‘Pressão de Gleisi’ motivou suspensão de depoimentos nos processos da Lava Jato

unnamed
A pressão da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) junto à Polícia Federal está entre os motivos que levaram a Procuradoria Geral da República de pedir a suspensão no STF (Supremo Tribunal Federal) das investigações envolvendo políticos na Operação Lava Jato, revelou o jornal O Globo na edição deste sábado, 18. Assessores de Gleisi e do senador Humberto Costa (PT-PE), segundo o diário carioca, pressionaram a PF para agilizar dos depoimentos. No caso de Gleisi, a PGR também indicou a existência “de perguntas e respostas prontas, antes mesmo da chegada de um procurador para participar do depoimento”.

Gleisi e Costa são suspeitos de receber recursos desviados da Petrobras para suas campanhas eleitorais. Os inquéritos abertos no STF investigam os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Os dois petistas já teriam sido ouvidos pela PF, após a pressão dos assessores. “O caso envolvendo a existência prévia de perguntas e respostas é o de Gleisi. Não é usual um depoimento começar com uma transcrição pré-existente do material. Quando a senadora chegou para depor, o delegado da PF já detinha os papéis. Não está claro quem produziu o material. Todo depoimento conta com a participação de um delegado e de um procurador da República”, diz a reportagem de Vinicius Sassine n’O Globo.

Leia Mais »

Vaccari, o homem dos presidentes

unnamed

A prisão do tesoureiro do PT mostra que o partido atuava no governo como uma organização criminosa e envolve a campanha da presidente Dilma Rousseff no escândalo da Petrobras

Por: Daniel Pereira e Robson Bonin, Veja

No começo deste mês, a presidente Dilma Rousseff fez uma pausa em sua agenda de trabalho para discutir o rumo das investigações do petrolão, o maior esquema de corrupção da história do país. Numa conversa reservada, ela se mostrou impressionada com os depoimentos prestados por Pedro Barusco, o ex-gerente da Petrobras que acusou o PT de embolsar até 200 milhões de dólares em propinas arrecadadas de fornecedores da companhia. Sobre a forma, a presidente disse que Barusco era detalhista e organizado. Sobre o conteúdo, foi taxativa: “Ele entregou o Vaccari”, declarou, referindo-se ao tesoureiro petista, João Vaccari Neto. Para a surpresa do interlocutor, a presidente não demonstrou apreensão.

Leia Mais »

Domínio do fato

Ilimar Franco, O Globo

Os juristas convocados pelo PSDB estão empenhados em enquadrar a presidente Dilma no teoria do domínio do fato. Ela foi aplicada contra José Dirceu, que mesmo não agindo diretamente, era quem, na prática, fazia a articulação petista. A dificuldade é que não há indício de que Dilma seja uma chefe política. Por isso, tucanos importantes dizem que é um erro montar um palanque pelo impeachment sem um Fiat Elba.

Leia Mais »

PT convoca militância para ‘tempos de guerra’

unnamed

Claudio Humberto

Resolução da facção Articulação de Esquerda revela os planos do PT para o próximo Congresso Nacional do partido. Dividido em cinco tarefas, o documento batizado de “Um partido para tempos de guerra” define como “golpe” a crise de corrupção que engoliu o partido e ainda defende a “reocupação das ruas”. Segundo o documento petista, o objetivo máximo é “derrotar a direita, mesmo sem a ajuda do governo”.

Segundo a Articulação, os protestos de 15 de março foram uma forma de “criminalizar o PT, os movimentos de esquerda, os sem-terra”, etc. Para a facção, o PT deve lutar pela “mídia democrática” e “engajar e orientar seus quadros e militantes” a brigar pela imprensa monitorada. O documento admite que o PT foi incapaz de “retirar do grande capital” o controle da economia e da política. E convoca militantes para a briga. Mencionado sete vezes no documento do PT, Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara, é acusado de liderar a “ofensiva da direita”.

