Cresce trabalho infantil no Paraná

O trabalho infantil cresceu no Paraná de 2006 para 2007. Enquanto em 2006 10,2% das pessoas na faixa etária dos 10 aos 14 anos estavam ocupadas, no ano passado este índice subiu para 12%.

O dado paranaense supera os índices nacionais, pois em todo o País, a quantidade de crianças trabalhando diminuiu de um ano para o outro. Em 2006, a taxa de ocupação de pessoas na faixa etária entre os 10 e 14 anos era de 10,8%, já em 2007, o índice caiu para 10,1%.


Em contrapartida, enquanto a quantidade de crianças trabalhando aumenta, o número de estudantes no Paraná também cresce, ao contrário do que ocorre no Brasil inteiro.

Enquanto no País a redução de estudantes ficou na ordem de 0,5%, no Paraná houve um acréscimo de 1,76% (pelo menos 176 mil estudantes). Já a taxa de escolarização é desanimadora.

Em 2006 a taxa na faixa etária entre 7 e 14 anos era de 98%, no ano passado caiu para 97,5%. Na faixa etária de 25 anos ou mais, houve queda no número de pessoas que estavam estudando, passando de 5,2% em 2006 para 4,9% em 2007.


28 comentários

  1. Senhora indignada
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 9:24 hs

    Este não é o estado do melhores secretários?
    Dos melhores programas? Que tal robarem menos e realizarem um programa para diminuir esta barbaridade?

  2. Saudades do Geraldo!
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 10:23 hs

    Parece que o indicado pelo Osmar para a DRT faz vista grossa para o assunto!

    Ao ver está triste realidade fico com saudades do Geraldo como Delegado Regional do Trabalho:

    TRABALHO » SUDOESTE
    DRT flagra exploração de trabalho infantil no Paraná
    Redação – Agência Londrix

    A Delegacia Regional do Trabalho do Paraná encontrou 24 crianças e adolescentes trabalhando na região sudoeste do estado. Segundo o delegado Geraldo Serathiuk, quinze deles tinham menos de 14 anos, cinco tinham entre 14 e 16 e quatro, 16 e 17 anos. A ação fiscal foi realizada entre os dias 10 e 14 deste mês, em 15 estabelecimentos das cidades de Chopinzinho, Pato Branco, Mangueirinha e Coronel Vivida.
    Serathiuk disse que os mais novos tinham 7 e 8 anos de idade. O primeiro trabalhava como catador de lixo reciclável e o segundo auxiliava na montagem e desmontagem de peças de veículos. Esses meninos são de Mangueirinha, onde foram encontrados mais 11 trabalhando. Em Chopinzinho foram sete crianças, o mais novo com 13 anos, desempenhando a função de auxiliar de escritório. De acordo com o delegado, o adolescente recebia R$ 100 de remuneração para trabalhar das 14h às 17h30.
    Em Pato Branco os auditores fiscais do Trabalho localizaram cinco crianças. A mais jovem, com apenas 9 anos de idade, trabalhava como catador de papel. Os setores fiscalizados foram mecânica, metalurgia, construção civil e empresas de reciclagem de papel. Segundo o delegado regional do Trabalho no Paraná, os menores foram encaminhados ao Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (Peti) e ao Bolsa-Escola.
    A ação foi resultado de uma parceria com a Secretaria Estadual do Trabalho e Promoção Social e Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e tem o objetivo de combater a exploração do trabalho infantil que, segundo Geraldo Serathiuk, é uma das propostas da DRT para 2006.
    A empresa que explora o trabalho infantil está sujeita a uma multa mínima de R$ 402,53 por criança empregada. O valor das multas pode ser dobrado quando a empresa já tem histórico de exploração infantil, conforme consta no Artigo 434 da Consolidação das Leis do Trabalho.

  3. Audir Messias
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 10:30 hs

    Só sobrou a Dra. Margareth Mattos do Ministério Publico do Trabalho fazendo alguma coisa. Outro dia o Fantastico mostrou a denuncia dela das crianças trabalhando na colheita do fumo. Um crime. E as crianças trabalhando nos barracões de frangos e suinos nas propriedades dos cooperados das Cooperativas? O Haiti é aqui!

  4. O Povo
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 10:49 hs

    Cadê a equipe do Ministério Público do Trabalho? Emprega doméstica e office boy com 16 anos não pode, mais menor de 10 anos em trabalho semi escravo não tem fiscalização? Esse é o retrato do Brasil!
    Cadê aquele Procurador do Ministério do Trabalho a defender que se tenha laser para todos os menores?

