Envergonhado, Flavio Arns quer sair do PT

flavioarns

Bastante envergonhado por causa do apoio do PT para o arquivamento das denúncias contra José Sarney no Conselho de Ética, o senador paranaense Flavio Arns (foto) disse hoje, em Brasília, que quer deixar o Partido dos Trabalhadores.

“Já solicitei uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar o PT. Hoje, meu partido quebrou os princípios fundamentais que me fizeram entrar no PT. Mas gostaria que minha decisão fosse reconhecida na Justiça”, disse Arns.


64 comentários

  1. sarna
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 18:12 hs

    meu respeito por esse cidadão aumentou 100 mil por cento

  2. Chanel
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 18:42 hs

    É O FIM, É O FIM, É O FIM!!!!
    A ERA DO “OPERÁRIO” ESTÁ NO FIM….NEM O PARTIDECO DELLE SE MANTÉM.
    TUDO VOLTARÁ AO SEU LUGAR
    KKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 18:55 hs

    Os petistas mais coerentes estão acordando e caindo fora do PT.
    No final, sobrarão somente os entulhos da sujeira, o limo da imoralidade, a crosta da falta de ética enfim o lixo lamacento misturado a fezes, juntamente com Lulla, Dilma, Sarney e demais carniças do PT, será lançado ao esgoto, local apropriado a este tipo de gente.

  4. Noé
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 19:05 hs

    Aleluia, alguém tem vergonha do PT…bravo deputado, estou contigo e não abro.

  5. alibaba
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 19:12 hs

    Pobre senador, só agora ele percebeu o partidinho de um passado enganador em que le se meteu. Ohh dó. Ohh ceus, o vida dura para quem esta no paraiso.

  6. quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 19:39 hs

    pois é né/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

  7. Carlos-Curitiba
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 19:43 hs

    Se tu sair do PT nao se elege nunca mais!

  8. trivela
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 19:58 hs

    Senador, acorda. O pt nao mudou, só mostra a verdadeira face a cada chance que tem. Se veja no espelho e perceba que há uma sombra que lhe acompanha por muitos anos. Sal grosso meu filho. Muito, mas muito sal.

  9. ARILDO SILVA
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:05 hs

    SENADOR, AS PORTAS DO PMN (PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL) ESTÁ ABERTA PARA O SENHOR,NOSSO PRESIDENTE VALDENIR DIAS ESTÁ ABERTO A NEGOCIAÇÃO,SE O PT (PARTIDO DOS TRABALHADORES) ESTÁ ACABADO, O PMN ESTA APENAS COMEÇANDO NO ESTADO DO PARANÁ,SEJA BEM VINDO A SIGLA.

  10. JOAO CARLOS
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:06 hs

    A verdade, a mais pura verdade é só uma:

    Flávio Arns foi um péssimo senador, e hoje periga até nem se eleger para dep. federal. Esta questão dele querer sair do PT é uma estratégia para tentar conseguir apoio de eleitores anti PT.

    Infelizmente Arns foi uma decepção no PSDB e é uma decepção no PT e será uma decepção para qual partido for.

  11. Incrédulo
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:07 hs

    Reconheço no Senador Flávio Arns um grande político, desses que deveriam ser maioria, infelizmente ele, Pedro Simon e Cristóvam Buarque e Marina Silva São minoria. Por sua luta em favor das APAE’s, votei nele, quando da sua eleição e votaria quantas vezes ele se candidatasse e até acho que pode não se eleger, como disse o Carlos, mas nem sempre a vitória em uma eleição quer dizer que o político ganhou, no caso de Flávio Arns, ele perdeu. Não é o senador Flávio Arns que não serve para a política é a política que não presta para ele.

  12. Luis Adolfo Kutax
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:12 hs

    O PT SE PERDEU NO CAMINHO E NA ARROGÂNCIA PARA MANTER-SE NO PODER. ESTÁ CERTO O FLAVIO ARNS O PT ESTÁ SE TORNANDO UM DOS PARTIDOS MAIS CORRUPTORES NESTE PAIS…

  13. Sensato
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:17 hs

    VIU, SO ME DIGAM UMA COISA…ALGUME LEMBRAVA Q ESSE SR. AINDA ERA SENADOR?? SENADOR INOCUO…HEE., SENADOR CAFÉ COM LEITE…AOAIAA

  14. adriano
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:19 hs

    No PSDB fazia oposição ao PSDB. No PT faz oposição ao PT. Alguém aceita ele em suas fileiras? Só se não conhecer o passado, né? Quaquaquá!

