Na contramão | Fábio Campana

Na contramão

A sessão plenária da Assembleia Legislativa da segunda-feira começa com votação de um projeto que poderia ser bom. Poderia.
O deputado Gilson de Souza (PSC), encaminhou projeto que proíbe a prática comercial da renovação automática de contratos de prestação de serviços por assinatura, como TV a cabo, acesso à internet, linha telefônica e fornecimento de publicações periódicas. Segundo a proposta, as empresas deverão utilizar meios de comunicação para informar os consumidores expressamente e com antecedência, sobre o término do contrato ainda em vigor.

Embora isso pudesse ser um diferencial competitivo entre empresas, é válida a colocação do deputado, dado o número de abusos praticados em renovações automáticas.
Mas o texto diz que caso o cliente concorde com os termos de renovação, o contrato terá que ser assinado mediante a presença de um representante de vendas da empresa. Não havendo o interesse por parte do consumidor em renovar a assinatura, a empresa prestadora do serviço fica obrigada a enviar para o endereço do consumidor um comprovante de encerramento de contrato.

E a burocracia cresce e a papelada aumenta, na contramão do que o tempo em que vivemos pede…


2 comentários

  1. Luiz Artur Gapski Pereira
    domingo, 13 de agosto de 2017 – 17:11 hs

    Ja passou da hora de se fazer algo para proteger os consumidores neste sentido. bela iniciativa .

  2. eleitor desmemoriado
    domingo, 13 de agosto de 2017 – 19:50 hs

    Uma proposta idiota vinda de um cara idiota, porque quem vai bancar a vinda do representante de vendas da empresa será o assinante. E o envio via Correio do comprovante de cancelamento do contrato também será bancado pelo ex-assinante. Quando se fala de redução da burocracia imbecis como este querem que ela fique como está.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*