:25 hs

    muitas obras , não digo as citadas, poderiam economizar a celulose e consequentemente o desflorestamento.

  7. Observador
    terça-feira, 13 de março de 2018 – 11:41 hs

    Como sabem que vão perder essa aberração denominada auxílio moradia, já estão criando outras gratificações, com valores maiores, para compensar…tudinho com nosso dinheiro, aja estômago.

  8. Helena
    quarta-feira, 14 de março de 2018 – 20:54 hs

    É inacreditavel! Duvido que todos os magistrados pensem assim…Esses Senhores da Lei, deveriam dar exemplo, e analisar quanto ganha a maioria dos brasileiros, empregados, pq há muitos que nem trabalho tem, para ver se doem em suas consciências.
    É lamentável essa falta de sensibilidade e bom senso.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*