  15. Mario
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:31 hs

    TENHO DE PEDIR DESCULPAS AOS MEUS COMPANHEIROS DO PT, POIS ACREDITEI QUE ESSE SENHOR, FOSSE CONFIÁVEL, MAS ELE SÓ ESTAVA NA MOITA, PARA ARRAJAR UMA DESCULPA PARA VOLTAR AOS VELHOS AMIGOS !! ELE FAZ O JOGO DOS DEMOS-TUCANALHAS !!

  16. Andre
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:32 hs

    Esse é o mesmo oportunista que foi deputado federal pelo PSDB e quando viu o Lula crescer mudou pro PT??

  17. rosana marques
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:51 hs

    Ha, Ha, Ha! Só agora caro senador????????

  18. Eliott
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:51 hs

    É um posicionamento decente por parte do Senador. Isso me faz acreditar que nem tudo está perdido. Nam tudo por dinheiro!

  19. André Sobania
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 20:54 hs

    Claro que vai sair a canoa vai afundar.
    O Duble de senador não ganha nem eleição pra porteiro mais.
    A vaga para o senado é da Gliesi

    Att

    André Sobania

  20. leonor
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:02 hs

    Isto para mim significará esperteza e oportunismo, principalmente se filiar ao PT, já que é certo que não será o cantidato do PT para o Senado.
    Atitude correta é sair deixar o senado pois o mandato é do partido
    aí começa o respeito pela atitude, agora querer mandar o mandato é enganação para sair como probo

  21. rque
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:07 hs

    GENTE O SENADOR FALOU(ARNS) E DO PARANA?

  22. quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:20 hs

    Acabei de comentar no Blog do Senador Álvaro Dias, O Senador Flavio Arms, por ser do PT onde não tenho simpatia por nada nem por ninguém nem mesmo pelas letrinhas da sigla. Me surpreendeu hj no conselho de ética.

    Foi a surpresa mais positiva que já tive de um Homem público pertencente a uma sigla de apoio ao Lula.

    Sua demonstração de Caráter e dignidade devia ser exemplo para os “ditos homens públicos brasileiros” que a apregoada maioria não passa, isso sim de uma CORJA de canalhas.

    Parabéns pelas suas Palavras e pelo seu Gesto Na Comissão de ética. Afinal apareceu um Pessoa realmente ÉTICA de onde eu jamais esperei. PARABÉNS SENADOR.

  23. J. A. REZZARDI
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:29 hs

    Alio-me aos que aplaudem o senador paranaense Arns neste momento. Não acredito que ele deixe o partido, mas o fato de ter dito com voz clara que está “envergonhado” por causa do apoio do PT no caso do arquivamento das denúncias contra o Sarney é o suficiente para eu admirá-lo e defendê-lo em conversas paralelas. Parabéns, Senador, pela coragem e pelo respeito ao povo brasileiro!

  24. Ana
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:50 hs

    Agora é q tem o MEU VOTO!!
    Parabens ao senador pelo posicionamento!!!

  25. Lila
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:54 hs

    A gente só sai de um lugar se nele entra. Não é o caso do Senador. Na verdade, ele nunca entrou no PT. Sempre ficou à deriva.

  26. Coronel Kurtz
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 21:55 hs

    Ele deve mesmo ter muita vergonha, pois como Senador da República, governista não fez nada para ajudar o Estado, ou alguém conhece aluma obra ou coisa feita pelo Arns?

  27. leonor
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 22:41 hs

    só corrigindo onde falo se filiar ao pt ao sair do pt quero dizer se filiar ao PV

  28. Betina
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 22:55 hs

    Achei tão bonita a atitude do Senador Arns! Senti o maior orgulho do Paraná quando ele falou no Jornal Nacional!!
    O mundo seria bem melhor se existissem mais homens como ele!!!

