Era doce e se acabou

unnamed
Não foram poucas as histórias da carochinha contadas pelo ex-líder das ruas

Mary Zaidan

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já não é mais o mesmo. Pouco parece ter sobrado do hábil hipnotizador de plateias. Na sexta-feira, durante a 5ª Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros, nem o macacão laranja – figurino que já usara em 2006 para anunciar, de mãos sujas de óleo, a autossuficiência de petróleo que nunca veio – conseguiu salvá-lo.

Reuniu pouco mais de uma centena para ouvi-lo mandar a sua pupila Dilma Rousseff ir para as ruas, enquanto ele só tem falado sob a proteção de quatro paredes. E entre amigos. Desta vez, no auditório da Escola Nacional Florestan Fernandes, do MST, em Guararema (SP).

Leia Mais »

A extinção da
mulher sapiens

Pela teoria de domínio do fato, Lula e Dilma estariam sendo investigados. Procura-se um homo sapiens capaz de fazer isso acontecer

Guilherme Fiuza, O Globo

Dilma chegou lá. Conseguiu enfim bater a popularidade de Collor na época do impeachment. Alcançou um dígito de aprovação (9%), segundo o Ibope, e 68% de rejeição. A façanha se deu logo após a confissão de Ricardo Pessoa, o homem-bomba das empreiteiras. Ele confirmou que financiou a campanha de Dilma em 2014 com dinheiro roubado da Petrobras. É o flagrante definitivo do nacionalismo companheiro. O que faz uma mulher sapiens diante de tal obscenidade?

Leia Mais »

O reino dos cargos
em comissão

Governo brasileiro tem 80% mais cargos comissionados que o francês e 67% mais que o americano. Confira números

Lauro Jardim

A partir de um requerimento do senador Reguffe, o Ministério do Planejamento foi obrigado a abrir números impressionantes da máquina pública.Reguffe quis saber quantos cargos comissionados existem no governo federal. Resposta oficial: 23 941 cargos a que o governo pode nomear ao seu bel prazer. Para que o leitor possa comparar, na França este tipo de nomeação fora da carreira pública não passa de 4 800 vagas e nos EUA, 8 000. O Brasil gastou 1,9 bilhão de reais com esses cargos comissionados no ano passado.

Pessoa será testemunha-bomba contra Dilma

unnamed

Claudio Humberto

O Tribunal Superior Eleitoral se prepara para um dos julgamentos mais importantes da história. Trata-se da denúncia de que a campanha de reeleição da presidente Dilma foi financiada com dinheiro ilegal, fruto da corrupção. Será decisivo o depoimento, ao TSE, do delator Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC e coordenador do cartel que roubou a Petrobras. Seu testemunho nesse caso será nitroglicerina pura.

Doleiro na roda
O doleiro Alberto Youssef pode também depor no TSE. Ele contou que o PT lhe pediu para “internalizar” R$ 20 milhões para a campanha.

A origem
O processo no TSE foi aberto com a denúncia do PSDB de que a campanha de Dilma recebeu doações ilegais e não prestou contas.

Novas evidências
Em depoimento à Lava Jato, Ricardo Pessoa confessou haver levado dinheiro vivo, do esquema do Petrolão, para a campanha de Dilma.

Achaque petista
A própria Dilma já admitiu haver recebido R$ 7,5 milhões da UTC, que Ricardo Pessoa garantiu terem sido produto de achaque.

Lava Jato se aproxima dos cabeças do petrolão

unnamed

Rubens Chueire Jr., Folha de Londrina

Depois de um ano e meio de investigações, 15 fases deflagradas e da prisão de ex-diretores da Petrobras e de diversos empreiteiros, a Operação Lava Jato caminha a passos largos. Para o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) que atua em Curitiba, ainda há muito a ser apurado, mas ele acredita que os trabalhos já avançaram a ponto de estarem perto de identificar os envolvidos que realmente dominavam todo o megaesquema de corrupção e desvios de recursos públicos.

Leia Mais »

Mais um

unnamed
Richa: mais problemas pela frente

Os investigadores da Lava-Jato abriram uma frente de investigação especialmente para Beto Richa. Já começaram inclusive a interrogar delatores sobre negócios envolvendo o governador tucano.

Por Lauro Jardim

Na Grécia, Tsipras diz
que ‘democracia supera
o medo e extorsão’

EUROZONE-GREECE_
Premier fez campanha para que população rejeite termos do acordo com credores, que exigem mais medidas de austeridade

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vota no referendo sobre o acordo com

ATENAS – O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, se mostrou confiante em uma vitória do “Não” no referendo que definirá os rumos da negociação do país com seus credores internacionais. No dia em que cerca de 10 milhões de gregos devem passar pelas urnas, o premier disse que o momento deve ser celebrado e lembrado como o dia em que “a democracia superou o medo e a extorsão”.

