Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Tony Garcia diz que Beto Richa sabia de propinas na licitação da PR-323

da Gazeta do Povo

A delação do empresário e ex-deputado Tony Garcia não se restringiu às declarações que culminaram na Operação Rádio Patrulha – que chegou a levar à cadeia o ex-governador e candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB). Ele também detalhou os bastidores de negociações relacionadas à licitação da rodovia PR-323, no Noroeste do Paraná, investigada na Operação Lava Jato. Segundo as apurações, a licitação foi direcionada à Odebrecht, que, em contrapartida, repassaria R$ 4 milhões à campanha de reeleição de Richa, em 2014.

Em entrevista exclusiva concedida à Gazeta do Povo, Tony Garcia reiterou o que disse em sua delação. O empresário relatou uma série de reuniões e conversas com Richa – de quem era amigo – e assegurou que o então governador sabia que as negociações em torno do direcionamento da licitação da PR-323 envolviam o pagamento de propina. “É claro que ele sabia. Ela conversava disso diretamente comigo, então é claro que ele sabia”, disse.

Confira o vídeo com as declarações de Tony Garcia:

Ibope: Bolsonaro 28%; Haddad 19%, Ciro 11%, Alckmin 7% e Marina 6%

do G1

O Ibope divulgou nesta terça-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 19%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Marina Silva (Rede): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
João Amoêdo (Novo): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 14%
Não sabe/não respondeu: 7%

Sobre a pesquisa:
Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Entrevistados: 2.506 eleitores em 177 municípios. Quando a pesquisa foi feita: 16 e 18 de setembro. Registro no TSE: BR-09678/2018 Nível de confiança: 95%. Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”.

Beto e Pepe podem ter escondido ‘malas e bolsas’ no apartamento da mãe

da Gazeta do Povo

Um apartamento que estaria no nome de Arlete Vilela Richa, mãe do ex-governador do Paraná e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB), estava entre os alvos dos 26 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual no âmbito da Operação Rádio Patrulha, deflagrada no último dia 11.

O endereço, um apartamento na Rua Gutemberg no bairro Batel, em Curitiba, entrou na lista de locais porque o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) recebeu uma informação de que Beto Richa, e também o irmão Pepe Richa, teriam levado para o imóvel “grandes volumes em malas e bolsas”. Para carregá-las, os irmãos ainda teriam recebido ajuda de terceiros, aparentemente sem vínculo de parentesco.

“É um possível local onde os investigados estão escondendo provas”, anotou o Gaeco, responsável pela investigação, aberta em maio. As malas e bolsas teriam sido levadas ao apartamento da mãe no mês de julho, ou seja, quando a investigação já estava em andamento.

Leia Mais »

Raquel Dodge recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Richa

da Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu hoje (18) ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconsidere a decisão que mandou soltar o ex-governador do Paraná, Beto Richa, preso na semana passada no âmbito da Operação Rádio Patrulha, que investiga o suposto direcionamento de licitação para beneficiar empresários e o pagamento de propina a agentes públicos no Paraná.

Segundo Dodge, a soltura de Richa não poderia ter sido decidida pelo ministro na ação em que a Corte julgou inconstitucional as conduções coercitivas para fins de interrogatório policial. Na ocasião, foi analisada uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), tipo de ação que julga abstratamente a violação de algum direito constitucional.

A procuradora sustenta que se a decisão de Mendes não for suspensa, ele se tornará “o revisor direto e universal de todas as prisões temporárias do país”.

Leia Mais »

C’est La Vie

A investigação que atingiu o ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa deu início à Guerra de Babuínos. Enquanto os concorrentes ao Palácio Iguaçu tentam, de toda maneira, afastar a imagem de Richa, um detalhe é pouco comentado até o momento: Hussein Bakri (PSD), um dos pilares do grupo de Ratinho Junior, foi o incansável Vice-Líder do Governo Richa no Legislativo. Fiel escudeiro que, nos momentos mais críticos, garantiu entusiasmados e convincentes discursos em defesa de Richa. Bakri tinha a atuação elogiada e reconhecida até mesmo pela oposição, a ponto de provocar ciúmes no então Líder Romanelli. C’est La Vie.