  29. lima
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 23:39 hs

    AO ABANDONAR OS DOLARES DA PETROBRAS, ELE
    MOSTROU QUE TEM PERSONALIDADE E CONVICCOES.
    PARABENS.
    MARINA PARA PRESIDENTE.

  30. Ita
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 – 23:53 hs

    E tem que estar envergonhado mesmo, foi eleito senador e nada fez.
    Alias todos os Senadores deveriam estar envergonhado por tudo que não fizeram de bom e pelo mal que fizeram.
    Nenhum senador fez jus ao salário que recebem.
    É uma vergonha para o povo ter um Senado que tem.

  31. Conrado
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 0:06 hs

    A mim não agrada este parlamentar defensor dos “pneus meia-vida”, mas lembro que senador não é eleito para “fazer obra” ou ficar na vitrine; é eleito para fiscalizar o executivo e manifestar-se durante o processo legislativo no interesse da sociedade. O problema do Brasil, no fundo, não são os políticos, é a ignorância asinina do povo, incluídos alguns dos que aqui postam.

  32. Caco
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 0:25 hs

    Demorou, mas apareceu o senador do Estado.

    Foi ruim como representante da sociedade.

    Esse gesto de vergonha na cara é o mínimo que ele poderia ter feito.

  33. PEDRO ANTONIO CONVECCI
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 0:58 hs

    Lendo os comentários concluo: a politica no Brasil é miserável porque pessoas, por razões que só Deus sabe, ou melhor, Ele sabe, sáo capazes de não reconhecer que uma voz se ergueu em nome de tantos brasileiros, só uma. Parabéns Senador Arns.

  34. mauricio
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 1:24 hs

    Sempre reclamou de certas decisões do PT, mas só agora, no final da “teta” quer sair ?

  35. paulo
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 1:30 hs

    antes tarde do que nunca.

    pois creio que ele deveria ir para o partido do genro dele, que um homem justo.

    ao lado do genro, além de estar com a família, teria muito mais liberdade.

    .’.

  36. Ricardo Zorro
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:09 hs

    Aos poucos o PT vai desmoronando pea incompetência e por se mostrar como verdadeiramente é: PARTIDO DE OPORTUNISTAS!

  37. V.Lemainski-Cascavel
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:27 hs

    Assisti pela TV senado o discurso e o desabafo do senador.
    Demonstrou ter vergonha na cara.
    Pessoalmente nunca vi no Flávio identidade nenhuma com o PT, pela sua forma de atuar e maneira de agir.
    Deve o senador, neste momento, imaginando ter saído do um pesadelo.

  38. CAÇADOR DE PETISTAS-REALIDADE?
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:38 hs

    DO POVO PARA O POVO?
    ERRADO, DE LULLA PARA LULLA.

    A diferença entre servir à Pátria e servir-se dela

    Esses escândalos no Senado propiciam uma ótima oportunidade para “passar o País a limpo” e “mudar tudo o que está aí”, como pregava o PT de Lula quando se fingia de PV (um partido de vestais). A existência de decisões secretas que produzem gastos públicos para pagar privilégios privados caracteriza a traição do princípio elementar da transparência, sem o qual é impossível o cidadão saber como o Estado usa o dinheiro que lhe toma na forma de impostos.

    A clandestinidade é uma maneira aceitável de desafiar a lei se acoberta grupos políticos que combatem alguma tirania, mas inaceitável se ocorre numa instituição republicana, que exerce um poder de representação da cidadania. No caso, o benefício da clandestinidade aprofunda a crise da representatividade, passando o Congresso de clube privado a bando mafioso.

    Dois episódios recentes ilustram a malsã confusão vigente – na Monarquia e nas Nova e Velha Repúblicas, no Estado Novo e na democracia liberal de 1946, na ditadura militar e na atual gestão petista – entre a coisa pública e a vida privada. Ao se defender, da tribuna do Senado, com voz tatibitate e trêmula (favor não confundir com embargada), o presidente da Casa (e ex da República) disse que a crise não era dele mesmo, mas da instituição. E cobrou mais respeito por tudo quanto teria feito pela Pátria.

