Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Temer sem grampo

O presidente recebeu há alguns dias da Agência Brasileira de Inteligência um telefone criptografado. O celular foi desenvolvido pela própria ABIN e tem um sistema modificado para garantia de segurança que o protege contra invasão.
Ao ficar no ar a pergunta sobre com quem o Temer poderia falar, já que pelo que se vê todo mundo está grampeado, a ABIN informou que os ministros que desejarem poderão receber o mesmo tipo de aparelho.
Desculpem o trocadilho infame, mas imagino o diálogo: “Alô, pode falar, não há o que temer…”

Gleisi comemora manobra no TCU.
Mas deu na trave

Uma manobra no TCU foi comemorada por petistas paranaenses, entre eles, a senadora Gleisi Hofmnan, abastecida por doações da UTC e OAS. Só que deu na trave. O ministro André Luís de Carvalho suspendeu o bloqueio de bens das duas empreiteiras investigadas pelo superfaturamento de R$ 3 bilhões em obras na Repar (Refinaria Presidente Getúlio Vargas) em Araucária. Também liberou a UTC e OAS do ressarcimento integral do dano causado à Petrobras. Nesta quarta-feira, 24, o plenário do TCU derrubou a manobra de Carvalho e ainda deu um pito no ministro.

Leia Mais »

Vem aí a CPI da JBS

O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e o deputado Alexandre Baldy (PTN-GO) protocolaram nesta quinta-feira, 25, o pedido de instalação de uma CPI para investigar as operações financeiras da JBS. Segundo Baldy, o pedido tem “mais de 200” assinaturas de deputados e “mais de 30” de senadores.

A CPI pode ser instalada logo após a leitura do ato de criação pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O colegiado será composto por 13 senadores e 13 deputados, a serem indicados pelos líderes partidários.

Leia Mais »

Richa assina convênio para obras em Cascavel

O prefeito Leonaldo Paranhos e o governador Beto Richa assinaram nesta quinta-feira, 25, convênio para liberação de R$ 51.683.083,70 para investimentos em obras de esgoto e aquisição de novos equipamentos em Cascavel. Os recursos serão repassados pelo governo estadual como parte das ações para ampliar a rede de saneamento no Paraná, com previsão de R$ 1,5 bilhão aplicados no setor.

Leia Mais »

OAB pede impeachment de Temer

Com a afirmação de que Michel Temer cometeu crime de responsabilidade, a OAB pediu hoje o impeachment do presidente. A instituição requisitou o encaminhamento dos autos ao Senado para “para impor ao denunciado a pena de perda do mandato, bem como inabilitação para exercer cargo público pelo prazo de oito anos”.
A base do pedido tem relação, claro, com o episódio da conversa com o dono da JBS, “O ato praticado pelo chefe do Executivo, posteriormente ao recebimento da informação de Joesley Batista, incorreu, em tese, em omissão própria, isto é, omitiu-se de um dever de agir legalmente imposto”.
Este é o 13º pedido de impeachment contra Temer que chega à Câmara.

Multidão recebe Bolsonaro no aeroporto de Londrina

Para quem teme o avanço da direita, uma má notícia. Milhares de pessoas receberam agora há pouco o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no Aeroporto de Londrina. Bolsonaro participa de encontro agendado pelo deputado Fernando Francischini (SD-PR). “Mito, mito, mito!” “Bolsonaro, Bolsonaro, Bolsonaro…” e “um, dois, três, quatro, cinco mil, queremos Bolsonaro, presidente do Brasil” foram os motes da recepção do deputado.

Vândalos jogam bombas
na sede do PSDB em
Curitiba

A sede do PSDB em Curitiba também foi atacada hoje. Segundo Ademar Traiano, presidente do partido no Paraná, “Quatro criminosos vestidos de preto, que foram vistos pelo segurança do prédio da Conab situado à frente da sede do partido, arremessaram coquetéis molotovs com a clara intenção de atear fogo ao prédio.” Traiano disse que o “PSDB-PR lamenta os fatos que atentam contra a democracia, principalmente num momento em que se requer muito equilíbrio e ponderação no nosso País”.

