Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos.

Temer deve adiar reajuste de servidores para 2018

O governo federal discute a possibilidade de adiar o reajuste salarial de parte dos servidores públicos para o segundo semestre do ano que vem. O objetivo é tentar reduzir o rombo no Orçamento de 2018. O aumento, que teve a aprovação do Congresso, amplia em R$ 22 bilhões as despesas do governo no ano que vem. Se adiar o reajuste para o segundo semestre, a União pode poupar R$ 11 bilhões.As informações são da Folha de S. Paulo.

Assessores de Temer argumentam que os reajustes foram calculados a partir de uma expectativa de inflação superior às taxas atuais. Como os índices estão abaixo do centro da meta, parte da equipe econômica acredita que há espaço para “repactuar” esses aumentos.

Leia Mais »

Se comprasse carros que alugou, Senado pagaria menos

O Senado Federal vai pagar R$8,3 milhões pelo aluguel de 83 automóveis Nissan Sentra, destinados a suas excelências, e dois do modelo Hyundai Azera. Mas, caso resolvesse comprar toda essa frota novinha em folha, o Senado gastaria bem menos: R$ 7 milhões. É só fazer as contas: cada Sentra custa R$ 79.900, enquanto se pode comprar cada Azera por R$ 189.900. Somando tudo, R$ 7.011.500.

Leia Mais »

Alvaro Dias convida tucanos

Venha! – Após criticar o tucanato, o presidente do PSDB paulistano, Mario Covas Neto, esteve em encontro do Podemos em São Paulo. Foi recebido pelo presidenciável do partido, Álvaro Dias, com um convite para mudar de sigla. Conta o Painel, Folha de S. Paulo

No Banco do Brasil, Bendine emprestou R$ 2,7 milhões
a Val Marchiori

Quando foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para a presidência da Petrobras, em fevereiro de 2015, Aldemir Bendine já tinha um histórico de polêmicas. Depois de quase seis anos na presidência do Banco do Brasil, o executivo substituiu Graça Foster no comando da petrolífera, no auge das denúncias de corrupção na estatal e após a divulgação de um comunicado indicando que a companhia deveria baixar seus ativos em R$ 88 bilhões. As informações são de Carolina Morand n’O Globo.

Quando era presidente do BB, Bendine foi acusado de favorecimento à socialite paranaense Val Marchiori por meio de empréstimos concedidos pelo banco. O banco emprestou R$ 2,7 milhões para Marchiori a partir de uma linha subsidiada pelo BNDES, o que contrariaria normas internas dos dois bancos, já que a empresária teria crédito restrito por não apresentar capacidade financeira, além de não ter pago empréstimo anterior ao BB.

Leia Mais »

STF acelera julgamento de Gleisi, Bernardo e Meurer na Lava Jato


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin manteve os trabalhos em seu gabinete durante o recesso do Judiciário para tentar viabilizar julgamentos de ações penais da Lava Jato – operação da qual é relator na Corte – neste ano. Três processos estão em fase mais avançada e envolvem a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os deputados federais Nelson Meurer (PP-PR) e Aníbal Gomes (PMDB-CE). As informações são de Breno Pires e Rafael Moraes Moura no Estadão.

Após quase três anos e meio das investigações que começaram em Curitiba e se espalharam por todo o País, essas serão as primeiras sentenças no Supremo de políticos com foro privilegiado acusados de envolvimento no esquema de desvios e corrupção na Petrobras.

Leia Mais »

Bendine é um caso impressionante de sucesso na era petista

Lauro Jardim, O Globo

Aldemir Bendine, preso hoje pela Lava-Jato, foi colocado na presidência da Petrobras por Dilma Rousseff em 2015, quando a roubalheira na estatal já era mais do que pública.

Como Dilma poderia explicar essa nomeação?

Mais: antes, Bendine manteve-se como presidente do BB na era Lula (e Dilma) mesmo depois de ter sido revelado que ele comprou um apartamento em São Paulo com dinheiro vivo, em 2010.

O imóvel foi comprado por R$ 150 mil (metade do que valia). Na ocasião, Bendine disse que guardava o dinheiro em casa.

Um caso que beira a piada: um presidente do BB que não confia no sistema bancário, a ponto de guardar uma quantia dessas debaixo do colchão.

E a explicação foi aceita no governo com a maior naturalidade.

No início do ano, tentou voltar à cena como presidente da Vale.

Acabou preso.

‘Planalto ganhará ares de fila do INSS a partir de segunda-feira’

Radar On-Line, VEJA

Michel Temer só terá uma prioridade a partir da semana que vem: receber deputados e tentar convencê-los a votar contra a denúncia apresentada por Rodrigo Janot.

Nas palavras de um homem de confiança do presidente, o gabinete do peemedebista vai perecer fila do INSS na segunda e na terça-feira, véspera da votação no Plenário da Câmara.