    Suas frases gaguejadas encontraram eco na voz rouca e solícita do “absolvedor-geral da República”, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se arvorou a subverter o conceito basilar sobre o qual está erigida a nossa e qualquer outra ordem institucional democrática que se preze – o de que “todos são iguais perante a lei”. Como o Senado não é uma vaga entidade, mas uma instituição representativa da sociedade, composta por membros eleitos pela cidadania, a crise que o atinge é de todos os brasileiros, em particular dos senadores e, mais em particular ainda, de quem o preside. Se nem isso Sarney conseguiu aprender em tantos anos de “serviço” público, a coisa pode ser mais grave do que parece.

    Mas absurdo maior que tentar fugir da responsabilidade de enfrentar a crise é se pretender acima da lei, como Sarney disse ser, da tribuna. E Lula avalizou, direto do Casaquistão, onde foi fotografado envergando um bizarro traje que trouxe à lembrança fantasias carnavalescas do Baile do Municipal, quando havia. Não há ninguém acima da lei: não estava, por exemplo, o heroico garoto que impediu a inundação dos Países Baixos pondo o dedo no buraco do dique. Isso não evita que este redator banque o advogado do diabo e pergunte ao presidente do Senado a que serviços ele se referiu quando avocou a inimputabilidade: os que prestou à ditadura militar, presidindo o partido por meio do qual ela pretendeu se legitimar, ou ao doce constrangimento com que assumiu o cargo máximo no lugar do presidente morto da dita Nova República?

    Lula, sim, pode-se gabar de ter sido herói da Pátria quando ajudou a derrubar a longa noite dos porões, comandando operários em greve que desmancharam a frágil ordem legal vigente do regime dos quartéis. Nem isso lhe dá, contudo, o direito de se conceder ou transferir a outrem a condição de inimputável, que no império da lei simplesmente inexiste.

    Na condição de conciliador das elites dos bacharéis e patriarcas de antanho com as elites de ex-guerrilheiros e sindicalistas de hoje, e principal beneficiário de seu pacto solidário – como demonstrou, com invulgar brilho, o cientista político Leôncio Martins Rodrigues, neste jornal, anteontem (pág. D2) -, o presidente nada de braçadas nesse incidente. Pois tira proveito da desmoralização do Legislativo, da qual se beneficia legislando em seu lugar, ao mesmo tempo que socorre seus maiorais para continuar tendo-os a seu serviço e sob seu cutelo magnânimo.

    Mais que as palavras do pecador irredutível e de seu caprichoso absolvedor, trouxe notícia recente a evidência que não faltava da mistureba de público e privado que a aliança da porteira do curral de votos com a porta de fábrica fortalece neste nosso Brasil varonil.

    A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, herdeira do patriarca, dar ao contribuinte a subida honra de pagar o salário de seu mordomo é a prova mais deslavada de que, para seu clã, prestar serviços à Pátria é permitir que os patriotas lhe paguem os serviçais.

    Nesta rede de termos que se cruzam e se explicam entre si, é significativo que o cargo exercido pelo servidor na casa da governadora maranhense em Brasília seja o de mordomo – raiz etimológica do neologismo mordomia, usado para designar os privilégios das castas política e burocrática em série de reportagens de Ricardo Kotscho publicada neste jornal em plena ditadura. Como nas comédias de erros (de Shakespeare aos humorísticos populares de televisão) – e que não se perca a piada pela própria designação do gênero teatral -, o mordomo Amaury de Jesus Machado atende pela alcunha de Secreta, de “secretário”, mas também denominação aplicada aos atos clandestinos que permitem esse e outros tipos de abusos.

    Secreta recebe, na condição de motorista “noturno” do Senado (que nem sequer funciona tanto assim à luz do dia), R$ 12 mil por mês. Lembro-me de que, quando constituinte, Lula me confidenciou, em tom de espanto, que a “companheira” que servia café em seu gabinete ganhava mais que os mais qualificados metalúrgicos do ABC, seus liderados. Hoje, porém, estando em sua mão o timão do pacto dos patriarcas dos grotões com os hierarcas dos sindicatos, que governa o País, já não se espanta com o fato de o povo pobre pagar ao motorista e mordomo salários com os quais sonham em vão médicos, professores e outros servidores públicos menos votados.

    Por que político nenhum, dentro ou fora do Congresso, fica indignado com isso?

