William Waack é vítima de uma trama sórdida | Fábio Campana

William Waack é vítima
de uma trama sórdida

Fábio Campana

Serei breve. O assunto me causa engulhos. O que fizeram com o William Waack foi sórdido. Inaceitável. Asqueroso. Usar uma gravação feita à sorrelfa, em situação privada, de conversa alheia, e dela catar uma expressão (quase inaudível) de irritação, num contexto de um ano atrás, para prejudicar um profissional decente, correto e preparado, que qualquer apedeuta sabe que não é racista, é coisa de patife, canalha, cafajeste, cretino e todas, todas aquelas expressões usadas em nossa cultura popular para classificar calhordas e que os militantes desse fundamentalismo caipira, simplório, do politicamente correto censuram.

E não me venham com argumentos fascistoides e falsas indignações sobre racismo, porque até o mais imbecil dos idiotas sabe que não é disso que estamos tratando.Repito e atesto, William Waack não é racista. Mas os que armaram essa para ele são o que são: crápulas a externar seus ressentimentos, seus sentimentos menores, sua incapacidade, sua covardia atestada nesse gesto abjeto típico dos que usam qualquer oportunidade para a sua pequena vendetta.

Publico um depoimento importante, do Gil Moura, que é negro e trabalhou 30 anos com William Waack. Leiam e percebam a ignomínia que estão praticando contra o melhor jornalista que tínhamos na televisão brasileira. É o que segue:

Eu sou preto. Já trabalhei com ele na França, em Portugal, na Espanha, na Índia e em São Paulo.
Nesta caminhada de 30 anos, fazendo imagens e contando histórias, poucos colegas foram tão solidários quanto o velho Waack. Ele faz parte dos pouquíssimos globais que carregam o tripé para o repórter cinematográfico preto ou branco. Na verdade, não me lembro de ninguém na Globo que o faça. O velho sabe para que serve cada botão da câmera e o peso do tripé. Quando um preto sugere um restaurante mais simples, ele não dá atenção, porque paga a conta dos colegas que ganham menos, no restaurante melhor. Como ele fez piada idiota de preto, ele faz dele próprio, suas olheiras, velhice, etc.

O que a Globo mais tem são mocinhos e mocinhas de cabelos arrumadinhos, vindos da PUC ou da USP, que são moldados ao jeito da casa.
Posso dar o exemplo de quando estávamos gravando uma passagem no meio da rua, onde havia um acidente, e sugeri a uma patricinha repórter que prendesse o cabelo devido ao vento. Ela o fez. Gravamos na correria, porque estávamos a duas horas do RJ. No dia seguinte, na redação, que aparece no cenário do JN, ela comenta.
– Você viu a matéria ontem?
– Não
– Sobrou uma ponta do cabelo, fiquei parecendo uma empregada doméstica.
Ao que respondi.
– Eu sou repórter cinematográfico, cabeleireiro não havia na equipe.
Posso lembrar-me de muitas coisas como, quando fazíamos uma matéria para o Fantástico, uma mesa de discussão, e ao ouvido, ouço o repórter falar.
– Põe aquela pretinha mais para trás.
Isto faz parte do cotidiano. Os verdadeiros racistas, estão por todas as partes, mas são discretos. Também tem a famosa, que chegou ao prédio onde vive, e uma moradora (namorada de um amigo) segurou o elevador.
A famosa negra não agradeceu, e ficou de braços cruzados. O elevador começou a subir.
Jornalista Famosa
– Você não sabe qual é o meu andar?
– Sei, mas não sou sua empregada.
No vídeo, ela é uma “querida”, jamais trata mal o entrevistado, se estiver gravando…
Voltando ao racista William Waack. Quando íamos para a Índia – eu vivia em Lisboa – fui 3 dias antes para Londres, de onde partiríamos para Dheli.
Eu ia ficar em um hotel, mas o racista que havia trabalhado comigo até então somente uma vez em Cannes, convidou-me para ficar em sua casa, onde vivia com esposa e dois filhos, esposa essa a quem ele, preconceituosamente, chamava de “flaca” devido à sua magreza. Eu via como uma forma de carinho.
Comemos, bebemos bom vinho e, em nem um momento, alguém quis se mostrar mais erudito que eu, nem mais racista.