Lava-Jato: 42ª fase prende Bendine, ex-presidente da Petrobras e do BB

O Globo

A pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), a Justiça expediu e a Polícia cumpre, na manhã desta quinta-feira, três mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão em nova fase da operação Lava-Jato. O foco principal é o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil (BB), Aldemir Bendine, além de operadores financeiros suspeitos de operacionalizarem para que o próprio Bendine recebesse R$ 3 milhões em propinas pagas pela Odebrecht. Ele esteve à frente do Banco do Brasil entre 17 de abril de 2009 e 6 de fevereiro de 2015, e da Petrobras entre 6 de fevereiro de 2015 e 30 de maio de 2016. O advogado Pierpaolo Cruz Bottini, que defende o alvo, confirma que a casa do ex-executivo, em Sorocaba (SP), foi alvo de busca e apreensão.

Há evidências indicando que, numa primeira oportunidade, um pedido de propina no valor de R$ 17 milhões foi realizado por Aldemir Bedine à época em que era presidente do Banco do Brasil, para viabilizar a rolagem de dívida de um financiamento da Odebrecht AgroIndustrial. Marcelo Odebrecht e Fernando Reis, executivos da Odebrecht que celebraram acordo de colaboração premiada com o Ministério Público, teriam negado o pedido de solicitação de propina, porque entenderam que Bendine não tinha capacidade de influenciar no contrato de financiamento do Banco do Brasil.

Leia Mais »

Ibope: Temer no fundo do poço

Lauro Jardim, O Globo

Logo mais, a CNI divulga a pesquisa encomendada ao Ibope sobre a popularidade de Michel Temer e o nível de aprovação do seu governo.

Sua taxa de aprovação é a pior da série histórica das pesquisas CNI/Ibope.

Em março, quando o último levantamento foi divulgado, apenas 10% dos entrevistados avaliavam o seu governo como “ótimo” ou “bom” (55% o achava “péssimo”). Àquela altura, é bom enfatizar, não havia ainda a delação da JBS nos calcanhares do presidente.

A pesquisa foi feita com 2000 pessoas de 126 municípios entre os dias 14 e 17 de julho — portanto, antes do aumento do PIS/Cofins, que resultou no reajuste dos combustíveis.

‘Conta de Lula’ pagou apartamento, barco e até casamento de Joesley

Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo

O dinheiro da tal “conta de Lula”, que na verdade estava em nome de uma offshore controlada por Joesley Batista, foi gasto pelo empresário na compra de um apartamento em Nova York, de dois barcos e até mesmo na cerimônia de seu casamento, em 2012. O dono da JBS repatriou o patrimônio em 2016. Pagou mais de R$ 20 milhões de Imposto de Renda.

CONTABILIDADE
Depois da confusão por causa da “conta”, revelada em sua delação, Joesley explicou que, na verdade, depositava nela recursos destinados a pagar propina ao PT no governo Lula. Quando tinha que financiar o partido, ele desembolsava dinheiro no Brasil e apenas “descontava” contabilmente do que já tinha poupado no exterior. Os recursos seguiam lá fora.

Leia Mais »

Lula rejeita videoconferência e quer depoimento presencial a Moro

Estadão

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou nesta quarta-feira, 26, ao juiz federal Sérgio Moro “que não concorda com a realização de seu interrogatório por meio de videoconferência”. Os advogados de Lula afirmaram que “o depoimento deve ser realizado presencialmente, tal como havia sido definido pelo juízo”.

No dia 20 de julho, Moro abriu a Lula a possibilidade de ser interrogado em 13 de setembro por videoconferência. O magistrado alegou “gastos indesejáveis de recursos públicos com medidas de segurança”.

O juiz se referiu ao aparato extraordinário montado pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná e pela Polícia Federal em 10 de maio, quando ele e Lula ficaram pela primeira vez frente a frente – na ocasião, o petista foi interrogado como réu na ação penal do caso triplex e uma multidão invadiu a capital paranaense para apoiar o ex-presidente.

Leia Mais »

Planalto tenta blindar Meirelles de desgate após aumento de imposto

Painel, Folha de S. Paulo

O Palácio do Planalto montou uma operação para tentar blindar o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que está sob desgaste desde o anúncio do aumento de impostos que incidem sobre os combustíveis. Pessoas próximas avaliam que ele se tornou o foco porque “desgastá-lo é uma forma de desgastar Michel Temer”. Não será tarefa fácil. O presidente da OAB, Cláudio Lamachia, decidiu que a entidade vai entrar na briga para tentar barrar na Justiça o reajuste dos tributos.

Cargo no RJ entra no balcão de troca de votos para salvar Temer

Guilherme Amado, O Globo

O Palácio do Planalto ensaiou uma articulação para que a deputada Laura Carneiro, um dos prováveis votos do PMDB contra Michel Temer, virasse secretária estadual de Luiz Fernando Pezão. Em troca, Laura não votaria na autorização do prosseguimento da denúncia contra o presidente. Pezão fez o convite, mas Laura já recusou.

Doria inicia substituição de carros oficiais por táxis em São Paulo

Radar On-Line, VEJA

O prefeito João Doria inicia nesta quinta (27) a substituição de carros oficiais por aplicativo de táxi para transporte de funcionários públicos municipais.

