Autofinanciamento de campanhas | Fábio Campana

Autofinanciamento de campanhas

Segundo o que o TSE disse até agora, os candidatos podem financiar 100% de suas próprias campanhas. Há quem aprove a regra como a possibilidade de um candidato não mexer em dinheiro público para se lançar à cadeira de seus sonhos.
Mas a história mostra a perigosa possiblidade do aspirante querer recuperar a grana uma vez que tenha conseguido chegar onde almejava e também a desigualdade de concorrência entre candidatos mas ricos e candidatos mais pobres.
O TSE tem até dia 5 de março para, mais uma vez, mudar as regras para as eleições deste ano. Mas isso não diz muito, já que a qualquer momento, o TSF pode ser acionado para dar a palavra final.


2 comentários

  1. terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 – 10:49 hs

    SE FOR MANTIDO ESSE PROJETO, COM CERTEZA IRÁ ELITIZAR AINDA MAIS O CONGRESSO NACIONAL.ATÉ PORQUE, EX; BANCADA DA BOLA, BANCADA DA BALA, BANCADA DO AGRONEGÓCIO, BANCADA DOS MADEIREIROS, BANCADA DOS CASSINOS, BANCADA DO FABRICANTES E DISTRIBUIDORES DE MEDICAMENTOS, BANCADA DOS EVANGÉLICOS ETC!!!

  2. terça-feira, 13 de fevereiro de 2018 – 12:24 hs

    Isto tanto faz! Uma vez estando eles eleitos, não importa se foi com recursos próprios ou não. Vão botar a mão no dinheiro do povo do mesmo jeito. O que tem que ser feito é acabar com o “Foro Privilegiado” porque se tiver uma justiça igualitária, sairão dos seus postos para a prisão.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*