  5. Tendi Nada
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 11:09 hs

    Criança que trabalha não vira bandido e nem mendigo. Só tem que ver se a criança tá tendo meio período para ir para a escola.
    No resto, deixa os futuros homens trabalhaaaar. O Lula trabalhava desde os oito anos caçando calango o dia inteiro no mato pra sustentar os irmãozinhos, num sol danado do sertão…

  6. Tendi Nada
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 11:12 hs

    Qual a diferença entre a taxa de estudantes e a taxa de escolarização? ou melhor, o que quer dizer uma e outra?

  7. O GUARDIÃO -
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 11:18 hs

    VOCÊS DO BLOG, TÊM CERTEZA QUE ESTA FOTO REFERE-SE À ESTA MATÉRIA ???

  8. Borda do Campo
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 11:50 hs

    Para ver crianças quebrando pedras é só dar um pulo em Borda do Campo!

  9. irene
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 12:34 hs

    eh, esse é o nosso paranazão maravilha, herança que o requião vai deixar depois de 8 anos de desmandos e incompetência

  10. Iran Batistela
    segunda-feira, 22 de setembro de 2008 – 14:27 hs

    Isso é muito Mara!

  11. domingo, 23 de maio de 2010 – 19:46 hs

    Eu Acho Isso Muito Erado Deveria Ter Leii No Paraná

  12. EMAS PARAIBA
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 7:56 hs

    realmente a coisa no parana esta feia !!!!! mas sera q isso e uma realidade so do parana? va ate o cntro do brasil e de um giro dê 90 GRAUS pra vc se conhece o brasil………………….

  13. Anônimo
    terça-feira, 17 de agosto de 2010 – 18:27 hs

    isso minha gente e muinto feio

  14. terça-feira, 24 de agosto de 2010 – 20:02 hs

    eu acho isso muito feio

  15. maick rogerio oliveira
    sexta-feira, 27 de agosto de 2010 – 9:06 hs

    trabalho infantil é uma merda

  16. jhonatan avelino
    quinta-feira, 9 de setembro de 2010 – 11:02 hs

    eu nao gosto disto e a pior coisa que tem no mundo

  17. maria fernanda
    sexta-feira, 1 de outubro de 2010 – 10:19 hs

    ai não e justo eu to estudanio sobre isso eu sei o que e justo eu sei ta e elas reseberem carinho dos pais voutarem pra casa delas e bom pro BRASILLLL

  18. Anônimo
    sexta-feira, 5 de novembro de 2010 – 15:14 hs

    Crianças NAO Podem serem exploradas?

  19. Nivaldo
    segunda-feira, 8 de novembro de 2010 – 10:06 hs

    Desculpa la mas este trabalho é uma merda!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  20. Anônimo
    quinta-feira, 25 de novembro de 2010 – 19:41 hs

    muito bao

  21. Anônimo
    segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 – 8:53 hs

    esso e uma droga

  22. estefhane
    quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 – 8:24 hs

    isso e uma merda criança tem direito uma vida sem trabalho, com brincadeira sem exploração, sabe porque, porque quem coloca uma criança no trabalho infantil não deve lembrar que um dia tambem uma foi creiança

  23. terça-feira, 15 de março de 2011 – 20:11 hs

    As crianças tem mais [e que trabalhar mesmo eu tambem sempre trabalhei

  24. Anônimo
    terça-feira, 27 de março de 2012 – 15:20 hs

    que esta acontecendo no mundo

  25. OZIEL DA SILVA
    segunda-feira, 11 de junho de 2012 – 16:55 hs

    EU SOU PARANAENSE, E SEMPRE SENTIREI ORGULHO DO MEU ESTADO, POIS APESAR DOS POLÍTICOS BANDIDOS, AINDA SIM É UM DOS MELHORES ESTADOS PRA SE VIVER, EU SEMPRE TRABALHEI, E ACHO QUE ESSE ÍNDICE EXPLICA O PQ SE TEM MENOS BANDIDO NO NOSSO ESTADO. O TRABALHO ENOBRECE O HOMEM. O QUE NÃO PODE É DEIXAR DE ESTUDAR,

  26. OZIEL DA SILVA
    segunda-feira, 11 de junho de 2012 – 16:58 hs

    gostaria que me dissessem onde foi tirado essa foto ,pq acredito que não foi no paraná, lah não se quebra pedra, se trabalha nas lavouras. se me mostrarem irei ver de
    perto.

  27. terça-feira, 3 de julho de 2012 – 19:45 hs

    o trabalho infantil tem que acabar

  28. Gil
    segunda-feira, 20 de agosto de 2012 – 19:28 hs

    É um absurdo esta situação ainda existir no Brasil, com tanto dinheiro,sendo usado em benefício dos governantes, metade dele resolveria muitas situações como esta, mas quem irá fiscalizá-los, quando eles são os donos do poder aumentam seus salários o quanto desejarem e quem não sabe votar, é que se dane.

Deixe seu comentário: