Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Christiane Yared
demite assessoras


A ex-vereadora Roseli Isidoro e a jornalista Isabella Ferreira saíram da assessoria da deputada federal Christiane Yared. Ela as achava esquerda demais e ficava uma fera quando criticavam o prefeito guru Rafael Greca. O acúmulo de censura em suas vidas pessoais culminou nos pedidos de demissão.

Em compensação, José Luiz Gonçalves Velloso, chefe de gabinete da deputada teve bloqueio de bens, mas continua no posto. O bloqueio é proveniente de uma ação por ato de improbidade administrativa promovida pelo Ministério Público quando Velloso exercia o cargo de Secretário da Saúde no Município de Antonina, litoral do Paraná. Suspeito e investigado demais.

Kireeff superfaturou até no aluguel de banheiros químicos

Uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral do Município apontou superfaturamento de R$ 500 mil em licitação para o aluguel de banheiros químicos realizada em novembro de 2015 pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização, quando era presidente José Carlos Bruno de Oliveira, o Zeca Bruno, e Alexandre Kireeff era o prefeito de Londrina. A defesa não foi acatada pela Controladoria. O documento também já foi enviado ao atual prefeito, Marcelo Belinati (PP), e ao Ministério Público. A promotora Sandra Koch instaurou inquérito.

Leia Mais »

Flávio Arns sai do PSDB


Flávio Arns desfiliou-se hoje do PSDB. Ex-deputado federal, pelo PT, vice-governador, secretário de Educação e secretário de Assuntos Estratégicos nos governos de Beto Richa, não se sentia confortável no ninho tucano. Suas ideias sobre política educacional, aplicadas durante sua gestão como secretário, são diametralmente opostas as de hoje. Da mesma forma, Arns deixou de concordar com os rumos e as práticas do atual governo e volta à atividade que sempre considerou sua vocação primeira, a de professor do Departamento de Educação da Universidade Federal. Mas não abandona a política. vem sendo convidado para participar de novos projetos e não descarta uma candidatura ao senado ou ao governo em 2018. O fac-símile da carta de desfiliação está no Leia Mais.

Leia Mais »

PSD de Ratinho Jr
filia mais 12 prefeitos

Ficou pequeno o espaço do PSD em Curitiba, no Centro Cívico, para receber as novas adesões ao partido durante a cerimônia de filiação nesta segunda-feira (26/06). Além de 12 novos prefeitos, o evento reuniu as principais lideranças, deputados da bancada estadual e federal, e funcionou como uma espécie de prévia de apresentação do projeto para o governo do Paraná em 2018.

Em todos os discursos, o reconhecimento de que é necessária uma renovação na política e que, no Paraná, o nome que melhor representa esta mudança é o atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior.
Entre os novos filiados ao PSC está o professor Marquinhos, prefeito de Piraquara que deixou o PDT para aderir ao projeto de “Um novo Paraná”.

Greca comemora aprovação do pacotaço

Deu o esperado. Acabou agora a sessão da Câmara Municipal de Curitiba e os quatro projetos que foram à votação foram aprovados pela submissa bancada do prefeito. Também aprovadas todas as emendas, da maneira que o prefeito Rafael Greca (PMN) exigiu. Amanhã, a votação em 2º turno. Os vereadores ainda não saíram. Esperam a dispersão da manifestação. Os grequetes, como são chamados os da banda de apoio ao prefeito, comemoram a vitória em almoço organizado na própria Ópera de Arame. Participam os assessores. A votação de amanhã será a partir das 9h acontece.

As proposições aprovadas são: a que pretende alterar a previdência dos servidores municipais (005.00194.2017); a que adia de 31 de março para 31 de outubro a data-base e congela carreiras do funcionalismo (005.00196.2017); a que autoriza o leilão de dívidas contraídas até 2016 (005.00198.2017); e a que propõe a Lei de Responsabilidade Fiscal do Município (002.00020.2017).

Dois mil PMs, gás de pimenta, cães, bala de borracha. A ordem é aprovar o pacotaço de Greca na porrada

Desde as 4h00 desta madrugada, a Polícia Militar blindou a Ópera do Arame, o local escolhido para realizar a sessão da Câmara que deve aprovar o pacotaço de medidas fiscais e previdenciária que o prefeito Rafael Greca empurra goela abaixo à população de Curitiba. Não há acordo. Especialmente com os trabalhadores, que não aceitam redução de salários, perda de benefícios, mudanças na carreira, carga maior de trabalho e mudança no regime previdenciário dos funcionários públicos municipais. O pacote segue a regra clássica de apertar o cinto, economizar com a redução da máquina e dos benefícios sociais para sobrar para investimentos.

Só entraram para esta sessão especial da Câmara os vereadores e funcionários escolhidos a dedo, que passaram por um corredor polonês formado por policiais, na única entrada estreita disponível. Uma operação bem cuidada, planejada durante a última semana. O confronto foi inevitável. Durante a manhã, os enfrentamentos renderam feridos entre policiais e manifestantes.

Mas desta vez venceu a força organizada do Estado. Foi dificultada a entrada de cem representantes de sindicatos e da sociedade civil organizada, o que caracteriza uma sessão sem público e sem testemunhas. A reação popular foi mantida à distância. Mesmo assim, os manifestantes conseguiram derrubar a primeira linha de proteção, mas foram contidos na base do coice logo depois. Ainda não se fez o levantamento completo das vítimas. A polícia bloqueou ruas próxima de acesso.

A ira e a frustração dos funcionários é grande. Os professores queimaram seus jalecos (guarda-pó. Mas pacotaço será aprovado, mas com um custo social muito grande e, também um custo político definitivo para Rafael Greca, para quem as previsões atuais são terríveis: nunca mais se elegerá nada e sofrerá oposição permanente e intensa durante todo o seu mandato.

Moro condena Palocci
a 12 anos de prisão

O juiz Sérgio Moro – responsável por ações da Lava Jato na primeira instância – condenou o ex-ministro Antonio Palocci (PT) a 12 anos, 2 meses e 20 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Outros 12 réus também foram condenados. Entre eles, está Marcelo Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht, e os publicitários Monica Moura e João Santana (veja lista completa mais abaixo).

A sentença desta segunda-feira está na íntegra. Esta é a primeira condenação de Palocci na Lava Jato. O juiz entendeu que ele negociou propinas com a Odebrecht, que foi beneficiada em contratos com a Petrobras.

Leia Mais »

Caixa três

Apelidado pelos executivos da Odebrecht de “Boca Mole”, o deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) é um dos políticos que admitem ter recebido da empreiteira doação eleitoral por meio de empresas laranjas. A prática, chamada de “caixa três”, consiste em uma triangulação do dinheiro de campanha com o objetivo de escamotear quem era o real financiador. A fórmula é uma variação do legal “caixa um” – o valor doado sem intermediários e declarado à Justiça – e do ilegal “caixa dois”, que é a movimentação de recursos de campanha por fora. “Eu declarei, foi tudo por dentro. Não sei por qual motivo a Odebrecht não quis dar o dinheiro e passou para outras duas empresas. Acho que havia muita pressão na época e ela não queria aparecer muito”, diz Heráclito.

Leia Mais »

Sergio Cabral deprimido

Uma vistoria surpresa feita na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro, não poupou a cela de Sergio Cabral. E ele novamente surpreendeu: duas caixas com quase 30 comprimidos de antidepressivos e dezenas de comprimidos não identificados.

O ex-governador explicou que o antidepressivo é prescrição médica e os demais comprimidos, vitaminas.

Em outras celas também foram encontrados dezenas de comprimidos de medicação controlada.

O Ministério Público advertiu o diretor da cadeia e expressou a preocupação com a quantidade excessiva à disposição dos custodiados, levando ao risco de tráfico de comprimidos entre os presos ou à administração acidental ou intencional de altas doses que poderiam levar à internação hospitalar ou mesmo à morte.

Se o mundo tivesse
100 habitantes

De acordo com a edição de 2017 do Índice de Progresso Social publicada pela ONG americana Social Progress Imperative, se o mundo tivesse 100 habitantes, a configuração geral seria assim:

11 estariam desnutridos;
14 não teriam acesso a banheiro;
82 teriam eletricidade;
86 poderiam ler e escrever;
65 teriam celulares;
14 meninas se casariam com idades entre 9 e 15 anos;
51 diriam que seu país é um bom lugar para imigrante;
07 teriam um título universitário.

O Brasil está ficando pior?

A ONG americana Social Progress Imperative publicou a edição Índice de Progresso Social de 2017. O estudo observa tendências globais em uma amostra que cobre quase 98% da população mundial. E é feito por acadêmicos de Harvard Instituto de Tecnologia de Massachusetts, duas das mais importantes instituições acadêmicas do mundo, e usa critérios como liberdade de expressão e reunião, além de direito à propriedade privada e direitos políticos para definir direitos individuais.

Leia Mais »

O Facebook de Ratinho Jr

Ratinho Junior é o mais influente no Facebook entre os pré-candidatos ao governo do Paraná. Nos últimos 30 dias, suas publicações alcançaram 500.447 curtidas, ele é seguido por 496.685 pessoas, foram 225 mil visualizações nos vídeos postados e 55 mil interações na sua página.

O que isso significa?

Em recente pesquisa, o Ibope revelou que 56% dos eleitores afirmam que as mídias sociais terão algum grau de influência na escolha de seu candidato nas eleições de 2018.

Juízes ‘linha dura’ revisam Moro em 2ª instância da Lava Jato

Quase metade das penas dadas por Moro foram elevadas na segunda instância, algumas delas em mais de dez anos.

da Folha de S. Paulo

Foi um escândalo. Na saída da missa dominical de Ribeirão Claro (PR) dois motociclistas desfilaram nus em frente aos fiéis, após apostar e perder que o Brasil venceria a Argentina na Copa de 90.

O promotor da cidade não pensou duas vezes: pediu a prisão preventiva (por tempo indefinido) dos “peladões”. Era João Pedro Gebran Neto, que atualmente é juiz federal e relator da Lava Jato em segunda instância.

“Não foi fácil convencer o juiz substituto, que vinha semanalmente a Ribeirão Claro, de que o caso merecia tão séria repressão”, disse, em texto publicado em 2012. Como a cadeia estava vazia, o magistrado aceitou prender os arruaceiros por “um ou dois dias”. Depois disso, “a ordem estava restabelecida”, concluiu o ex-promotor.

Leia Mais »

Câmara faz terceira tentativa de votar
pacote de Greca

do Bem Paraná

A Câmara Municipal de Curitiba faz hoje a terceira tentativa de votar o pacote de ajuste fiscal proposto pelo prefeito Rafael Greca (PMN). A sessão plenária acontece na Ópera de Arame. A decisão de mudar a sde do Legislativo aconteceu na sexta-feira, em uma sessão extraordinária convocada pelo presindente da Câmara, Serginho do Posto (PSDB).

A proposta de levar a sessão plenária para a Ópera de Arame partiu da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), durante encontro com o comando da Câmara também na sexta-feira. O local teria condições de oferecer maior segurança e evitar invasões, segundo a Sesp. A sessão de amanhã também acontece na Ópera.

Leia Mais »

Boa intenção, má ideia

Requião Filho encaminhou para votação um projeto de lei para obrigar escolas, públicas e privadas, a incluir em seus calendários (segunda semana de março) uma semana para destacar as obras de escritores paranaenses.

Na justificativa o deputado diz que “o estilo das obras e o período histórico em que foram escritas, diferem entre os autores, fornecendo aos alunos perspectivas distintas acerca da realidade. Isto contribui para a formação e o desenvolvimento pessoal dos nossos estudantes, além de aprenderem com isto a valorizar e a conhecer a própria cultura, a própria história”.

Leia Mais »

As mulheres
e a Cracolândia

Deixando de lado as polêmicas sobre as decisões do governo Dória a respeito das ações que têm tomado na Cracolândia, há alguns números que são incrivelmente assustadores.

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo divulgou uma pesquisa que aponta o crescimento galopante das mulheres na Cracolândia.

No ano passado, 119 usuárias teriam circulado diariamente pela região, neste ano a estimativa é de 642 mulheres.

Leia Mais »

O salário de Deltan

Procurador da República, Deltan Dallagnol, que entrou de novo no noticiário por fazer palestras e receber (!?) tem inspirado curiosidade sobre o seu salário. Aí vai, tintim por tintim, salário do mês de maio de 2017:

Remuneração básica: R$ 28.947,55
Desconto de contribuição previdenciária: R$ 3.184,23
Desconto de Imposto de renda: R$ 6.111,27
Rendimento líquido: R$ 19.652, 05
Auxílio-alimentação: R$ 884,00
Auxílio pré-escolar: R$ 1.398,00
Auxílio-moradia: R$ 4.377,73

Estávamos em êxtase’

da Veja

Numa conversa recente com Adriana Ancelmo, um advogado carioca reuniu coragem e perguntou por que razão ela e o marido, Sérgio Cabral, se envolveram em tantos e variados esquemas de corrupção. Pois a mulher do ex-governador do Rio não se esquivou da indagação: “Estávamos em êxtase”.

No bate-papo, ela também deu detalhes sobre a bajulação dos amigos. “Nos nossos aniversários, era tanta gente, tantos presentes, que distribuíamos entre os empregados do nosso prédio sem nem abrir os pacotes”, disse. O êxtase, do casal e dos porteiros, acabou.

“Temos de vencer Lula nas urnas”, diz Doria

O prefeito de São Paulo, João Doria Jr., do PSDB, fez neste sábado, 24, uma análise política que outros tucanos, se pensam, têm medo de externar. “É melhor que Lula dispute (a eleição presidencial de 2018) e perca. Temos de vencer Lula nas urnas”, afirmou.

Dória detalhou sua expectativa, deixando claro que se tratava apenas de seu desejo pessoal. “Se o Lula for impedido de disputar… o Brasil não precisa de mártires, especialmente um mártir com cinco indiciamentos na Justiça. Depois ele pode pagar. Se Lula for derrotado, volta a ser Luiz Inácio. Acaba o mito”.