Grupo Schahin, que
teria ligações com Paulo Bernardo, pede recuperação judicial

unnamed

Do Ucho Haddad

A Operação Lava-Jato fez mais uma “vítima”. Trata-se do Grupo Schahin, que protocolou pedido de recuperação judicial nesta sexta-feira (17). Trata-se da sexta companhia envolvida na Lava-Jato que recorre à Justiça para não ir à bancarrota. Já pleitearam a proteção judicial as empresas Inepar, Alumini, Jaraguá, Galvão Engenharia e OAS.

O Grupo Schahin teria ligações especiais com pelo menos um político do Paraná. Em 12 de abril do ano passado, o então deputado André Vargas (ex-PT), que à época teve escancarada sua ligação com o doleiro Alberto Youssef, fez acusações contra os petistas Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo da Silva (então ministro das Comunicações) em entrevista à revista Veja: “Vargas insinuou que [Paulo] Bernardo é beneficiário do propinoduto que opera na Petrobras. O ministro, segundo o deputado, seria o intermediário de contratos entre o grupo Schahin, recorrente em escândalos petistas, e a petroleira”.

Leia Mais »

Os negócios de Palocci, contratos feitos de boca

unnamed

Ricardo Noblat

Em três de dezembro de 2010, dia em que foi anunciado como o chefe da Casa Civil da recém-eleita presidente da República Dilma Rousseff, Antonio Palocci, ex-prefeito de Ribeirão Preto (SP), ex-ministro da Fazenda do primeiro governo Lula, recebeu R$ 1 milhão do escritório de Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça nos dois mandatos de Lula. O dinheiro foi depositado na conta da Projeto, sua empresa de consultoria.

Leia Mais »

Cunhada de Vaccari
na Polícia Federal

unnamed

A cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, Marice Correa de Lima, se entregou ontem à tarde à Polícia Federal em Curitiba. Ela está com prisão temporária decretada pela Justiça Federal do Paraná, depois que teve seu nome citado nas primeiras fases da Operação Lava Jato. Marice teria recebido propina da empreiteira OAS em dezembro de 2013. A suspeita é que familiares de Vaccari tenham sido usados para esconder valores ilícitos recebidos pelo ex-tesoureiro.

Camargo Corrêa pagou R$ 110 mi em propinas

Josias de Souza

Eduardo Leite, vice-presidente da Camargo Corrêa, afirmou em depoimento a membros da força-tarefa da operação Lava Jato que pagou R$ 110 milhões em propinas para obter contratos na Petrobras. Os valores começaram a ser desembolsados em 2007, sob Lula. E fluíram até 2012, já sob Dilma Rousseff.

Leia Mais »

Prisão de Vargas e Vaccari deve frear
troca na Itaipu

unnamed

As prisões do ex-deputado André Vargas (ex-PT) e do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, nesta semana, tornaram remotas as possibilidades de nomeação do ex-ministro Paulo Bernardo para a diretoria-geral da Itaipu Binacional em substituição a Jorge Samek, colocado no comando da empresa pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda em 2003. As informações são d’O Paraná.

A indicação dele e de outros dois petistas – os ex-deputados Elton Welter e Luciana Rafagnin – partiu de Gleisi Hoffmann. À senadora também é atribuído o apadrinhamento de outros dois peemedebistas para cargos na binacional: Luiz Fernando Delazari e Maurício Requião.

Leia Mais »

Planalto teme que delação de André Vargas aumente pressão por impeachment

unnamed
Ex-deputado informa aos investigadores que avalia fechar uma delação premiada com o Ministério Público e a Polícia Federal

Correio Braziliense

Expulso sumariamente do PT e abandonado pela cúpula partidária, o ex-deputado André Vargas, preso na semana passada pela Operação Lava-Jato por suspeita de integrar o esquema de corrupção na Petrobras, avisou a investigadores que estuda fazer um acordo de colaboração. A informação foi repassada pelo ex-político na quinta-feira. O temor do Palácio do Planalto e dos petista é que os fatos revelados por Vargas sirvam de base jurídica para o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O ex-deputado ainda analisa se faz uma delação premiada ou se ajuda espontaneamente na apuração do caso.

