Vereador preso pode tomar posse na Câmara de Apucarana | Fábio Campana

Vereador preso pode tomar posse na Câmara de Apucarana

Alcides Ramos Júnior (DEM) é acusado por desvio de recurso público. Juiz diz ele tem direito de tomar posse e deve ser escoltado até à Câmara.

Do G1 PR, com informações da RPC TV Londrina:

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana, no norte do Paraná, Alcides Ramos Júnior (DEM), se apresentou à Justiça na sexta-feira (15), após ficar três meses foragido. Ele está detido em uma cela especial no Centro de Detenção de Londrina – a 53 quilômetros de Apucarana – acusado por improbidade administrativa.

De acordo com o Ministério Público (MP), o esquema de desvio de dinheiro funcionava através da emissão de notas frias, passando de R$ 38 mil o valor desviado. A acusação apontou que a Câmara teve gastos irregulares com publicidade, lavagem de carros oficiais, compras de tintas, gás, alimentos, pneus e peças. Documentos apontam que três carros da Casa foram lavados 49 vezes em dois meses. Outras 14 pessoas também estão envolvidas nas denúncias.

Diante do escândalo, em novembro de 2012, Alcides Ramos renunciou ao mandato. Contudo, participou das últimas eleições e foi reeleito, com a maior votação entre os vereadores. Agora, mesmo preso, Alcides Ramos pode tomar posse. A decisão deve ser divulgada nesta segunda-feira (18), já que termina na terça-feira (19) o prazo para vereadores assumirem o cargo.

“Ele está preso provisoriamente, é uma cautelar. Ele está eleito, ele está diplomado e, provavelmente, ele será empossado”, afirmou o juiz eleitoral José Roberto Silvério. De acordo com Silvério, Alcides Ramos tem este direito porque foi eleito pelo povo. Ele disse ainda que, como o parlamentar está preso, será necessária uma escolta para que ele tome posse na Câmara.

A estratégia dos advogados é garantir a posse de Alcides Ramos, entretanto, mantê-lo longe das sessões. “Ele vai entrar em licença para responder até porque, fisicamente, está impedido de comparecer à Câmara. Mas, mesmo que a pressão preventiva seja revogada, a nossa ideia é que ele peça o licenciamento para que não haja nenhum tipo de alegação que ele possa prejudicar a instrução criminal”, afirmou o advogado Guilherme Gonçalves.

Ainda não é sabido se Alcides Ramos vai receber normalmente o salário de vereador que em Apucarana é de R$ 6.700,00.


5 comentários

  1. segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 12:01 hs

    Emissão de notas frias?, aprendeu com o Renan ?

  2. ANTONIO PILARZINHO
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 12:40 hs

    ESSE É O NOSSO BRASIL!

  3. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 16:27 hs

    Depois a gente reclama dos políticos. O vereador garfeia o dinheiro do povo e o povo o reelege ainda em primeiro lugar.

    Depois ficam se queixando de Calheiros e assemelhados.

    Eu, hein?

  4. Tisa Kastrup
    segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 – 17:12 hs

    Os eleitores de Apucarana bem merecem essa má notícia: votaram no cara!

  5. terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 – 22:44 hs

    ISSO É UM ABSURDO!!! SÓ NO BRASIL MESMO!! PRESO SER EMPOSSADO VEREADOR…TÁ TODO MUNDO LOCO!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*