Em cima do muro | Fábio Campana

Em cima do muro

Os deputados estão na base do “nem sim, nem não, aliás, muito pelo contrário” sobre a denúncia que a Procuradoria-Geral da República está para encaminhar para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Os 67 parlamentares da Comissão precisarão se posicionar e votar a favor ou contra à abertura de inquérito contra Temer.
Em pesquisa feita pela Folha de S. Paulo, o discurso oficial dos governistas foi de que é preciso aguardar a denúncia ser confirmada. “Não vou me manifestar agora, não conheço o teor da denúncia”, disse Carlos Bezerra (PMDB-MT). “Sem saber como vem, é difícil saber”, afirmou o líder da bancada do PP, Arthur Lira (AL). Dos 67 integrantes, 30 não declararam voto.

Entre os oposicionistas, 16 disseram que votarão a favor da denúncia da PGR. Apenas três governistas informaram antecipadamente que votarão contra. Dezoito não foram localizados. Dos favoráveis à denúncia, alguns integram a base aliada, como os tucanos Rocha (AC) e Fábio Souza (GO), e o deputado Major Olímpio (SD-SP). “Bandido não tem partido, não tem ideologia. Bandido é bandido”, disse Olímpio.
Já Paulo Maluf, condenado pela Primeira Turma do Supremo por lavagem de dinheiro, anunciou que votará contra. “Eu voto contra qualquer medida que impeça o governo Temer de trabalhar”.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*