Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

“Eu quero debater”, protesta
Jorge Bernardi

O Professor Jorge Bernardi, candidato ao Governo do Estado pela Rede, protestou pela exclusão da sua participação do debate da TV Bandeirantes nesta quinta-feira, 16, a partir das 22h30. “Por uma interpretação questionável da lei eleitoral, infelizmente, não fomos convidados a participar desse momento importante da nossa democracia”, disse Bernardi que está convocando a militância e pedindo apoio para garantir sua participação no debate.

“Eu preciso de você para fazer valer nossa voz. A participação popular não pode ser ignorada. Peço que liguem na emissora, mandem e-mail e mensagens, reivindicando nossa participação. Use a mensagem “Queremos o Professor Jorge Bernardi no Debate”, pediu Bernardi aos apoiadores e simpatizantes da sua campanha.

Toffoli quer acabar com feriados exclusivos do Judiciário

Mãos à obra! Dias Toffoli assumirá a presidência do STF dia 13 de setembro, mas já prepara uma pauta para encaminhar para aprovação do Congresso. Sem se preocupar com o fato da providência ser encarada como populista, Toffoli quer acabar com pelo menos três feriados que só existem no Judiciário: o Dia da Criação dos Cursos Jurídicos no Brasil (11 de agosto), o Dia de Todos os Santos (1º de novembro) e a Quarta-Feira Santa (encurtando a semana da Páscoa para os juízes).
Férias duplas? Talvez também acabem.

(Foto: Reuters)

Patrimônio de Amoêdo: R$ 425 milhões

João Amoêdo, fundador do partido Novo e candidato à cadeira presidencial, fez a declaração de bens na Justiça Eleitoral: R$ 425 milhões.
Amoêdo é formado em administração de empresas e engenharia, e boa parte de sua trajetória profissional é no setor bancário. E sua fortuna é concentrada em aplicações financeiras — uma, de renda fixa, tem 217 milhões de reais.

(Foto: Divulgação)

Da arte de trocar seis por meia-dúzia

Representantes de juízes visitarão Luiz Fux, que relata o caso de auxílio-moradia, para propor uma solução: o penduricalho sai e entram em cena reajuste de salários e criação de um adicional por tempo de magistratura.

Durante aula, aluno cobra Lewandowski sobre penduricalhos

O ministro Ricardo Lewandowski, aquele que disse que os magistrados não têm como sobreviver sem reajuste, é professor na USP há 40 anos.
Pois, pois, teve que ouvir um estudante que pediu a palavra para falar sobre regalias pagas a juízes. O rapaz relatou as péssimas condições em que vive na Casa do Estudante, chamou atenção para o fato que estudam na Faculdade de Direito da USP não só filhos de magistrados mas também os “do porteiro e da empregada” e que um mês de auxílio-moradia de juízes é o suficiente para custear dez bolsas de alunos pobres que estão na instituição.
Lewandowski só se manifestou no final da fala do estudante para explicar que os ministros da Corte não recebem auxílio-moradia e para dar detalhes de seu ‘saleiro defasado’.

(Foto: Carlos Humberto/SCO/STF/Divulgação)

Vem aí Ogier do Bolsonaro


O candidato ao governo do Paraná, Ogier Buchi, do PSL, é quem representa politicamente o candidato presidencial Jair Bolsonaro, que tem significativa base de apoio no Paraná. Para marcar esse vínculo, Ogier deve adotar “do Bolsonaro”, em seu nome.

É mais que uma jogada de marketing em favor do próprio Ogier. É uma maneira de manter o nome Bolsonaro em todos os espaços da mídia eleitoral.

Se a moda pega, Jorge Bernardi vira Jorge da Marina.

Estratégia de substituição

Jaques Wagner não está disposto a seguir com a maluquice de boa parte do PT em ficar a bater na tecla de que Lula será candidato. Prefere tratar dos fatos: “Acho impossível sombrear a candidatura do Lula. Acho uma bobagem quem está falando que expor Haddad é problema. Ao contrário, se temos uma estratégia de substituição, nós não vamos ter a vida inteira para expor o Haddad”.