    ACORDA BRASIL, FORA LULLA, FORA SARNEY, FORA DILMA

  39. Marcelo Mirosmar
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:39 hs

    E pensar que ajudei a eleger este boçal. Ainda bem que o mandato dele tá acabando. Sinto vergonha de ter votado nele, tucano metido a moralista. Fora pastorzão.

  40. quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:43 hs

    Esse cidadão passou oito anos no Senado em silencio, sua gestão foi mediocre, unica lei que aprovou foi aquela que autorizou as multinacionais trazer lixo para o pais, dveria se sentir envergonhado por uma gestão mediocre, se elegeu as custas da Dra Zilda Arnes, que é brilhante na frente da Pastoral da Criança.

    politico em decadencia, mais um que em nada soma para o pais.

    Dr. MESAEL

  41. Rui
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 8:56 hs

    Parabéns Senador……..é por isso que meu voto continua sendo seu…..apesar de não gostar do PT….

  42. ehe
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:12 hs

    Foi Tarde…usando a bandeira da Apae, carregada pelo seu filho….E a imagem da Titia…..
    utilizou-se da boa fase da era Lula para se eleger….apenas aproveitou-se do PT.
    A Maior Zebra da História da Politica Paranaense, chama-se FLAVIO ARNS…Tucano desde sempre…

    FOI TARDE SR ARNS

  43. tá tudo errado
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:16 hs

    O poder subiu a cabeça da caterva, o povo resolveu mudar e colocar o PT (Partido dos Traidores)no poder, nem c/ eles deu certo.
    O bom de tudo que o Paraná tem dois políticos c/ vergonha na cara
    Dep. Gustavo Fruet, e agora o Sen. Flávio Arns. Não gostava dele, mas agora voto p/ Senado Gustavo e Flávio Arns.
    Muda Brasil, vamos tirar essas sanguessugas do poder. FORA PT, FORA PMDB.
    E tenho dito!

  44. SAMEQUI
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:21 hs

    Este Frávio deveria pegar uma batina e tentar ser padre. Um senador meia tigela, meia boca. Quando candidato ao governo foi morno..café com leite. Na campanha de prefeito se afastou do PT nao fazendo campanha aos cadidatos da legenda. Fez campanha e apoiou para seu genro Mauricio(PSC) que fazia campanha abertamente ao Beto Caixa Dois. Este senador deveria mesmo era ser expulso do PT. Vai tarde

  45. TIÃO
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:43 hs

    ESSE SENADOR NUNCA FOI PETISTA. FOI SÓ UM APROVEITADOR. FOI O PIOR SENADOR DE TODA HISTÓRIA DO PARANA. JÁ VAI TARDE. VAI SER DÍFICIL SE ELEGER PRA VEREADOR.

  46. Rafael Angel
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:45 hs

    PT – Corja de saqueadores, acobertadores de corruptos porque eles são iguais e tem o rabo preso.Esse partido deixa de existir na minha agenda, jamais darei um voto a quem quer que seja que a ele pertença, pq ai rarissimos se salvam, e quem se salva que saia desta sigla ou vá para o inferno com ela. Adeus PT, já vai tarde…

  47. cecilia
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 9:48 hs

    TUDO BEM, ELE ESTÁ ENVERGONHADO, EU TAMBEM. MAS ELE NÃO SE ENVERGONHOU DAS FALCATRUAS DO ZE GENUINO, DO ZE DIRCEU, E DE OUTROS TANTOS? AGORA VEM DAR UMA DE SANTIDADE, NÃO ADIANTA SÓ FICAR ENVERGONHADO, TEM QUE TER ATITUDE, TANTO O FLAVIO COMO O MERCADANTE, SIGAM O EXEMPLO DA MARINA SILVA, ESSA SIM TEM MEU RESPEITO.

  48. Antena
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 10:09 hs

    Esse senhor deveria ter vergonha pelo apoio dado ao PSDB quando foi deputado federal. O Brasil é melhor hoje.

  49. lucia
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 10:10 hs

    Enfim alguém fez jus ao meu voto, o Senador foi o único voto meu dado a um cadidato do PT, pois nunca acreditei nesse partido, e com o passar do tempo só mostra que eu estava certa, O que esse partido faz, é pior do que qualquer outro já fez.

