Prefeitura faz operação para colher amostras de carne | Fábio Campana

Prefeitura faz operação para colher amostras de carne

Uma operação de fiscais da prefeitura está nas ruas de Curitiba para colher amostras de carne e embutidos comercializados em hipermercados e estabelecimentos de embutidos. A ação tem como meta verificar se no comércio da capital há produtos das marcas oriundas dos 21 frigoríficos denunciados pela Operação Carne Fraca, deflagrada na última sexta-feira, 17, pela Polícia Federal e que apurou a existência de um esquema gigantesco de venda da carnes adulteradas.

As amostras colhidas serão encaminhadas do Laboratório Central do Estado (Lacen) para análise, segundo as informações da Diretora do Departamento de Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Rosana Zappe. “Essa é uma ação pontual para colher amostra em função desta Operação Carne Fraca”, disse. As informações são do Bem Paraná.


2 comentários

  1. medonho
    segunda-feira, 20 de março de 2017 – 17:42 hs

    aleluia, a prefeitura tem fiscalização!!!!!
    isto deveria ser rotina, estar no DNA.

    Percebemos muitos funcionários que lidam com alimentos, usarem banheiros, fumarem seu cigarro, sair e retornar com o mesmo uniforme, caminhões descarregando carne nas costas do ajudante… isto é comum nos açougues e mercadinhos de bairros.
    É preciso fazer uma inspeção geral em todos os alimentos esta chacoalhada é para fazer os sanitaristas acordarem. Os rotulos são indicativos e prescrições, enquanto o produto não se sabe de fato o que existe na composição.
    ISTO É BRASIL.

  2. Andressa
    terça-feira, 21 de março de 2017 – 0:09 hs

    Que passem o rodo geral…verifique níveis de metais pesados, a qualidade da água mineral vendida….tudinho…sério…. é absurdo o q fizeram…o tamanho da irresponsabilidade e maldade humana, é crueldade…quais as consequências do que eles fizeram? Será que não foi causa de câncer em mta gente? ou de alzheimer? Ou diabetes tipo 2? sabe….quanta gente pode ter morrido pq o veneno na carne causou um dano que o organismo não suportou?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*