(Foto: Google/Reprodução)

61% das crianças e adolescentes no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef

O Fundo das Nações Unidas para a Infância fez uma pesquisa para saber as condições em que crianças e adolescentes vivem no Brasil. O levantamento não se restringiu à renda da família, como em outros estudos. A Unicef levou em consideração a falta dos direitos básicos de acesso à educação, informação, água, saneamento, moradia e proteção contra o trabalho infantil. Dentro dessa perspectiva, o número é assustador: para 61% das crianças e adolescentes brasileiros falta alguma coisa básica prevista na legislação. São 53,7 milhões de meninas e meninos.
O pior é que a falta de direitos afeta mais o grupo pesquisado (50%) que a pobreza monetária propriamente dita (34%). Saneamento básico lidera a lista, seguido por educação, água, informação, moradia e proteção contra o trabalho infantil.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil/Wikimedia Commons)

Bom ladrão

Sergio Cabral: “Fiz uso de caixa 2. Não estou dizendo que é um mal menor. Não é estratégia de defesa. O que eu não fiz foi pedir propina, agir como corrupto”.
Augusto Nunes: “Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro condenado a mais de 100 anos de cadeia, em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, revelando que ganhou sem pedir todas as propinas que embolsou”.

Diretor da Celepar é descoberto compartilhando fake news contra Ratinho Jr

O comitê para combater “fake news” no período eleitoral, criado pelo candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Júnior (PSD) identificou um diretor da Companhia de Tecnologia de Informação e Comunicação do Estado do Paraná (Celepar) como um dos responsáveis por disseminação de conteúdo falso e ataques pessoais contra o candidato. Giovani Antonio Soares de Brito é diretor administrativo-financeiro da estatal e compartilhou material em vídeo com conteúdo negativo contra Ratinho Júnior.
Em representação na Justiça Eleitoral, o Diretório Estadual do PSD solicitou concessão de tutela provisória de urgência para remoção imediata do conteúdo disseminado pelo diretor da Celepar na plataforma do Whtasapp.
O nome do diretor da Celepar foi identificado depois que o jurídico do PSD conseguiu a quebra de sigilo com informações sobre três proprietários de linhas telefônicas que estavam compartilhando os conteúdos.
Leia Mais »

Outro inquérito de Richa na Justiça Federal

O Antagonista,
O ministro Luiz Fux enviou para a Justiça Federal, em Curitiba, o inquérito da Operação Quadro Negro, que apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas públicas do Paraná.
Baseada em delações premiadas, a investigação é outra a atingir o ex-governador tucano Beto Richa.
Fux decidiu encaminhar o inquérito à Justiça Federal com base nas novas regras do foro privilegiado, definidas em maio deste ano pelo próprio STF.

(Foto: Google/Reprodução)

Prêmio Congresso em Foco: Francischini vence em duas categorias

Francischini vence como Melhor Deputado e no Combate à Corrupção e Crime Organizado
O Delegado Francischini (PSL) foi um dos destaques da 11ª edição do Prêmio Congresso em Foco. Francischini recebeu dois prêmios: ficou com a primeira colocação na categoria especial Combate à Corrupção e ao Crime Organizado, na avaliação do público na internet, e foi o grande vencedor na categoria geral “Melhores deputados”.
No discurso, o Delegado Francischini agradeceu as honraria e se despediu dos colegas da Câmara após oito anos de mandato. “Agora é hora de trabalhar pelos paranaenses lá na Assembleia Legislativa. Intolerante à corrupção, denunciando todo e qualquer caso de desvio de dinheiro, seja contra quem for, e defendendo as famílias e as pessoas de bem. Recebi de Jair Bolsonaro a missão de me candidatar a Deputado Estadual no Paraná para ajudar formar uma bancada conservadora na Assembleia. Abro mão de um projeto pessoal, que era minha candidatura ao Senado, por um projeto de Nação. Vamos juntos endireitar o Paraná e o Brasil!”, disse. Leia Mais »

Fux dá tchau à presidência do TSE

Hoje é o dia em Luiz Fux deixa a presidência do Tribunal Superior Eleitoral, abrindo passagem para Rosa Weber.
Demandas importantes de sua gestão ficaram para trás, como por exemplo a entrega de documento para regulamentar com detalhes o combate da moda dessas eleições: fake news. Há um conselho no TSE que trata do caso e um de seus integrantes justifica que os ministros não conseguiram chegar a um consenso em relação ao assunto.

(Foto: TSE)

 

Os nomes das coligações

Uma das coisas que tiram o sono de marqueteiros, mas que têm importância mais a eles que à população, são os nomes das coligações. A grande família que os partidos formam em torno do candidato tem que convencer de que tem sobrenome digno de confiança do eleitor. Alguns presidenciáveis já definiram como batizarão suas alianças:
– coligação de Henrique Meirelles: “#Essa é a solução”;
– coligação de Ciro Gomes: “Brasil Soberano”;
– coligação de Geraldo Alckmin: “Para Unir o Brasil”;
– coligação do PT: “O Povo Feliz de Novo”;
– Jair Bolsonaro ainda não decidiu, mas até agora a frase mais votada na união de PSL e PRTB é “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

Deputados desistem da reeleição para abrir espaço a parentes

Quando a gente pensa que há luz no fim do túnel, vem uma notícia como esta. O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar fez um levantamento e concluiu que o Congresso Nacional planeja renovação de nomes e manutenção de sobrenomes.
Apenas 10% dos deputados não concorrerá para manter o posto e desta pequena parte, quase todos tentarão eleger algum parente e quem não fará isso, tentará outro cargo.
Renovação do Congresso pós-eleições? Só em sonho mesmo.