Marcello Richa defende fortalecimento do trabalho de entidades sociais

O candidato a deputado estadual Marcello Richa disse que defenderá na Assembleia Legislativa o fortalecimento do trabalho em conjunto entre o poder público e o terceiro setor, especialmente na área da assistência social e esporte.
“Precisamos valorizar o trabalho das entidades e criar condições para que possam melhorar sua estrutura e capacidade de atendimento, o que irá resultar em novas oportunidades para o desenvolvimento pessoal, social e profissional da população”, afirmou Marcello Richa.
Leia Mais »

2.636 candidaturas contestadas pelo MP

Estão na berlinda 2.636 registros de candidatura dessas eleições. O Ministério Público Eleitoral provocou a Justiça a respeito do assunto, “Quase um terço das contestações (749) refere-se a casos de inelegibilidade decorrentes da Lei da Complementar 64/1990, com a redação dada pela Lei da Ficha Limpa (LC135/10). As demais contestações são decorrentes do desrespeito a outros critérios previstos em lei passíveis de indeferimento do registro de candidatura. Dos casos impugnados pelo MP Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, 278 são decorrentes de condenações por órgão colegiado do Poder judiciário e 174 de rejeições de contas públicas por tribunais de contas”, informa o texto da PGR.

Maduro ‘disfrutando de uno de los restaurantes más costoso del mundo’

Nicolás Maduro resolveu dar uma voltinha num restaurante super badalado da Turquia, estava acompanhado da primeira-dama Cilia Flores. Como ninguém escapa de gravações em nenhum lugar do mundo, o vídeo ganhou as redes sociais e revoltou os venezuelanos, que atravessam crise braba.
Uma das postagens é de Julio Borges, ex-candidato para as eleições presidenciais da Venezuela no ano de 2006, que junto com o vídeo, publicou o comentário: “Mientras los venezolanos sufren y mueren por hambre, Nicolás Maduro y Cilia disfrutando de uno de los restaurantes más costoso del mundo, todo esto a costa del dinero robado al pueblo venezolano”.

“Não sou homem de
desistir”, diz Beto Richa


Cadê o Rossoni? Cadê o Traiano? E o Rafael Greca? Nenhum deles respondeu à convocação de Beto Richa para apoiá-lo na retomada da campanha ao Senado. Da súcia de deputados que se beneficiou do governo de Richa, apenas duas presenças e não eram de tucanos. Alexandre Curi e Luiz Cláudio Romanelli, deputados estaduais do PSB, não faltaram ao líder. O resto escafedeu-se. Sumiu. Outra presença ilustre do PSB foi a do seu presidente estadual, Severino Araújo. Ou seja, Richa pode confiar mais no PSB que na tigrada de seu próprio partido, o PSDB.

Mas nada parece abater Beto Richa. “Queriam me destruir moralmente, mas não sou homem de desistir”, disse Richa, inconformado com a sua prisão, de sua mulher, dona Fernanda, e de seu irmão Pepe Richa, além de outros membros de sua equipe. E comparou-se ao personagem do documentário “Cabra marcado para morrer.”

Beto vai voltar à campanha e agora com outro tom, o de vítima, traído, mas obstinado em sua disposição de luta.

Deputado aciona MEC contra comitê petista em universidade pública

Fernando Haddad e Manuela D’Ávila anunciaram a criação de um comitê de campanha na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O deputado gaúcho Jerônimo Gergen (PP) não gostou e promete ir ao MEC pedir providências porque “A UFRGS não pertence ao PT”.
Nas palavras do deputado, o “PT e as esquerdas se acostumaram a usar instituições públicas em benefício próprio. O aparelhamento ideológico e material sempre foi a marca desse grupo. A tomada das dependências de uma das mais tradicionais universidades públicas para a instalação de um comitê político extrapola qualquer limite do bom senso. É um flerte com o imponderável”.

