Sem caravanas, PT espera 4 mil pessoas em ato pró-Lula | Fábio Campana

Sem caravanas, PT espera 4 mil pessoas em ato pró-Lula

da Banda B

Sem caravanas vindas de outros estados ou acampamentos montados na região central de Curitiba, o Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou na manhã desta terça-feira (12) detalhes do ato marcado para a recepção de Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente presta depoimento ao juiz federal Sérgio Moro a partir das 14 horas e, logo depois, sua presença é aguardada por militantes na Praça Generoso Marques.

De acordo com o presidente estadual do PT, Dr. Rosinha, o momento é diferente ao do dia 10 de maio e o foco das mobilizações estão voltadas para as caravanas, como a realizada no último mês pelo Nordeste. “Vivemos outra conjuntura política. O objetivo agora é levar solidariedade ao presidente Lula e demonstrar que condenamos a atual política do governo federal e o que entendemos como uma perseguição política”, explicou.

Do interior do Paraná são esperados de 50 a 60 ônibus. Segundo divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), todos eles passarão por revista antes mesmo da entrada na capital paranaense.

O número de lideranças do partido no ato também será menor. Até o momento estão confirmados os nomes do presidente CUT, Vagner Freitas; do ex-ministro Eugênio Aragão e dos senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann, que também é a atual presidente nacional do PT. Até o momento, a ex-presidente Dilma Rousseff não confirmou se irá participar da manifestação.

O horário de chegada de Lula a Curitiba também não está definida. Segundo a direção estadual do PT, o ex-presidente e a direção nacional do partido debatem toda uma questão de segurança para a chegada. Há uma expectativa de que essa chegada possa acontecer ainda nesta terça.


7 comentários

  1. Rr
    terça-feira, 12 de setembro de 2017 – 23:25 hs

    Pessôas ?

  2. Juca
    quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 5:16 hs

    Saia dessa Dr. Rosinha enquanto é tempo! Deixe de ser trouxa!

  3. JÁ ERA...
    quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 6:22 hs

    A PTzada está sentindo na carne (para não dizer um palavrão como
    o Lula) como é duro viver de mentiras e roubalheiras. De um mega-
    projeto de partido que visava a proteção dos trabalhadores virou um
    mega esquema de roubo. Está tão minguado que nem os tradicionais
    abestados, como diz o Tiririca, não aguenta mais tantas mentiras pro-
    feridas pelo sapo barbudo. Xô PT !!!!!!!!

  4. quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 7:38 hs

    O senador Roberto Requião, o mamoneiro? Vou guardar esse nome para a proxima eleição. Requião nunca mais !

  5. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 9:12 hs

    O Lulão da Fu….
    KKKK
    Ladrão, chefe da quadrilha.
    Câncer do Brasil.

  6. henry
    quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 10:41 hs

    COM CERTEZA ESTE verme petista, CHEFE DA MAIOR FACÇÃO CRIMINOSA DO PAÍS O TAL pt, CONTARÁ COM O APOIO DOS VAGABUNDOS “pseudos professores”, DA APpt sindicato.

  7. troll
    quarta-feira, 13 de setembro de 2017 – 11:57 hs

    Rr, parabéns pela sutileza do comentário.
    Eu achava que eram 4.000 kg de mortadela mas a tua lógica é bem melhoR$.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*