  50. ehe
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 10:52 hs

    AO PAULO…

    O genrro do Sr Flavio Arns, é aquele Boçal que andava engravatado pelos Bairros, dizendo que iria fazer 15 mil votos para vereador, utilizando da estrutura politica da Gleisi, e apoiando o beto richa?
    E no final perder para o JULIÃO DA CAVEIRA, um maloqueiro q andava de bermudão mostrando suas tatuagens, e desfilando com sua Kombi…
    ahahahahahahahha

    É ta claro que tal familia, sogrão e genrro, não nasceram para serem politicos….Flavio Arns diz que tem vergonha, mas no fundo é UM SEM VERGONHA.

  51. Beto Souza
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 10:54 hs

    Vergonha mesmo é do mandato deste senador. O que ele fez pelo Paraná nestes 7 anos de mandato? Depois que perdeu a eleição então (2006) desapareceu e agora vem dar uma de ético. Crie juízo senador e trabalhe pelo povo do Paraná. Essa atitude, neste momento, me parece oportunismo puro! E isso não é ético!

  52. Alguem
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 10:58 hs

    O PT nacional está como o nosso PMDB Estadual, se dividindo por inteiro. As próximas eleições serão um tanto quanto interessantes!

  53. la sangre
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 11:02 hs

    Devolva seu mandato a quem pertence, ao partido que o elegeu, caro senhor. Ou o senhor pensa que foram seus olhos azuis que o levaram ao parlamento?
    E da próxima vez tente medir bem antes de entrar em outro partido. Mas qual deles seria melhor mesmo?

  54. Carlos Chagas
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 11:18 hs

    Cavalo de Tróia

    Enfim o senador Arns encontrou uma desculpa para deixar o PT, partido que lhe deu guarida e um mandato de senador da República por oito anos. Sua retribuição ao partido foi zero. Em nenhum momento ele se colocou como integrante da legenda ou participou das instâncias partidárias, mesmo para discordar ou para defender qualquer tipo de posicionamento.
    Sem entrar no mérito a respeito do posicionamento da bancada e da direção nacional do PT em relação às denúncias contra Sarney, vale lembrar que o senador há tempos vem demonstrando seu interesse em deixar o PT, e só não o fez ainda porque tem consciência de que o mandato é do partido. Agora, apelar para a Justiça para exigir uma declaração sobre ética, é demais. Que tipo de ética? A do PSDB? Como senador, Arns deveria exigir o mesmo julgamento para seu colega do PSDB Arthur Virgílio, acusado de manter seu filho no exterior às custas das verbas do Senado. Não ouvi uma palavra sequer do senador Arns sobre isso.
    Sejamos coerente. O PMDB faz parte da base do governo. Sarney é um dos expoentes do partido. Aliados são para o bem e para o mal. Ninguém discorda de que é preciso passar o Senado, a Câmara, o sistema partidário, os tribunais de contas, as instâncias do Poder Judiciário e outras instituições da República a limpo. Foi o PT e o Governo Lula que inventaram esse sistema? Se um ou outro integrante do partido caíram nas armadilhas armadas por esse sistema é preciso analisar as iniciativas que o partido teve ao longo de sua história para mudar o país. Os resultados desse governo, amplamente aprovado pelo povo brasileiro, são o reconhecimento à sua luta e iniciativas em favor da democracia, da liberdade, da soberania social e da igualdade econômica social.
    É isso que os adversários do PT e do Governo Lula não toleram. Morrem de inveja. Pena que o senador Arns não veja isso. Não acredito que ele seja tão ingênuo assim. Ingratidão é uma atitude mesquinha. Quando veio para o PT, Arns se escorou na popularidade da legenda e de seus governos, se elegeu senador, teve a oportunidade de se candidatar a governador. Ninguém tem culpa se sua mensagem não agradou ou se mostrou incompetente para mostrar que era a melhor alternativa para o Estado.
    Para ser coerente, ele deveria finalmente se desfiliar do PT e correr os riscos das consequencias que essa decisão acarreterá.