Tsipras falou logo após votar no distrito central de Atenas, Kypseli. Desde o anúncio da realização do referendo, ele e o ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, têm feito campanha para que os gregos rejeitem as propostas da chamada troika, formada pela Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI). Os credores exigem mais medidas de austeridade, como cortes nas pensões e aumentos de impostos, em troca de uma nova parcela do pacote de resgate.

Leia Mais »

Ela termina o mandato?

unnamed

Elio Gaspari

A pergunta é fácil e cada um responde como quiser, mas restam outras: Como? Para quê? Para botar quem?

Desde que Ricardo Pessoa começou a colaborar com as autoridades, essa pergunta tornou-se um complemento rotineiro aos comentários para quaisquer fatos. Milton Pascowitch fechou seu acordo de colaboração e José Dirceu pediu um habeas corpus preventivo. Será que ela termina o mandato? Jorge Luiz Zelada, ex-diretor da Petrobras, está preso. Será que ela termina o mandato? O deputado Eduardo Cunha sugere que seu aliado Michel Temer abandone a coordenação política do governo porque, enquanto ele costura alianças de dia, o PT descostura-as à noite. Se o PMDB se afastar ainda mais do Planalto, será que ela termina o mandato?

Leia Mais »

Mandato de Dilma chega ao ocaso em 6 meses

dilma_lamentacao

Josias de Souza

Um presidente da República é um cotidiano de poses. Faz pose da hora em que escova os dentes ao momento em que se enfia sob o cobertor. Ainda que não controle nem os quatro andares do Palácio do Planalto, precisa passar a ideia de que faz e acontece. Mas é indispensável que exista uma noção qualquer de honra e direção por trás das poses. Com a popularidade no volume morto de um dígito e com a base congressual estilhaçada, Dilma Rousseff já não consegue projetar as aparências mínimas do poder.

Leia Mais »

Delegados da PF denunciam tráfico de influência de políticos
na Lava Jato

unnamed67

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal divulgou nota nesta sexta-feira, 3, em defesa do Superintendente da Polícia Federal no Paraná Rosalvo Ferreira Franco e dos delegados da Operação Lava Jato Igor Romário de Paula e Márcio Adriano Anselmo. Na nota, a entidade aponta “a ação de representantes dos poderes econômico e político, agindo para desqualificar os investigadores, com objetivo claro de desviar o foco das investigações da operação Lava Jato”. As informações são do Estadão.

Leia Mais »

Nada vai parar
Sergio Moro

O juiz Sergio Moro lidera uma revolução no combate à corrupção no Brasil.O avanço irrefreável da Lava Jato desloca o centro de poder de Brasília para Curitiba

Thiago Bronzatto, Leandro Loyola e Diego Escosteguy – Época

Nas noites dos últimos dias, o juiz federal Sergio Fernando Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, após botar os filhos para dormir e checar os últimos e-mails do dia, dedicava-se, quando ainda tinha forças, à leitura de uma coletânea de artigos sobre os 20 anos da Operação Mãos Limpas. A megainvestigação logrou o que parecia impossível: expurgar do Estado italiano organizações mafiosas centenárias. Os acertos – e os erros – dos juízes italianos ajudavam Moro a refletir sobre as melhores estratégias para conduzir a Operação Lava Jato. Como fechar os casos ainda em aberto e, ademais, como avançar naqueles que se avizinham rapidamente? Nas mesmas noites, não muito longe da casa do juiz, mas no frio da carceragem da Polícia Federal em Curitiba, para onde fora transferido, dividindo cela com o doleiro Alberto Youssef, Nestor Cerveró, o ex-diretor internacional da Petrobras condenado a cinco anos de prisão por Moro, tinha ataques de pânico. Pressionado pela família, especialmente pelo filho, Cerveró cedeu. Resolveu contar o que sabe, como apostavam Moro e os procuradores da força-tarefa da Lava Jato. E Cerveró sabe muito.

Leia Mais »

Zeca Dirceu aparece na lista do homem-bomba

O homem bomba, Ricardo Pessoa lista novos nomes de políticos que receberam dinheiro de propina. Documentos são apresentados como provas pelo empreiteiro. São tabelas, contratos e controles do dono da UTC. Lula recebeu R$ 2,4 milhões; José Dirceu, R$ 3 milhões, o filho deputado Zeca Dirceu (PT-PR) mais R$ 100 mil. A campanha de Dilma e o PT também são citados. As informações são do Jornal Nacional.

Delator liga doações eleitorais ao PT a contratos com a Petrobras

unnamed4

Documentos entregues pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, dono das construtoras UTC e Constran, ligam as doações eleitorais para o PT aos contratos das empreiteiras com a Petrobras. Os papéis mostram registros de duas “contas correntes” da UTC, uma para o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto e outra para o próprio PT. O partido teria recebido, ao todo, R$ 20,1 milhões. Para Vaccari, o documento relata um repasse de R$ 3,9 milhões “em decorrência das obras com a Petrobras”. Para a conta do PT, os repasses foram de R$ 16,6 milhões entre 2006 e 2014.