13 comentários

  1. carlos felipe
    sábado, 11 de novembro de 2017 – 14:42 hs

    O vídeo de Willian Waak surgiu após
    esse pronunciamento critico de Arnaldo Jabor no dia anterior:
    03 de novembro

    https://globoplay.globo.com/v/6265424/

    veja também isso:
    https://www.conjur.com.br/2017-out-13/lewandowski-concede-habeas-corpus-prisao-segundo-grau?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

  2. Sergio Silvestre
    sábado, 11 de novembro de 2017 – 17:04 hs

    Gostaria de saber se os “engulos” iam aflorar se o Lula e a Dilma tivesse dito o que ele disse e caísse em suas mãos de canalha da comunicação,se ele ia ponderar ou mais que rapido,talvez até mais rapido com que a

  3. Sergio Silvestre
    sábado, 11 de novembro de 2017 – 17:11 hs

    Gostaria de saber se os “engulos” iam aflorar se o Lula dissesse isso e a gravação caísse não mãos dele.
    O cidadão que trabalhou para ele por 30 anos é negro,talvez se fosse branco de olhos claros o Waack o tivesse guindado a postos melhores de trabalho como criado.
    Quando ele soltou aquela conversa dos familiares da Dilma que foi liberada a toque de caixa pelo fascista Moro voce não fez um texto reprovando,aliás,soltou dezenas de postagens.
    Aqui no Sul tem uma grande parcela sim de racistas safados,aqui mesmo no seu blog tá cheio disso,são xingamentos,frases nazistas e tudo mais de ruim que seus leitores ou fakes soltam.

  4. Roberto
    sábado, 11 de novembro de 2017 – 20:22 hs

    Sergio Silvestre, já perguntei uma vez e não obtive resposta.
    Será que você vai responder desta vez?
    O que você faz na vida?
    Trabalha com o quê?

  5. ferreira
    domingo, 12 de novembro de 2017 – 7:30 hs

    De fato sr SS vc é o primeiro da lista..em fazer seus comentários sórdidos idiotas… Ah,vc gosta é de APARECER não é APARECIDO SERGIO SILVESTRE……..menos holofotes p/vc faz bem !

  6. Paulo Tadeu Macedo Neves
    domingo, 12 de novembro de 2017 – 8:20 hs

    Pra mim, a Globo tirou o jornalista a pedido do PT.
    Era um dos poucos que fazia uma análise fria da situação da corrupção imposta pelo PT no Brasil.

  7. Sergio Silvestre
    domingo, 12 de novembro de 2017 – 12:19 hs

    Roberto,se você fosse auditor do IR eu até poderia te responder o que eu faço ou deixo de fazer,Não sou fotografo do Beto Richa,nem rufião,aliciador de menores para deleites de políticos,e serve também para o Ferreira que não se cansa de procurar quem eu sou,enquanto ele eu nem que ro saber quem é,ele dias destes ele tentou com um homonimo meu,quebrou a cara,Ferreira eu sou seu vizinho cara,quer me conhecer olhe as feições do seu filho que vai me ver.nele.

  8. Do interior
    domingo, 12 de novembro de 2017 – 15:16 hs

    Se o SS está nervosinha é porque aquilo que ele combate é verdade.

  9. joao
    domingo, 12 de novembro de 2017 – 21:49 hs

    Uma boa defesa para Temer e Aecio: gravação entre dois privados feita soteiramente não vale nada…

  10. domingo, 12 de novembro de 2017 – 23:14 hs

    Só faltava virar coitado. E vc é outro idiota. Cadê o Gil Moura? Vá pra tv mostrar a cara. Hipócritas de merda. Ele que pense antes de falar, não interessa se foi pego de surpresa. Formador de opinião deve se policiar. Agora virou armação? Vc é outro boiola, quer aparecer. E os imbecis acima associandp a cagada a partudos políticos. São outros jumentos. Antas.

  11. LEOCADIA PIATECKA
    segunda-feira, 13 de novembro de 2017 – 0:32 hs

    William Waack para mim, é e, continuará sendo o melhor jornalista, o mais preparado, mais inteligente, entre todos os jornalistas que temos nesse país. Seu programa, já está fazendo falta a todos pessoas
    instruídas, sensatas que, aguardavam com ansiedade, o programa de mais alto nível intelectual deste país. LAMENTÁVEL.
    Leocádia Piatecka

  12. Claudionor
    segunda-feira, 13 de novembro de 2017 – 20:58 hs

    Nossa… quando interessa até o Caco Antibes veste o turbante para se declarar afrodescendente…

  13. Cíntia
    terça-feira, 14 de novembro de 2017 – 15:56 hs

    Perfeito o seu texto e o comentário do Gil Moura

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*