Na Fiep, Cida anuncia novo Refis

A governadora Cida Borghetti anunciou um novo Refis para regularizar débitos de contribuintes paranaenses. O Refis era uma das principais demandas do setor produtivo do Estado. O texto deve ser encaminhado nos próximos dias à Assembleia Legislativa.
O anúncio foi feito hoje de manhã durante encontro com empresários na Federação das Indústrias do Estado do Paraná.
“A nova proposta de Refis vai dar fôlego e suporte para que o empresariado supere a crise nacional. O Paraná é um estado financeiramente diferenciado dos demais, mas precisamos avançar”, disse a governadora.
Ela lembrou que, em julho, postergou o recolhimento do ICMS a pedido do setor produtivo, em razão da queda na atividade econômica causada pela greve dos caminhoneiros.
Cida explicou que a Secretaria da Fazenda finalizou o estudo que foi elaborado com base nos pedidos do setor produtivo para a retomada do crescimento do Estado. Os técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda se debruçaram durante meses para chegar numa proposta viável. Leia Mais »

“É nessas horas que a gente conhece quem são os verdadeiros amigos”

Não dá para negar que um dos pontos fortes do discurso de hoje de Beto Richa para aliados políticos que atenderam ao seu chamado e compareceram ao comitê de campanha, foi o apelo emocional.
Entre lágrimas, agradecimentos e promessas, algumas vezes teve que interromper a fala para engolir o choro “Podem ter certeza de que esse momento jamais sairá da minha mente. É nessas horas que a gente conhece quem são os verdadeiros amigos. Infelizmente, alguns se afastaram”.
Os presentes aplaudiram, juraram fidelidade e ovacionaram Marcello Richa, filho de Beto e candidato a deputado estadual, como ‘futuro governador do Paraná”.

Ovacionado com gritos de “honesto”, Richa discursou

Durante pouco menos de uma hora, Beto Richa discursou aos aliados que conseguiu reunir hoje pela manhã no comitê de sua campanha ao Senado. Falou de suas gestões como governador e dos acontecimentos da semana passada, sua prisão e soltura e, mais uma vez, reafirmou a candidatura.
Além de prefeitos do interior, apareceram alguns deputados, como Luiz Claudio Romanelli e Alexandre Curi, o filho Marcello, e o irmão Pepe.
Antes de Richa, algumas pessoas pediram para discursar palavras de apoio e os presentes gritavam ‘honesto, honesto, honesto’.

(Foto: Facebook/Reprodução)

Você pagou as chicanas de Lula

O Antagonista,
O contribuinte brasileiro pagou as chicanas de Lula.
Cada viagem de Cristiano Zanin a Genebra para obter o relatório fajuto da ONU foi bancado pelo fundo eleitoral, que garantiu o pagamento de 1,5 milhão de reais ao seu escritório.
O Novo, o único partido que rejeita o fundo eleitoral, deveria esfregar esse fato na cara dos eleitores.

Anatel começa bloqueios de celulares irregulares

A Agência Nacional de Telecomunicações informou que começa a partir de domingo o processo de bloqueio de celulares irregulares, aparelhos adulterados, roubados, extraviados e não certificados pela agência.
Segundo Anatel, a medida atinge Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Tocantins, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Usuários desses estados que estiverem usando aparelhos irregulares, começarão a receber mensagens do número 2828 alertando sobre o problema: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias”. O bloqueio será feito a partir do dia 8 de dezembro.
Leia Mais »

Ciro Gomes: “Falo palavrão em legítima defesa”

Ciro Gomes participou da série de entrevistas que o Jornal da Globo está a fazer com os candidatos à Presidência da República. Aproveitou a oportunidade para esclarecer que fala palavrões em legítima defesa e que não tem sangue de barata sobre ter xingado e empurrado de leve um homem que fez uma pergunta durante entrevista em um evento de campanha, no último sábado em Roraima. Afirmou que o homem não é jornalista e que ficou sabendo que o senador Romero Jucá tinha pago um “sujeito” para provocá-lo. “Ele se aproximou e colocou um adesivo do Bolsonaro aqui no meu peito”.
Ao ser questionado sobre ter xingado um ouvinte de uma rádio de “burro” na campanha de 2002, Ciro falou que não podem chamá-lo de incompetente e ladrão e ficam lembrando dessa história de 16 anos atrás. “Eu chamei alguém de burro e tem gente burra mesmo”.

