Requião, o plano B de Lula | Fábio Campana

Requião, o plano B de Lula

André Barroca, Carta Capital

Luiz Inácio Lula da Silva quer ir até o fim com o plano de concorrer a presidente, e desde agosto corre no PT um parecer de um advogado, Luiz Fernando Casagrande Pereira, a descrever o passo a passo de uma candidatura sub judice. A marcação para janeiro do julgamento do recurso do petista contra a condenação à prisão tornou o cenário “sub judice” bem mais provável.

Tornou também ainda mais necessário para Lula e seus aliados íntimos pensarem concretamente em uma alternativa eleitoral, na hipótese de o ex-presidente ser alijado da disputa. Essa alternativa já despontava em conversas reservadas antes ainda da marcação do julgamento. Uma candidatura do senador nacionalista Roberto Requião (PMDB-PR).

Quem conta é um amigo do ex-presidente, voz das mais próximas de Lula. Dias desses, o senador reuniu-se com Lula e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e foi sondado sobre ser vice na chapa lulista. Para o namoro terminar em Requião na cabeça de chapa, não seria difícil.

Na conversa, Requião mostrou que toparia a parceria. A esta altura da política brasileira e de sua carreira, tem menos restrições à tendência moderada de Lula, cujo governo recebeu várias críticas do paranaense por excesso de “conciliação”, sobretudo na área econômica. Até por que o próprio Lula anda mais esquerdista.

Nesta parceria, Requião teria de deixar o PMDB e achar outro abrigo. Embora repudie o governo do peemedebista Michel Temer, devido ao neoliberalismo, e os rumos igualmente direitistas impostos ao partido pelos “temerismo”, o senador sempre rejeitou a ideia de trocar de ninho. É do PMDB “autêntico” dos tempos da ditadura militar. Mas, diz um assessor, agora cogita trocar.

Segundo o amigo de Lula, Requião é o melhor B devido a seus méritos pessoais, mas também a problemas das demais opções. Inclusive daquelas existentes no PT.

O ex-governador da Bahia e ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff Jaques Wagner seria “tímido” demais para se impor politicamente.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, a favor de quem o próprio Lula chegou a falar como alternativa, é tido como de perfil parecido (e indesejável) com o de Dilma Rousseff: gerencial e centralizador demais, político e carismático de menos.

O ex-ministro José Dirceu faz circular no PT que, se Lula apoiar Haddad, ele, Dirceu, irá de Ciro Gomes, o presidenciável do PDT.

Ciro, segundo o amigo lulista, seria pouco confiável. As declarações do ex-governador do Ceará simpáticas à marcação do julgamento de Lula para 24 de janeiro – “Justiça boa é Justiça rápida”, disse ele – não devem ter ajudado em nada a mudar as impressões petistas.

Apoiar a presidenciável do PCdoB, Manuela D’Ávila, não está sob cogitação no PT, por ser uma candidatura destinada prioritariamente a puxar votos para os comunistas e garantir que eles ultrapassem a cláusula de barreira e possam eleger deputados.

Nem apoiar o líder dos sem-teto, Guilherme Boulos, colunista de CartaCapital, que deve ser lançado pelo PSOL. Apesar de os dois “barbudos” darem-se muito bem. Antes de começar a levar a sério a ideia de concorrer, Boulos conversou três ou quatro vezes com Lula.

Uma união da dupla em um eventual segundo turno da eleição de 2018 em torno de um candidato de esquerda ou centro-esquerda, caso haja um no páreo, é muito provável.


11 comentários

  1. sábado, 16 de dezembro de 2017 – 20:01 hs

    Requiao nao gosta de trabalhar,conheço. O pessoalmente,vive na mordomia e o povo se f…Atual situação do Pais, noventa por cento dos politicos estao surrupiando nosso dinheiro ,temos cinqüenta milhões de brasileiros recebendo 396,00 por mês,o que um cara deste vai fazer? PQrecisamos um período de depuração com um governo autoritário, prender todos os ladroes, depurar tudo,Executivo,Legislativo,Judiciario.Neste momento e necessário,pena de morte para pessoas de lesa-PAtria

  2. TO DE OLHO
    domingo, 17 de dezembro de 2017 – 0:49 hs

    FALA SÉRIO: VOCÊ DEVOLVERIA AO LULA E AO PT A PETROBRAS E O BNDES????

  3. JÁ ERA...
    domingo, 17 de dezembro de 2017 – 5:43 hs

    O Requião que já está naufragando há tempo, juntando ao PT como
    está fazendo costumeiramente, amarrou uma pedra gigante em seu
    tornozelo. Agora afunda de vez !!!!! Que bom…

  4. domingo, 17 de dezembro de 2017 – 8:34 hs

    Por mim, tanto faz. Eu não vou votar em nenhum desses daí mesmo.

  5. PEDROCA DO SUDOESTE
    domingo, 17 de dezembro de 2017 – 9:36 hs

    O BOB candidato….Mas, que tal? Aí, se teria 02 parananenses no páreo. Seriam dois cavalos paraguaios. O BIB nem governador não se elege mais, querer ser presidente ?….Vão sonhando Lula e companhia.

  6. domingo, 17 de dezembro de 2017 – 13:13 hs

    SE VER AS CONDENAÇÕES DESTRES TRES PASSA DE MIL ANOS;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  7. domingo, 17 de dezembro de 2017 – 15:18 hs

    Requião Presidente, Gleisi vice, que satisfação para o povo do Paraná. Vamos eleitores do bem apoiar esse ideia, imagina fazer valer aquele velho ditado que com um tiro mata duas jararaca.

  8. Edson
    domingo, 17 de dezembro de 2017 – 15:38 hs

    Requião nacionalista? É uma piada! O cara “fudeu” o Banestado, criando o Banco del Paraná no Paraguai, para a corja sacar dinheiro por lá; quebrou o antigo IPE (Instituto de Previdência do Estado); mudou a legislação da Paraná Previdência (deixada boa pelo Lerner); comeu mamona; xingou coitados; tratou de seus cavalos por conta do erário público; colocou um rato (seu irmão) no Porto de Paranaguá e aprontou um monte de bobagens. Cadê a memória desse povo?

  9. Uncle Joe 100
    domingo, 17 de dezembro de 2017 – 18:45 hs

    Quem será que foi o gênio que propôs tal arranjo? Pela primeira na História Brasileira teremos dois candidatos a presidente da República, não é mesmo sensacional? É tudo de bom, nos livramos de uma vez só do 51 e de Maria Louca, é mesmo impensável de tão bom.

  10. domingo, 17 de dezembro de 2017 – 20:44 hs

    Requião presidente não vai faltar Mamona! Essa eu quero ver, se sair candidado vai perder até os Cavalos que ele apostar!

  11. Eleitor
    segunda-feira, 18 de dezembro de 2017 – 11:39 hs

    Se isto acontecer, Álvaro Dias vem para se candidatar ao Governo do Paraná.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*