  55. CRISTIANE CARVALHO PASQUINELLI
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 11:20 hs

    Nobre senador,
    novamente parabés! Não seria a primeira vez a cumprimentá-lo por atitudes honradas. Sou sua eleitora, com muito orgulho e assim sou, porque fui sua aluna!
    Queria dizer-lhe que diante de tantas atitudes horrendas que temos vivenciado neste “novo partido dos trabalhadores”, pessoas como o senhor e a senadora Luiza Helena não tem mesmo e , graças a Deus por isso, perfil para pernancer. Hoje vienciamos um partido medíocre, tomado por fogueiras de vaidade, que em nada bsca favorecer trabalhadores e classes menos favorecidas..
    Se alguns dizem que o senhor não se elege nunca mais, quero dizer-lhe que se for para compactuar com um covil de lobos, melhor mesmo não ser candidato a nada!!!!
    Obrigada por nos fazer crer que ainda existe gente honrada e séria dentro dessa politicagem que virou o Congresso Nacional!
    Att.
    Cristiane Carvalho Pasquinelli, mãe, esposa, filha, profissional e cidadã num país carente de gente séria e competente.

  56. Lingua de Krocodilo®
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 11:49 hs

    Por mim podem fechar aquela pocilga e se precisarem de alguem pra segurar o balaio com as cabeças decepadas, podem me chamar.

  57. MATAHARI
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 12:24 hs

    PARABÉNS AO SENADOR FLAVIO ARNS. O PT APODECEU, NÃO É MAIS LUGAR PARA GENTE SÉRIA. VEJAM O VÍDO DO LULA METENDO O PAULO NA FAMILIA DO SARNEY QUANDO ERA CANDIDATO E AGORA SE DESMANCHANDO EM ELOGIOS A ROSEANA E AO VELHO SARNEY. É DAR ASCO E ÂNSIA DE VÔMITO.

  58. DEMOROU
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 14:24 hs

    Só agora?

  59. Professor
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 15:22 hs

    Toda a direita do PT apoiou o recém ex-tucano neoliberal Flavio Arns em 2002, para o Senado, e traíram o petista histórico Edésio Passos… O PT do Paraná merece…

  60. Kelly Cristina
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 15:53 hs

    Rídiculo sua posição senador!!!
    Tá só querendo se aparecer para o seus eleitores.
    Isso não é motivo para abandonar o seu partido.
    Você é do tipo que pula fora do barco quando ele começa a trincar,
    atitude coerente seria recuperá-lo.
    Abandonando o PT é sinal de fracasso !!!

  61. Rogério Viana
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 17:54 hs

    Louvo a atitude do ilustre senador paranaense. Infelizmente ele se posiciona com um relativo atraso. Tantas coisas nefastas foram perpetradas pelos seus companheiros do PT e ele não se deu conta. Mas ele, por ser sério – acredito -, tem crédito. E rever posição é sempre atitude de homens de bem. Para lembrar: não há mal que sempre dure nem bem que não se acabe. Os dias da “era Lula” estão por meses. Felizmente.

  62. quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 21:15 hs

    Sr. Senador, finalmente os eleitores paranaenses souberam de sua existência no PT, e no Senado. Sua gestão foi e tem sido muito simplória
    o povo não merece passar por situações tão ridículas. Falar de Ética……
    e os fatos ocorridos desde o início de seu mandato? Estava dormindo?
    Volte e tente entrar em outro partido…… vai mudar? NUNCA.

  63. Misael
    terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 14:10 hs

    Político com brio na cara tem que fazer assim mesmo. Espero que suporte as represálias , pois a politicalha é absurda. Parabéns

  64. vereador samuca
    sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 – 14:03 hs

    O SENADOR SÓ SAIU DO PT POR QUE VIU QUE NAO TERIA CHANCE DE SAIR NOVAMENTE A SENADOR PELO PT POIS O “PARTIDO DOS TRAIDORES” É UMA MERDA E UMA FALCATRUA ALI NAO EXISTE POLITICA SOCIAL NAO ALI TEM UM BANDO DE ABUTRES QUERENDO COMER E DESFRUTA DO BILHOES QUE TEM EM NOSSO ESTADO BRASILEIRO

    SÓ DIGO UMA COISA AOS LEITORES

    ISSO É UMA VERGONHA ….

Deixe seu comentário: