Cunha, irado, atira | Fábio Campana

Cunha, irado, atira


O ex-deputado Eduardo Cunha, preso desde outubro do ano passado está atento a tudo que acontece aqui fora. Ele acompanha os últimos acontecimentos através dos noticiários da TV e leitura de jornais diários. E não gostou nada da entrevista dada pelo presidente Michel Temer na rádio Bandeirantes. De dentro do Complexo Médico-Penal de Pinhais, região Metropolitana de Curitiba mandou avisar que foi Temer que marcou uma reunião com os executivos da Odebrecht em seu próprio escritório em 2010. A fúria é tão grande que também falou que o processo do impeachment de Dilma Rousseff, em dezembro de 2015, foi discutido entre eles dois dias antes da data oficial. Temer, amedrontado, deu ordem em Brasília para que ninguém contrarie o ex-deputado. A cúpula de alguns partidos já estuda mandar um interlocutor para acalmar os ânimos de Cunha.


3 comentários

  1. SORAIA
    quarta-feira, 19 de abril de 2017 – 18:57 hs

    Conta tudo Cunha %

  2. NA CORDA BAMBA
    quinta-feira, 20 de abril de 2017 – 6:04 hs

    Na verdade o Cunha precisa correr contra o tempo para que o seu
    tempo de permanencia em Pinhais seja abreviado. Em épocas frené-
    ticas de delação tempo é vida. Se não correr contra o relógio o cara
    vai apodrecer na cadeia. Velho e Pinhais não combina mesmo.

  3. Tarzan
    quinta-feira, 20 de abril de 2017 – 15:17 hs

    Prisao e para bandido, e bandido nao pode ter mordomia de ler jornais, assistir tv.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*