Leia Mais »

Ricardo Pessoa será ouvido em inquérito contra Gleisi Hoffmann

unnamed3
O juiz Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava Jato no Paraná, autorizou pedido da Polícia Federal para que o empreiteiro Ricardo Pessoa seja ouvido no âmbito do inquérito do qual a senadora e ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann (PT-PR) é alvo. Pessoa, que é dono da UTC Engenharia e um dos delatores da Lava Jato, será ouvido pela Polícia Federal em São Paulo no próximo dia 8 para esclarecer se a senadora e ex-ministra foi beneficiária do esquema responsável por desviar bilhões da Petrobras. Em acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR), Pessoa diz ter dado R$ 3,6 milhões como “caixa 2″ a tesoureiros petistas. As informações são do Estadão.

Leia Mais »

Mulher sapiens

unnamed2

Miguel RealeJ únior

A vida política nacional vive clima de salve-­se quem puder em pleno terreno movediço, como revela simples visão panorâmica do nosso dia a dia.

Dilma navega em 10% de aprovação, cria uma nova espécie, a de mulheres sapiens, exalta a mandioca, uma conquista nacional, e sente-se discriminada sexualmente. Lula, como um ET recém-­chegado ao País e ao PT, olha e vê que o partido perdeu o sonho, e agora, com medo de ser infeliz, detecta que se dissolveu o ideal na busca incessante de emprego, cargo – e, faltou dizer, propina.

Leia Mais »

Funcionários da Assembleia apoiam o reajuste de 3,45%

unnamed

Representantes dos funcionários da Assembleia apresentaram ao presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB), manifestação de apoio ao projeto de lei que propõe um reajuste salarial de 3,45% aos servidores da Assembleia. A servidora Maria Joaquina Faria de Paula, que integra a comissão de funcionários, disse que há o entendimento de que a categoria vai ter um ganho real de 1% e passará a contar com uma política salarial para os próximos três anos.

Leia Mais »

Revisão da poligonal garante mais empregos e investimentos no Litoral, afirma Barros

unnamed1

A alteração da poligonal dos Portos de Paranaguá e Antonina vai assegurar novos investimentos, mais empregos e o aumento da competitividade no Paraná, afirma o deputado federal Ricardo Barros. O parlamentar participou de uma consulta pública nesta sexta-feira (3), em Paranaguá, que reuniu o ministro dos Portos, Edinho Araújo, representantes do poder público, trabalhadores, empresários e a comunidade litorânea. A poligonal delimita a área do porto organizado para receber investimentos.

Leia Mais »

Ney na Festa da Polenta em Santa Felicidade

unnamed6

Pré candidato a prefeito de Curitibaa, deputado Ney Leprevost prestigiou a abertura da Festa do Frango, da Polenta e do Vinho na última sexta-feira, no Bosque São Cristovão, em Santa Felicidade.

Ao discursar, o parlamentar, que participa do evento todos os anos, parabenizou os organizadores e voluntários e afirmou que a festa contribui para o turismo da cidade e divulgação da cultura italiana. “Posso afirmar com toda certeza que o evento está melhor a cada ano. Além de boa gastronomia, a Festa da Polenta proporciona diversão com músicas animadas e lazer para as crianças. É um ótimo programa para a família neste final de semana”, disse.

Paralelamente na Assembleia, Ney protocolou projeto para incluir no guia da Paraná Turismo, a divulgação do frango e polenta como pratos típicos do bairro de Santa Felicidade, fortalecendo assim a gastronomia paranaense.

Saiu no BID: Ederson já pode jogar pelo Atlético

Foto: Gustavo Oliveira – Site Oficial ederson - foto gustavo oliveira12

Boa notícia para a torcida do Atlético Paranaense. Na tarde de hoje (03), Ederson, que retornou ao Furacão após ser emprestado ao futebol dos Emirados Árabes, saiu no BID e, regularizada a situação junto à CBF, já pode atuar novamente com a camisa rubro-negra. Resta saber sua condição física, já que não foi relacionado para o jogo de amanhã (04), contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. A expectativa é que ele possa ser utilizado no jogo contra o Fluminense, dia 12, ou contra a Chapecoense, no dia 19 – as duas partidas acontecem na Arena.

Em tempo: existe ainda a remota possibilidade de surgir uma irrecusável proposta que faria Mario Celso renegociar o atacante. Confiante, a torcida atleticana acredita na permanência do artilheiro do Brasileirão de 2013 para compor dupla de ataque com Walter.

‘Não sou nenhuma besta fera’ , diz juiz Moro

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil sergio moro- FRP - agencia brasil

d’O Globo:

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo julgamento das ações da operação Lava-Jato, criticou nesta sexta-feira, em palestra durante o 10º Congresso Internacional da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo, a “demonização” de sua imagem.

— Não sou nenhuma besta fera — disse Moro, quando questionado sobre a pressão de setores insatisfeitos pela maneira com que conduz o julgamento das ações.

No início da semana, a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Edinho Silva, criticaram o “vazamento seletivo” do conteúdo da delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC.

Leia Mais »