Leia Mais »

Paraná vai retomar obras, diz Beto Richa

unnamed

O governador Beto Richa adiantou nesta sexta-feira (17) que vai retomar ainda neste semestre todas as obras em execução pelo Estado. “Algumas obras tiveram o ritmo de execução diminuído ou paralisado, mas estamos retomando todas as obras ainda neste primeiro semestre. Muitas já foram retomadas e outras estão sendo analisadas para nos próximos dias serem retomadas”, disse ao entregar um Centro de Referência de Assistência Social em Foz do Jordão, no Centro Sul do Estadão.

Leia Mais »

Fernanda Richa destaca adesão de 15 municípios ao Família Paranaense

unnamed

A secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, destacou nesta sexta-feira (17) a adesão de mais 15 municípios do Centro Sul ao Programa Família Paranaense. “Esses prefeitos renovaram o interesse no programa e, por consequência, serão muito bem atendidos e poderão atender a um número ainda maior de família”, disse. Fernanda explicou que, desde o lançamento, em 2012, o programa já atendeu mais de 150 mil famílias. “A meta para essa gestão é 200 mil famílias. Agora já apresentando as primeiras a entrarem no programa e que hoje estão hoje inseridas no mercado de trabalho”.

Leia Mais »

PT não tem o que dizer
a respeito de sua crise

angeli1

de Josias de Souza, no UOL:

O PT reúne seu diretório nacional nesta sexta-feira. Há sobre a mesa três problemas: um governo na UTI do PMDB, um coletor de verbas na carceragem da Polícia Federal e um partido a caminho da cova. Os dirigentes petistas estão tontos. Não têm nada razoável a dizer a respeito de nenhum desses temas. Não dispondo de uma solução, convivem com a meia-sola.

Num momento em que a palavra impeachment caiu no gosto de 63% dos brasileiros, convém tourear os humores de Eduardo Cunha e Renan Calheiros, os peemedebistas que presidem a Câmara e o Senado. E Michel Temer revelou-se um interlocutor mais promissor do que o ministro petista Aloizio Mercadante, detestado por ambos. De resto, é melhor ter o vice como coordenador do que como conspirador político.

Leia Mais »

Salário mínimo do PR deve ficar entre R$ 1.029 e R$ 1.189 neste ano

O novo salário mínimo regional do Paraná deve ter um reajuste de 8,53% em 2015. A fórmula, que leva em conta a soma do INPC no acumulado até dezembro e oPIB do Brasil em 2013, está definida desde o ano passado na lei que sancionou a correção do mínimo na ocasião. O piso regional serve para regulamentar os salários de cerca de 1 milhão de trabalhadores de categorias profissionais sem convenção ou acordo coletivo. As informações são do jornal Gazeta do Povo.

Leia Mais »

Melô da Assembleia

“Eu não nasci pro trabalho, eu não nasci pra sofrer”

Sucesso de Ed Motta, agora na voz da nova dupla caipira paranaense, Vadi e Valdécio, também conhecida como dupla Vavá.

A arte de enforcar o trabalho em homenagem a Tiradentes

images

Os deputados estaduais estão de folga. Sim, novamente. Na prática, desde ontem. Até quarta-feira, nada na agenda.Pois terça é feriado, Dia de Tiradentes, e a segunda será enforcada como o foi o Mártir da Independência. Para felicidade geral da preguiçosa nação dos parlamentares.

Tudo indica que a Assembleia só voltará a funcionar, de verdade, com escalação completa, na outra segunda, dia 27. E foi-se abril. Entraremos em maio com novo feriado, dia 1°, para homenagear o Dia do Trabalho. Novo feriadão. Cai na sexta. Ideal para quem não gosta do trabalho.

