STF decide nesta quarta-feira destino da 2ª denúncia contra Temer | Fábio Campana

STF decide nesta quarta-feira destino da 2ª denúncia contra Temer

Com a estreia da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir na sessão desta quarta-feira autorizar o envio da denúncia contra o presidente Michel Temer por obstrução de Justiça e participação em organização criminosa para a Câmara dos Deputados. Será julgado um pedido da defesa para que a denúncia fique paralisada até que se encerrem as investigações do novo áudio da JBS, em que os delatores põem em xeque a lisura da delação premiada dos executivos da empresa. As informações são d’O Globo.

Alguns ministros estudam colocar em discussão a possibilidade de a denúncia ser devolvida à Procuradoria-Geral da República (PGR) para revisão de Raquel Dodge. A denúncia contra Temer foi apresentada na semana passada pelo antigo ocupante do cargo, Rodrigo Janot. No entanto, essa tese circula entre um pequeno grupo de ministros e não deve convencer a maioria do plenário.


2 comentários

  1. Jose Nascimento
    quarta-feira, 20 de setembro de 2017 – 9:44 hs

    Já que Gay agora é doença…. Os políticos de vários partidos envolvidos com esta tal de corrupção, deveriam se declarar Gay incurável , solicitar aposentadoria compulsória , e se safar das garras do MP E PF. Que não tão com medo em nadar em rios contaminados de piranhas famintas. EM TEMPO…Fábio você deveria no transcorrer do dia, por no blog algo para descontrair os leitores, sob variados assuntos: como o Parana Club, ontem sapecou 4X0 NO BUGRE Campineiro, ingressou pela primeira vez no G4, Respeito a tua condição de ATLETICANO FANATICO, mais antes de tudo , devemos ser paranaense.

  2. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 20 de setembro de 2017 – 11:14 hs

    Temer é, de longe, o presidente mais chato, mais pedante, mais sem charme e sem carisma da história do país. Mas, também, é o mais caçado e odiado de todos. Isso é muito estranho. Um governo de pouco mais de um ano gerou um ódio maior que Dilma, Lula ou outros patetas que governaram esta república de bananas. Em compensação algumas reformas que fez, como o teto fiscal e a reforma trabalhista foram o maior avanço em cem anos de bananismo nacional. Seu arquiinimigo, o arqueiro gordo e míope, que hoje virou mingau, com a cobertura de alguns dos maiores grupos de mídia do país, urdiu uma trama farsesca para derrubá-lo, que virou tragicomédia bufa. É algo a ser estudado pela história.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*