O primeiro, único e último discurso do deputado federal Tiririca | Fábio Campana

O primeiro, único e último discurso do deputado federal Tiririca

“Com vergonha da política”, Tiririca foi à tribuna para anunciar que deixará o Parlamento. Confira.


4 comentários

  1. Carlos
    quarta-feira, 6 de dezembro de 2017 – 23:09 hs

    Tiririca, já há muito tempo você conquistou meu respeito e o meu voto, muito embora não tenha podido votar no Sr, que representa outro Estado. Mostrou que tem integridade. princípios, caráter. Contudo, é uma pena que tenha resolvido se retirar da vida pública. Precisamos de políticos honestos como o Sr., e não dessas nulidades que infestam a Câmara e o Senado Federal, as Assembleias e Câmaras municipais desse Brasil afora. Hoje é um dia triste, pois perdemos um representante digno das massas populares, coisa rara de se encontrar em Brasília.

  2. Flávius
    quinta-feira, 7 de dezembro de 2017 – 9:23 hs

    Caráter, ética, moral e integridade vem de coisas simples, como a prática da verdade sempre. Tiririca abandona a política por pura vergonha alheia, sabedor de que raros, rarissimos são os eleitos interessados e focados em resolver os problemas da nação. Esse país cada vez mais está impossível.

  3. João
    quinta-feira, 7 de dezembro de 2017 – 10:24 hs

    Honestidade, idoneidade, ética são condutas obrigatórias, o que devemos ter no congresso são pessoas capazes de fazer e aprovar projetos relevantes a população, ser honesto é obrigação….

  4. Simões
    quinta-feira, 7 de dezembro de 2017 – 11:04 hs

    Precisávamos tomar este tapa na cara para nos conscientizarmos o que é a Câmara Federal e o Senado.

    Um sujeito semi-analfabeto, pobre, honesto, sério em sua vida particular, íntegro, digno, nos deu uma aula de caráter, pois quando de sua eleição o país inteiro caiu de cacete em SP por tê-lo eleito. Acho que se a Câmara tivesse pelo uns duzentos iguais a ele, este país estaria bem diferente. Mas são 512 que não prestam, só pensam em seus umbigos, cobertos de mordomias que nem os principais e mais ricos empresários do país desfrutam.

    Sinceramente como eu gostaria que 2018 fosse o ano da redenção do eleitorado brasileiro, mais no país em que vivemos isso é a mais importante das utopias.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*