Fanini e o expediente da delação premiada | Fábio Campana

Fanini e o expediente
da delação premiada

Não é fácil governar um estado como o Paraná. São 39 secretarias, estatais gigantescas como a Copel, a Sanepar e a Cohapar, que têm autonomia e recursos próprios, além de fundações que estão agregadas a secretarias, centenas de departamentos e diretorias, todos com autonomia para fazer gastos, tocar obras e programas e prestar contas. Imaginem a carga de trabalho dos organismos criados para controlar tudo isso. E agora imaginem como deve funcionar a cabeça de quem governa.

Nesse monstrengo disforme que é a máquina estatal, sempre há a possibilidade de desvios nos desvãos da burocracia. Até prova em contrário, foi o que aconteceu na Secretaria de Educação, mais precisamente no departamento encarregado da expansão da rede escolar pública.Um diretor, Mauro Fanini, acabou se entendendo com um empresário corrupto, Eduardo Lopes de Souza, dono da Construtora Valor, e locupletou-se, como informa a investigação policial que foi determinada pelo próprio governador, quando a ele chegaram denúncias sobre a falcatrua.

Mas agora, na era da delação premiada, qualquer um que seja pego com a mão no jarro tem uma saída imediata para escapar dos rigores da lei. Imediatamente pede para negociar uma delação premiada e em troca de acusações a terceiros pode ganhar liberdade, preservar bens e valores, ou seja, quase sai impune enquanto repassa o mico para o colo de outro, de preferência alguém que tenha importância para valorizar seu cacife na negociação com o Ministério Público.

Neste momento, Maurício Fanini usa esse expediente, faz delações contra todos e procura alcançar o próprio governador Beto Richa, que mandou investigá-lo, como confirma seu advogado Omar Geha. E já pediu sua liberação, com uma dificuldade no meio, o caso deve ser julgado pelo STJ, foro ao qual responde o governador.

Enquanto a situação não se esclarece, vazam seletivamente denúncias do delator para veículos selecionados e a vítima, no caso o governador acusado, nada tem a fazer a não ser esperar, mesmo sofrendo desgastes. Como se vê, não é fácil governar um estado como o Paraná.


14 comentários

  1. Flávio
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 10:30 hs

    Como se o Alberto Roberto fosse um mar de inocência. Veja o caso do Ezequias, do primo distante, que saiu numa foto dentro do gabinete, e duas horas após a imagem foi alterada. Sem falar do BO em Paranaguá! Acorda meu!

  2. Jose nascimento
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 10:30 hs

    E então… E coisa da Gleysi, plagiando um famoso deputado, presidente da Alep, e doPSDB.

  3. ADEMIR HAUENSTEIN
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 10:49 hs

    BETO RICHA INCOMPETENTE !!!!!! COMO TODA SUA FAMILIA!!!!!

  4. Jaferrer
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 10:51 hs

    Se o Beto não deve, não deve temer. A delação só pode ser validada mediante provas concretas. Se elas existirem, ai então o Beto deve temer e muito!

  5. Pompilio
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 11:49 hs

    Um bastante conhecido do seu Beto afirmou que com essas companhias, ele ainda acabaria preso. Isso há uns oito anos
    atrás. Fazer o que.. “que avisa amigo é”.

  6. Coringa
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 11:54 hs

    É preciso MUDAR a Lei das Delações: Delatou, tem 30 dias para apresentar as PROVAS, caso contrário a delação não será aceita e o cabra volta pro xilindró! Isso evita que ladrões espertalhões joguem com a brecha da lei, saem por cima, enquanto jogam acusações infundadas no ventilador! Do jeito que está, é muito fácil, pois passam meses (até anos) acusando, mas não apresentam PROVA! Isso vale para TODOS, direita ou esquerda!!
    Ponha- se no lugar de alguém acusado injustamente, antes de encher a bola do primeiro ladrão delator que aparece! COM UMA LEI ASSIM, O FEITIÇO PODE SE VOLTAR CONTRA O FEITICEIRO!!
    Antes que eu esqueça, seu “adequinhentos”: Beto Richa é excelente Governador, comparado ao incompetente Requião!!! Te conheço de longe, mané!

  7. Mimi
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 11:59 hs

    Isto vai estourar no rabo de muita gente corrupta, ainda bem! Fez vai depor e pagar !

  8. Sergio Silvestre
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 13:18 hs

    O Amigoi dele de Londrina co-piloto de bolidos de corrida tá preso junto com esposa tambem ladra,tem nota fiscal mostranddo que ele foi beneficiado na campanha com esse dinheiro sujo,oficinas do primo,caso da escolas roubadas onde um parceiro de tenis é um dos lalaus,ora,o Beto Richa não sabia?????????????

  9. Marcos
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 13:25 hs

    Por favor Campana, pare com isso.
    Só falta vc dizer que o Lula, a Gleisi, o Gedel, o Temmer, o Nusman, o Paulo Bernardo, o Collor, o Cunha, e por aí vai são todos vítimas de delaçáo premiada.
    Até o pipoqueiro do centro cívico conhece o “honesto” do Beto.

  10. Maria Cardoso Silva
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 13:39 hs

    Concordo em parte. Não tem como responsabilizar o governador de tudo o que acontece no Estado. Mas fica claro que ele delegou demais. não quis entender nem acompanhar o que acontece no governo. Porque todos sabem que é proibido levar problemas pro Beto. E assim o trio que esta a sua volta, fez e aconteceu. Uma pena. Beto é carismático, é querido, mas quem se omite também paga preço.

  11. Fabiana
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 14:42 hs

    Fabio , a torcida inteira do Furacão , do Coxa e do Corinthians sabe das suas ” ” Inserção ” no governo, mas não precisa forçar tanta a barra pra justificar, chamando os eleitores do seu Blog de Burros achando que irão acreditar na santa Inocência do Probo Governador Beto Richa , não chamar de Richa , porque o Pai desse Governador era Homen Sério , o Beto, infelizmente jogou o Nome Richa na Fossa, lambuzou , manchou e envergonhou o Pai que deve dar pulo no tumulo de vergonha do filho.

  12. Toribio
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 16:55 hs

    Palavra de delator só vale contra os inimigos do blogueiro pelo jeito

  13. Luci Menin
    terça-feira, 10 de outubro de 2017 – 17:52 hs

    Tentando justificar o injustificável.

  14. Danielle
    quinta-feira, 12 de outubro de 2017 – 21:26 hs

    É só no Brasil que o criminoso possui fé-pública!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*