(Foto: Reuters)

PT gasta R$ 1,5 mi com tentativa de candidatura de Lula

Folha de S. Paulo,
A campanha de Lula registrou R$ 1,5 milhão em gastos eleitorais com o escritório de advocacia Teixeira, Martins Advogados, que defende o petista nos processos criminais da Lava Jato.
A despesa é descrita como “consultoria jurídica em processo eleitoral”. Em nota oficial, a assessoria de imprensa da campanha afirmou que o escritório “prestou consultoria ao registro da chapa do Partido dos Trabalhadores”.
Segundo a Folha apurou, parte da consultoria abordou a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que defendeu o direito da candidatura de Lula e que foi a tese central da defesa para que o petista disputasse a Presidência. Os advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Zanin Martins, sócios do escritório Teixeira Martins, defendem o ex-presidente nos processos da Lava Jato e também no processo que tramita na ONU.
Além dos gastos com o escritório Texeira, Martins, a campanha do PT registra ainda despesas de R$ 900 mil com o escritório Aragão e Ferraro Advogados e R$ 150 mil com o escritório de Edilene Lobo, ambos especializados em direito eleitoral. Não há registros de pagamentos diretos ao advogado Luiz Fernando Pereira, que liderou a defesa do registro de Lula no TSE.
Leia Mais »

Haddad acena a PSDB e mulheres

A estratégia de Fernando Haddad para conquistar o voto feminino, o que mais rejeita Jair Bolsonaro, passa por vários caminhos, o que entra em destaque agora é a defesa de que o impeachment de Dilma Rousseff tem tintas misóginas.
E tem mais, para emplacar a ideia de que tem possibilidades de união com outras frentes, começou um namoro com alguns tucanos. “Tem muitas pessoas que apoiaram o golpe e estão revendo sua posição. O próprio PSDB já fez uma autocrítica. Isso constrói possibilidades de diálogo”, disse Haddad ontem, citando Tasso Jereissati, que afirmou ao Estado de S. Paulo que apoiar Michel Temer foi um erro.

(Foto: Divulgação/Fernando Cavalcanti)

Os empresários e o próximo presidente

Abílio Diniz mandou recado ontem ao próximo chefe da bananeira: “O próximo presidente precisa ouvir os empresários. São as empresas que vão criar os empregos que o País precisa e pagar impostos que financiam programas sociais”.

“Imposto sobre grandes fortunas não foi bom”

Oriovisto Guimarães (Podemos), participou hoje da série de entrevistas que o Bom Dia Paraná faz com os candidatos ao Senado durante a semana.
Com um patrimônio declarado no TRE de R$ 239 milhões, foi questionado sobre imposto sobre grandes fortunas, como forma de equilibrar a desigualdade social no Brasil. Disse que houve a tentativa em vários países da Europa, mas o resultado não foi positivo: “O que houve foi sempre fuga de capital para outros países, aonde a legislação não previa esse imposto. O que eu acho que é importante dizer é o seguinte: o Brasil tributa muito e tributal mal. Nosso país tributa o consumo, tributa o arroz, tributa o feijão, tributa a energia elétrica, tributa combustíveis. Uma criança quando vai comprar uma bala, paga imposto. Eu acho que nós temos que tributar mais o lucro – o lucro dos grandes empresários, o lucro dos bancos e tributar menos o consumo. Aí sim, nós teríamos um imposto mais justo, tributando menos as pessoas de baixa renda e tributando mais as pessoas que ganham mais”.

(Foto: Reprodução/RPC)