Grave acidente em
Balsa Nova

Um grave acidente na BR-277 (em Balsa Nova, próximo à entrada da empresa Cimento Itambé), entre três caminhões e cinco carros, deixou ao menos seis mortos e três feridos hoje à tarde.
O motorista do caminhão suspeito de causar o acidente foi preso. Ele será encaminhado para a Polícia Civil em Campo Largo. Aos policiais rodoviários federais, ele alegou que ficou sem freios.
Entre os feridos está Elizabeth Lemanski, sócia da RPC. Duas filhas dela, de 7 e 13 anos de idade morreram no local.
A polícia ainda não sabe as causas do acidente, mas afirma que o trânsito estava lento no momento da batida.

“O Brasil não parou e não vai parar”

Maquiado e tentando demonstrar calma e confiança, Michel Temer fez novo pronunciamento com o objetivo de passar ao mercado financeiro a mensagem de que o presidente ainda tem condições de aprovar as reformas trabalhista e previdenciária e que não pretende renunciar: “O Brasil não parou e não vai parar. Nós continuamos avançando e votando matérias importantíssimas no Congresso Nacional”

Sem condecoração

Condenado por corrupção ativa no Mensalão a quatro anos e oito meses de prisão (e solto por decreto de indulto natalino assinado por Dilma Rousseff), José Genoíno teve a “Medalha da Vitória” retirada pelo Ministério da Defesa.
A “Medalha da Vitória” foi criada em 2004 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e prevê que sejam condecorados civis que “tenham prestado serviços relevantes ou apoiado o Ministério da Defesa no cumprimento de suas missões constitucionais”.
Genuíno recebeu a condecoração em 2011 na gestão de Dilma Rousseff, quando era assessor especial do Ministério da Defesa, na gestão de Nelson Jobim.
O Ministério não explicou a razão da retirada.
Coisa parecida está acontecendo com Paulo Bernardo, que ao que tudo indica vai perder o título de cidadão honorário de Curitiba. Mas Katia Dittrich, vereadora que pediu o título de volta, explicou: “a retidão de conduta e probidade são atributos que devem acompanhar os homenageados por toda a sua vida, sendo ilegítima a concessão ou a preservação da comenda por aquele que não reúne tais predicados”.

Mais uma tentativa

Os vereadores querem votar amanhã em reunião extraordinária a pauta que não conseguiu prosperar na Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara Municipal na segunda-feira por conta da confusão entre manifestantes e vereadores.
O pacotaço de Greca está encontrando mais resistência do que ele imaginava. Apesar da grana gasta em propaganda e das tentativas de conversa para forçar a aprovação, tem muita gente contra.
As cinco das doze medidas que estão no Plano de Recuperação de Curitiba que devem ser abordadas amanhã são:
Leia Mais »

Absolvida

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado.

Acusada de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, foi absolvida hoje.
Sergio Moro aceitou os argumentos da defesa, que focou em dizer que a responsabilidade sobre os recursos que ela usava era do marido e não dela e que por isso, Claudia não tinha conhecimento sobre a origem do dinheiro.
“A sentença judicial reconheceu que Claudia Cruz não cometeu atos ilícitos”.

Novo capítulo para a Chapecoense

A Bisa, seguradora contratada pela LaMia, empresa aérea que levou o time da Chapecoense para Medellín, naquela catástrofe de novembro passado em que morreram 71 pessoas, anunciou que a apólice da companhia aérea boliviana não estava em vigor por falta de pagamento.
A apólice havia vencido um mês antes do acidente e a que estava vigente na época tem cláusula sobre os países cobertos em caso de acidente, a Colômbia não era um deles.
O assunto não fica restrito apenas entre as duas empresas, porque segundo as leis vigentes na Bolívia (de onde saiu o voo) e na Colômbia (para onde ele chegaria), as agências nacionais de aviação civil são responsáveis por verificar a validade dos seguros e impedir que companhias aéreas sem apólices vigentes possam operar.
A dupla omissão dos governos boliviano e colombiano pode levar os familiares das vítimas a processar os dois países.
Neste ano, familiares das vítimas se reuniram com representantes da seguradora que lhes ofereceu um acordo de R$ 640 mil para encerrar o processo. A proposta foi rejeitada.

A favor da Cracolândia

Vilma Gryzinski, colunista da Veja, publicou hoje artigo chamado “Loucura atinge ápice: manifestação a favor da Cracolândia”. Em que, como o próprio título explica, trata-se de um movimento a favor da Cracolândia em São Paulo.
Você pode imaginar que se trata dos usuários, reivindicando o espaço de volta, depois da ação do prefeito Doria nessa semana. Mas Gryzinski conta que “as pragas da insanidade correm soltas pelo país, mas é difícil imaginar algo mais estarrecedor do que “manifestantes”, ONGs e juristas pelo direito ao crack”.
Entre outras coisas, ela pondera que o “crack destrói cidadãos principalmente das camadas mais pobres. Quem já viu uma pessoa normal se transformar em zumbi, de olhos e alma capturados pelo vício, sabe o que acontece. Família, trabalho, moradia, amigos, dentes, roupas e, por fim, sapatos, tudo é tragado”. Critica jurista, advogados e “ONGs moderninhas” que se acham “paladinos da justiça”.
Os limites dos direitos individuais devem ser pautados de que forma? É uma questão que envolve não só os responsáveis oficias pelos Direitos Humanos, mas toda a sociedade.

Última moda

Tornozeleiras eletrônicas são populares desde que começaram a desfilar nas canelas do pessoal da Lava Jato. Acessório inseparável, não descolam, não soltam as tiras, resistem a banhos de rio, piscina, jogos de futebol e toda a sorte de atividades, com bateria que dura mais que a do iPhone 7.
20 mil brasileiros usam tornozeleiras eletrônicas.
Parece que a moda pegou.

As relações de Fachin
com a cúpula da JBS

Segundo a jornalista Joyce Hasselmann, o ministro Edson Fachin, do STF e responsável pela Operação Lava Jato na Corte Suprema, teria relações muito próximas com a cúpula da JBS. Fachin, diz Hasselmann, era tão próximo que pediu e obteve ajuda de JBS para ter aprovação do Senado para integrar o STF. Joesley Batista, o capo da JBS, tinha “influência” muito grande sobre senadores que dele receberam propina e ajudas para campanhas.

É uma acusação grave que, se onfirmada, pode mexer com as estruturas da própria Corte.

Rocha Loures devolve os R$ 35 mil que faltaram na mala da propina

O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-RJ) devolveu à Polícia Federal o que faltava da mala com R$ 500 mil que recebeu da JBS. Ele depositou os R$ 35 mil restantes e informou o ato ao Supremo Tribunal Federal (STF). A mala havia sido entregue à PF na última segunda-feira (22) com R$ 465 mil. Segundo comprovante apresentado, o depósito foi realizado ontem (24).

Em delação premiada, o dono da JBS, Joesley Batista, contou que Rocha Loures foi indicado pelo presidente Michel Temer para tratar de assuntos de interesse da empresa. A mala foi entregue ao deputado afastado pelo diretor da JBS, Ricardo Saud. A entrega da mala foi registrada e confirmada pela Polícia Federal. O encontro entre Rocha Loures e Saud aconteceu em uma pizzaria. Nas imagens, o parlamentar entra sem objetos nas mãos e sai carregando a mala.

“Time” elege Temer um dos 5 políticos mais impopulares do mundo

Michel Temer ficou de fora da lista com as 100 pessoas mais influentes do mundo, publicada em abril pela revista americana “Time”, mas em compensação ele entrou em outro ranking da prestigiada publicação que acaba de ser divulgado, com os cinco líderes mundiais menos populares que Donald Trump.

Bastante polêmico, o presidente dos Estados Unidos tem um índice de aprovação inferior a 40% atualmente, bem menos do que os antecessores dele em seus primeiros meses de governo, mas um mar de rosas quando comparado aos índices de outros políticos do cenário global, como é o caso dos cinco escolhidos pela “Time” – são eles, além de Temer, os presidentes Nicolás Maduro, da Venezuela, Jacob Zuma, da África do Sul, e os primeiros-ministros Najib Razak, da Malásia, e Alexis Tsipras, da Grécia.

Leia Mais »

Jaime Lerner
no Conselho


Há sinais promissores de que tudo vai melhorar na área da cultura no Estado. A principal: Jaime Lerner foi convidado pelo governador Beto Richa e aceitou integrar o Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico. Não é necessário apresentar o currículo de Lerner, é claro. Nosso urbanista, arquiteto, artista, escritor, estadista e, se quiserem completar a lista, acrescentem compositor com música em parceria com Vinicius de Moraes.

Minimum minimorum

Hoje estou para o latim. Quosque tandem abutere, Temer, patientia nostra? Pesquisas que chegaram ao governo mostram que Temer tem hoje cerca de 5% de avaliação positiva. Em algumas regiões metropolitanas do Nordeste do país, segundo outras sondagens, ele despencou para 1%. É o mínimo dos mínimos, impossível sobreviver com esses índices.