Youssef passa mal
na carceragem da
PF em Curitiba

d’O Globo:

O doleiro Alberto Youssef passou mal na carceragem da Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira e foi encaminhado ao Hospital Santa Cruz, em Curitiba. De acordo com o advogado Tracy Reinaldet, Youssef desmaiou enquanto fazia exercícios de fisioterapia pela manhã. O doleiro também reclamou de dores no peito.

Ainda segundo o advogado, como fazia tempo que Youssef não se submetia a exames cardiológicos, ele foi encaminhado ao hospital e retornou à carceragem no mesmo dia.

De acordo com o hospital, Youssef deu entrada por volta das 9h30m e fez um check-up. Ele foi liberado antes das 12h. A Polícia Federal também confirmou a saída de Youssef ao hospital para fazer exames rotineiros.

TJ nega recurso e Carli Filho pode ir a júri popular ainda neste ano

Foto: Marcelo Elias/ Gazeta do Povo carli fotogazeta

de Diego Antonelli, Gazeta do Povo:

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou seguimento do recurso interposto pela defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho para que o caso fosse julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A defesa ainda pode recorrer pelo instrumento de agravo.

Com a decisão, assinada pelo desembargador Renato Braga Bettega, Carli Filho pode ir a júri popular ainda este ano. Em 2012, o TJ-PR havia negado recurso da defesa do ex-deputado estadual, que pedia que o caso fosse julgado como duplo homicídio culposo (quando não há intenção de matar).Isso evitaria que o ex-deputado fosse submetido a júri popular.

Carli Filho se envolveu em um acidente de trânsito, em 7 de maio de 2009, em Curitiba, que resultou na morte de Gilmar Rafael Souza Yared, 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, 20 anos. Em nova decisão, em 2014, com decisão unânime, a 1.ª Câmara Criminal do TJ-PR tinha encontrado, mais uma vez, indícios de que Carli Filho assumiu o risco de matar ao dirigir em alta velocidade e depois de ingerir bebida alcoólica.

O advogado da família Yared, Elias Mattar Assad, afirma que a expectativa agora é para saber a data em que será marcado o júri popular. “Esperamos que isso aconteça este ano”, diz.

Maria Victória participa do II Seminário Mercosul Cidadão

maria victoria2

A deputada Maria Victória (PP), presidente da Comissão do Mercosul e Assuntos Internacionais da Assembleia Legislativa, participa entre os dias 22 e 24 do II Seminário Mercosul Cidadão, que será em Chapecó (SC). O encontro, realizado pela prefeitura e pela União de Parlamentares Sul-Americanos e do Mercosul, tem como tema central ‘Os Recursos Hídricos e a Gestão da Água’, e deverá receber aproximadamente 1.500 participantes. Assuntos como o turismo voltado para atividades aquáticas e a preservação dos Rios Uruguai e Paraná e o Aquífero Guarani estarão em debate.

“O Seminário será importante para sabermos como os outros países e regiões estão tratando a preservação dos rios e também aproveitando o potencial turístico nessas regiões, o que vem de encontro com o projeto de lei que apresentei na Assembleia e que cria o Corredor das Águas, que visa incentivar o turismo em cidades banhadas por rios e assim desenvolver essas regiões”, disse Maria Victória.

Richa recebe Fachin

unnamed

O governador Beto Richa recebeu nesta sexta-feira (17), no Palácio Iguaçu, o jurista e professor paranaense Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff ao Supremo Tribunal Federal. Richa destacou as qualificações profissionais do jurista e disse que sua indicação é uma conquista histórica para o Paraná. “É um profissional honrado, que sempre atuou na defesa da democracia e dos direitos dos cidadãos. Tenho certeza que está preparado para assumir essa importante função de ministro”.

Antes de ser confirmado, Fachin ainda terá de ser aprovado pelo Senado Federal. A vaga em aberto era do ex-ministro Joaquim Barbosa, que se aposentou no final de julho de 2014. Richa disse que a escolha de Fachin ao STF orgulha e faz justiça às tradições jurídicas paranaense.

Leia Mais »