(Foto: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados)

Dezenas de mortos em queda de ponte na Itália

Observador,
Dezenas de pessoas morreram e dezenas ficaram feridas na sequência do colapso de parte da ponte Morandi, em Génova, Itália, esta terça-feira sobre a autoestrada A10, confirmou o diretor dos serviços de emergência de Génova, citado pelo La Repubblica.
De acordo com os bombeiros, há perto de vinte carros debaixo dos destroços. A imprensa internacional fala em pelo menos oito a dez carros que caíram. Todos os veículos de emergência próximos acorreram rapidamente ao local e a polícia ativou equipas de busca e resgate para procurar sobreviventes. Há equipas de resgate vindas de Piedmont a caminho.A queda da ponte pode ter resultado de falhas estruturais de construção, que poderão ter sido agudizadas pela chuva violenta que se fez sentir esta manhã em Génova. Leia Mais »

Não cabe reajuste salarial na atual conjuntura, diz Cida

A governadora Cida Borghetti disse nesta segunda-feira, 13, em nota, que atual conjuntura, econômica e fiscal, exige mais responsabilidade com a gestão do dinheiro público. “A derrubada dos vetos, que permite reajustes de 2,76% ao Judiciário, Legislativo, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública, coloca em risco avanços e compromissos assumidos pelo Estado, além de ampliar o desequilíbrio salarial já existente entre os diversos quadros do serviço público do Paraná”, disse Cida.

Leia a seguir a nota na integra.

Respeito a autonomia dos parlamentares, mas entendo que a atual conjuntura – econômica e fiscal – exige ainda mais responsabilidade com a gestão do dinheiro público. Defendo a isonomia entre todas as instituições estaduais porque a fonte dos recursos que sustenta a estrutura pública é a mesma: o imposto do contribuinte. A derrubada dos vetos, que permite reajustes de 2,76% ao Judiciário, Legislativo, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública, coloca em risco avanços e compromissos assumidos pelo Estado, além de ampliar o desequilíbrio salarial já existente entre os diversos quadros do serviço público do Paraná.

Ogier Buchi: sou candidato para ganhar com Bolsonaro

O advogado Ogier Buchi, candidato a governador pelo PSL, disse nessa segunda-feira, 13, que vai pautar sua campanha de forma propositiva, mas que não vai admitir qualquer tipo de ataque ou provocação. “Todos me conhecem muito bem, se provocado, vou responder à altura, mas minha campanha é séria, propositiva, com as propostas e mudanças que o Paraná precisa”, disse.

“Eu converso com todos os grupos e todos os candidatos. Afinal, com todos me relaciono e a todos já os recebi nos meus programas de televisão. Sou candidato para ganhar no Paraná com Jair Bolsonaro, presidente”, completou Ogier Buchi.

Na FAEP, Ratinho Jr anuncia
Colégio Agrícola 4.0


Durante o “Encontro de Lideranças Sindicais”, promovido pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), o deputado estadual Ratinho Júnior(PSD), candidato ao Governo do Paraná, afirmou que pretende transformar a Chácara do Canguiri, residencial oficial de lazer do Governo do Paraná, em um colégio agrícola baseado no conhecimento da produção digital, a chamada Agricultura 4.0.

“Nosso desafio será integrar todas as tecnologias disponíveis para continuarmos a ser protagonistas da produção e agropecuária e confirmar a vocação do Paraná de ser o maior produtor de alimentos do mundo”, destacou. A ideia, segundo Ratinho Júnior, é transformar o imóvel de 27 mil metros quadrados em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, em um colégio agrícola estadual que transfira o conhecimento e forme jovens profissionais dentro do conceito que possibilita a interferência e a conexão do mundo digital à produção agropecuária, otimizando a gestão no campo, nas cooperativas e nas agroindústrias.

Leia Mais »

Cida manda mudar
edital de concurso da PM

A governadora Cida Borghetti determinou nesta segunda-feira (13/08) a urgente correção dos termos do edital aberto pela Polícia Militar do Paraná para o concurso da escola de oficiais da corporação.

A governadora ressaltou que não admite qualquer postura discriminatória nos atos das instituições de Estado, e destacou o fato de ter escolhido uma mulher, a Coronel Audilene, para o comando geral da Polícia Militar.