A primeira secretaria a utilizar o serviço será a de Gestão. A medida será estendida às outras pastas gradualmente.

Até o final deste ano, Doria pretende substituir cerca de 1.300 veículos, entre os devolvidos nos contratos vigentes e a venda dos veículos próprios da prefeitura.

Segundo administração de São Paulo, a economia prevista será de aproximadamente R$ 100 milhões por ano.

Lula deveria atacar ‘parceiros de direita que o traíram’, diz Erundina

da Folha de S. Paulo

Ex-prefeita de São Paulo pelo PT, a deputada Luiza Erundina (PSOL) disse que o ex-presidente Lula não deveria dirigir seus “rompantes” à esquerda, mas aos “parceiros da direita com quem ele governou e que, no final, o traíram”.

A crítica de Erundina, enviada em nota à Folha, é uma resposta à entrevista de Lula concedida na quinta-feira (20) aos jornalistas Juca Kfouri, José Trajano e Antero Greco. Nela, o ex-presidente afirmou que “metade da frescura [do PSOL] vai acabar” quando eles “governarem o Rio de Janeiro”.

“Eles vão perceber que não dá para a gente nadar teoricamente. Entra na água e vai nadar, porra”, disse Lula, acrescentando que os integrantes do PSOL “se acham”.

Em resposta, Erundina questiona se Lula “esqueceu a experiência do governo do PT na Prefeitura de São Paulo, ou, quem sabe, nunca reconheceu aquele governo como sendo do seu partido”.

Leia Mais »

Aumento de imposto nos combustíveis volta a valer

O Globo

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou, na noite desta quarta-feira, decisão da Justiça de Brasília que havia suspendido o aumento das alíquotas do PIS/Cofins sobre combustíveis, anunciado pelo governo na semana passada. Com a nova decisão, os aumentos nos preços dos combustíveis voltam a valer imediatamente.

A alta nos impostos foi anunciada pelo governo como medida para reforçar a arrecadação, diante do quadro de aperto nas contas públicas. Na terça-feira, o juiz de Brasília Renato Borelli havia suspendido os efeitos do decreto assinado pelo presidente Michel Temer que trazia os aumentos.

Com a decisão, a tributação sobre a gasolina sobe R$ 0,41 por litro; a tributação sobre o diesel, R$ 0,21 por litro; e o imposto sobre o etanol, R$ 0,20 por litro. A decisão de aumentar PIS/Cofins de gasolina, etanol e diesel vem em meio à uma crise nas receitas e com risco de o governo não conseguir fechar as contas. Segundo estimativas oficiais, a medida deve representar, em média, um aumento de 7% no combustível para o consumidor e vai render aos cofres públicos R$ 10,4 bilhões.

Leia Mais »

Apoio de Gleisi a Maduro expõe cisão no PT sobre presidente da Venezuela

A convocação de uma assembleia para reescrever a Constituição da Venezuela expôs uma fissura interna no PT, partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Enquanto a presidente da sigla, senadora Gleisi Hoffmann (PR), manifesta apoio incondicional à Constituinte, uma ala petista —com assento no Instituto Lula— defende cautela no endosso às decisões do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. As informações são de Catia Seabra na Folha de S. Paulo.

Segundo a Folha apurou, Lula está preocupado com a administração Maduro e teria recomendado, mais de uma vez, moderação ao presidente da Venezuela. Nas conversas com colaboradores, Lula defende a neutralidade do governo brasileiro em busca de uma solução pacífica para a Venezuela.

Leia Mais »

Obras em sete frentes de trabalho modernizam Rodovia do Café

Sete frentes de trabalho executam obras de duplicação e modernização na Rodovia do Café (BR-376), principal ligação da região Norte do Estado com o Porto de Paranaguá. Os serviços envolvem trabalhos de terraplanagem, drenagem, pavimentação e muros de contenção em diversos pontos. Os trabalhos estão distribuídos em Tibagi, Alto do Amparo (distrito de Tibagi), Imbaú, Ortigueira, Marilândia do Sul, Califórnia e Apucarana.

A concessionária responsável pelo trecho de mais de 230 kms entre Ponta Grossa e Apucarana investe R$ 360 milhões nos serviços em andamento. O DER-PR fiscaliza e acompanha cada etapa da obra. “A rodovia é um dos principais corredores do agronegócio paranaense. A duplicação impactará diretamente na produção, reduzindo o tempo de viagem e os custos da operação das cooperativas e indústrias”, disse o governador Beto Richa.

‘Inocência perdida’

artigo de Marcello Richa

O início da segunda fase da Operação Glasnost, que combate a exploração sexual e o compartilhamento de pornografia infantil na internet, reforça a necessidade de abordarmos o tema da violência sexual contra crianças e adolescentes, infelizmente ainda uma realidade muito presente no país. Dados do Disque 100, serviço de denúncias e proteção contra violações de direitos humanos, mostram que no Brasil acontece pelo menos um caso de violência sexual contra menores a cada quatro horas.

Leia Mais »